Arquivo da categoria: João Kleber

RedeTV! inaugura nova sede, mas sem a gentalha (Sim, babãe! Gen-ta-lha! Gen-tal-lha! Prrrtt!!)

Neste momento, a emissora que parece que só eu assisto neste país, está para completar 10 anos (porquê a RedeTV! como conhecemos hoje surgiu em 15 de novembro de 1999, antes era a misteriosa TV!, uma versão deformada da Manchete) e está inaugurando sua nova, novíssima, novérrima sede em Osasco, perto da Panini. Que está em atividade desde janeiro deste ano. A sede atual é só 6 vezes maior que a antiga, aquela que você ficou conhecendo gracças á João Kleber e suas correrias pra fora do estúdio A veião de guerra – aliás, como está esse lugar (Rua Bahia, 406) hoje em dia, hein?…

Ah, o porquê do título? È que a inauguração está se dando SEM OS FUNCIONÁRIOS, que desde a 1h da tarde de hoje estão em casa. Sei lá então quem está pondo a emissora no ar, possivelmente uma pequena fração deles. A menos que isso seja intriga da oposição (que nem o lance dos bebedouros com água racionada no RecNov e o até agora não explicado pilar no meio de  um dos estúdios novos da RedeTV!).

Rita Lisauskas e Augusto Xavier apresentam um meio que plantão da inauguração, na nova redação do JN, digo, do RedeTV! News, com uma bancada giratória… Só quero ver como eles vão fazer com os teleprompters.
E nessa redação do jornalismo dá pra se ouvir PERFEITAMENTE os helicópteros chegando….. E, craro, gaphes à granal, assim como nas coberturas de Carnavel. Afinal, esse é o padrão RedeTV! de calidad! (Bom, pelo menos desde que estreou o logo atual, em 2000).

Uma reportagem fala, orgulhosamente, que as pessoas podem assistir o sinal da RedeTV! em todo o país via parabólica. Faltou avisar que ninguém vai ver os desenhos japoneses, e sim uma tal de iogurteira ou coisa que o valha…

A cerimônia de inauguração será no Estúdio G, com 1500 m², que curiosamente passa a ser o maior em atividade no Brasil – nem a Globo teve essas idéias na construção de novos estúdios do Projac, nem a Record com o RecNov. Quem era adepta de estúdios grandes, todos nós sabemos, era a Rede Manchete, para as novelas.
E a  emissora conterrânea do SBT (que também fica em Osasco) não esconde a pretensão de fazer teledramaturgia nesse estúdio. Um plano antigo da emissora, já ouvia falar de uma certa sitcom da Luciana Gimenez desde quando eles estaam na Rua Bahia, mas a única coisa que eles fizeram até agora foi a malphadada Vila Maluca, com um pouco mais de orçamento que Hermes & Renato.
(Aliás, já imaginaram uma novela RedeTVística? A novela teria apresentador dando o resumo, GC pedindo pra ligar pra número de celular e merchãs nos intervalos. A MENOS que eles estejam pensando em fazer diferente uma vez na vida!) E assim como eles, já já tem mais dessa nova fase da RedeTV! (Será que o Pânico na TV vai destacar as inúmeras gafes da cerimônia, assim como fez com as coberturas de carnaval da própria casa?… Acho que sim, já que eles andam sem muitos assuntos sobrando…)

A propósito: Faça como o Pânico na TV! E não fale mais o nome da S****! Prontonãofalei!

Que ego, hein, Ego?

Flávia Viana vai estrear na TV: ‘Quase tive um treco quando soube’

Ex-BBB vai estar em ‘Cinquentinhas’, de Aguinaldo Silva

O autor dste blog acompanha a extensa carreira de FV na frente das câmeras desde 2003.

Ô pá, eles conseguiram!! Vamos a rire, taca aí!

João Kleber (lembra dele?) acaba de ser contratado pela Record… de Portugal, onde ele vive desde que foi saído do Brasil. Ele vai fazer um programa que vai entrar na Record Internacional, naquele país ou para toda a Europa, sei lá. Que, inclusive, vai ter pegadinhas, coisa que a Record andava fazendo ultimamente. Até então ele estava na TVI, um canal de TV que não é muito bem visto em Portugal, pelo que eu ouço falar, é uma espécie de RedeTV! portuguesa, sei lá… (PS: é uma das TRÊS redes de TV que existem no país. A segunda foi a SIC, inaugurada na década de 90! Bem, taí um bom motivo para os portugueses comprarem TV a cabo.)

O engraçado é que eles finalmente conseguiram… Como assim? É que em 2002 aconteceu uma das maiores baixarias da TV brasileira, o caso Claudete Troiano x João Kleber, que deixou o Ratinho Livre da antiga Record no chinelo.
Claudete, possivelmente obedecendo ordens superiores (não creio, hoje, que ela tivesse gênio pra isso) começou, de uma hora pra outra, em seu programa, a abordar um assunto que não tinha nada a ver: mostrar a falsidade de alguns quadros do programa Canal Aberto fase séria, entrevistando pessoas que participaram do programa dizendo que fingiam ser outras, enfim, agindo como atores… João Kleber, nervosíssimo à nivel de Alborghetti, dedicou todo o programa daquele dia a uma resposta à TV Record. Ele dizia que a Record fez uma proposta a ele que ele não havia aceitado, e preferiu ficar na RedeTV!, e em troca estaria recebendo isso. Pelo visto a proposta realmente existiu, porquê o assunto foi abordado no programa Fala que eu te escuto, do mesmo dia, pelo pessoal da Universal. Essa proposta que a Record teria feito a João Kleber foi feita a outros humoristas, e quem a aceitou foi Tom Cavalcante.

Vale lembrar que, aparentemente, os casos apresentados por Claudete eram verdadeiros. E que, mais tarde, o programa Tarde Quente fase séria, também acabaria pelo mesmo motivo, com o caso de uma mulher que teria feito o “papel” de uma travesti. O programa voltou com as até então desacreditadas pegadinhas até ser encerrado à força naquele episódio tão lamentável quanto.

Bem, mas, aparentemente, JK e Record phizeram as pazes! Nem que seja a Record Internacional. O que pode significar, futuramente, uma volta de JK ao Brasil pelo Ventilador Multicolorido (não tem a Vênus Platinada?…). Eu digo: Como humorista e redator, pode até ser, já como apresentador… sei lá, sou mais o Silveira e Silveirinha…

João Kleber, assim, tem mais outras semelhanças com Fernando Collor, expulso violentamente do cargo de presidente (violentamente porquê impeachment não é algo muito “normal”, gente, é usado em casos extremos) e que voltou, repaginado, muitos anos depois – aliás, hoje em dia, o senador Collor apóia o presidente Lula! E João Kleber já chegou a conhecê-lo quando este era presidente, na Casa da Dinda. Mas na época em que a popularidade de Collor estava em alta – aí, até eu, vamos dar um desconto, né?…

É, Brasil. Bons tempos aqueles, quando a Viacom não era a versão chata da Disney, e Azeredo era só o governador de Minas Gerais, bróder do Mário Covas…

Claudete Troiano, atualmente, foi contratada pelo SBT para fazer um programa como os que ela fez em outras emissoras. O chato é que no SBT havia alguém que gostaria de fazer um programa assim, Cristina Rocha, patrimônio artístico e cultural do SBT desde antes do Chaves chegar na Vila Guilherme…

Aviso aos telespectorantes…

O Pânico na TV do último domingo foi gravated. Eles estão de férias, como eu deveria estar …

Aquele lance da Pringles Bumerangue do Mr. Phodon, é tão mandrake quanto o treinador de animais, que em 2003 fazia galinha andar de marcha a ré no palco e peixe saltar pra fora do aquário.  Nessa época, não só o Pânico, mas o MUNDO era diferente, já que Orkut, YouTube e Rapidshare não existiam…

RedeTV…. Ô, RedeTV!… [2]

Fabíola Reipert (que já colaborou com esse programa): Pessoas “traídas” do Superpop são atores contratados. A notícia parece até ser de uns 3 anos atrás, mas é de 2007 mesmo.
Caramba, esses caras não aprendem?! Era melhor que voltassem com as pegadinhas, então…

DRU-DRÚ!
E phaleceu, em 9 de novembro, por volta das 18 horas, a dubladora Helena Samara (nome artístico de Lia Kalme). Uma veterana da dublagem, dos tempos da AIC São Paulo, esteve em atividade até os 45 do segundo tempo. Seu personagem mais conhecido, com certeza foi a Bruxa do 71 da série Chaves. No começo de sua carreira, ela chegou a dublar Wilma Flintstone – acredite, se quiser. O nome artístico era devido a sua carreira no rádio e foi escolhido após ela passar por uma loja de tecidos.
Nossas condolências à família, amigos, e ao mar de fãs de seu trabalho, afinal a Bruxa do 71, curiosamente, foi uma personagem que nunca mudou de voz nas dublagens diferentes que já foram feitas onde aparecia a personagem (“Chaves”, “Chapolin”, “Clube do Chaves” e “Chaves Desenho Animado”, além dos DVDs da Amazonas Filmes.)

A dublagem de “Chaves Desenho Animado” estava em andamento – a série continua em produção e exibição, e o mais provável é que a personagem seja assumida por Beatriz Loureiro, dubladora cogitada inicialmente para a personagem. Helena Samara não iria dublar o desenho animado, mas aceitou por causa do incentivo dos fãs.

CASO FATOR X: POR ENQUANTO, TUDO NA MESMA
Como eu já disse, o programa não foi exibido para São Paulo. E no RJ, segundo conta o JBOX.com.br, o programa… foi ao ar, mas ainda não exibiu os tokusatsus! Eles continuaram a computar votos para saber qual dos dois iria ao ar. Enquanto isso, os dois apresentadores chamavam videoclipes (eita, tanto lá quanto cá…) e também anunciavam a possível exibição da novela Rebelde Way. A novela, feita pelo Canal 9 da Argentina em 2002, foi o original do qual a Televisa fez a novela “Rebelde” que vocês ouviram falar…
O fato é que tudo ainda é muito estranho e nebuloso. Algo parecido, só o clima quando a MSI chegou ao Brasil para assinar o contrato com o Corinthians! O site JBOX tentou entrar em contato com os responsáveis pela Television Brasil, mas não conseguiu informações conclusivas. Uma viagem de Toshihiko Egashira (detentor dos direitos dessas séries, ex-dono da Everest e Tikara Filmes) deixou tudo ainda mais confuso, deixando no ar que possivelmente os direitos realmente haviam sido negociados. Outros acham que é pirataria das braba, à la Ulbra TV (canal de Porto Alegre que exibe DVDs pra tapar buraco en la programación…) uma espécie de Megavídeo, só que na TV.
Muita gente está na expectativa, outros já desiludidos, dizem que é melhor esquentar os modems (equivalente a ‘esquentar os tamborins’) e ir baixando as baghassas pra ver no computador, porquê na TV, desse jeito, sei não…

E outra coisa, esta observação é de próprio punho: DUAS SEMANAS de votação com ligações de celular? Assim, à nível de Criança Esperança, mas em benefício próprio? O cara, pra mim, está querendo é encher a burra de dinheiro e se mandar à custa dos personagens da Toei Company!…
E outra coisa, é Machineman! Repita comigo: Ma-chi-ne-man!! O “Machidman” deve ser da televisão da Arábia Saudita…

João Kleber é heavy!!

Mais uma do JK que eu esqueci de escrever ontem: ele chamou Bon Jovi, que cantava uma música que abria um Teste de Fidelidade, de Boy Jovi.

Jon Bon Jovi faz sucesso desde os anos 80 com seu, digamos assim, rock comercial, de músicas como You give love a bad name, o que faz dele uma persona non grata pelos fãs de bandas como Metallica, Iron Maiden, Kiss, etc., que pregam não só visual e som, mas atitude, aquela história toda. Convivi com muitos deles no colégio e sei o quanto eles “gostam” de Bon Jovi, que ainda asim faz mais sucesso com o público feminino.

E por outro lado, JK relembrou Boy George, o cantor (é, cantor) inglês de sucessos como War Stupid, Karma Chameleon e até mesmo o principal hino dos Hare Krishnas. O auge de Boy George, inclusive, coincidiu em uma época onde João Kleber trabalhava na Rede Manchete, emprestado pela Globo, em um programa que passava videoclipes, e teria sido o pioneiro da imitação cena a cena de videoclipes no Brasil, 20 anos antes de Marcos Mion, portanto.

Bom, moral da história, chamando Bon Jovi de Boy Jovi, JK quis dizer que ele é heavy metal!! Tá ligado?!

A propósito, Ronaldo Esper atualmente está parecendo irmão do João Kleber… Até podia ser, já que os dois imitam o Clodovil.

Prantão SODTV! Meninos, eu vi!

- No Eu Vi na TV aconteceu algo que há muito tempo eu achava que iria acontecer: uma pessoa que está vendo o teste de fidelidade se irritar com os comentários de João Kleber, que frequentemente não deixam os telespectadores entender o que está acontecendo – e isso vem desde as pegadinhas do Canal Aberto… Acho que a RedeTV! podia mandar o som original do Teste pela tecla SAP, mas enfim… vamos lá.
JK meio que se irritou, mas falava pouco, as vezes punha uma fita crepe na boca – o que, curiosamente, também irritou a pessoa que pediu o teste! Ok, ok. Como é de praxe, o casal se encontrou no palco após o teste, onde a mulher, que era totalmente provinciana com ele “se abriu toda” para o ator. A mulher foi violentamente agredida, porém, João Kleber pulou no meio dos dois e separou o casal, pela primeira vez na história do programa – até então ele só foi vítima de objetos arremessados, e coisas do tipo – e não deixou a pessoa voltar para o palco! A impressão que deu é que aquilo foi a gota d’água, algo que foi lá no instinto animal dos seres humanos, sei lá. Só sei que desde o caso Claudete Troiano eu não vejo ele tão irritado.
O pior é que a atriz Márcia Imperator, em 2004, foi tão ou mais agredida durante um teste por um cantor de forró, e JK não agiu da mesma maneira. Foi um dos raros momentos que me fizeram desligar a televisão. O pior é que o teste foi reprisado no final do ano… Mas este ano eles vão ter que fazer serão, porquê alguns programas foram gravados quando JK ainda não segurava o microfone através de uma vareta, como faz atualmente.

- E em A Casa é Sua, agora há pouco, Marisa Carnicelli chamou o departamento de jornalismo, que estava na porta da Polícia Federal, onde os Maluf estão presos. O repórter Kleber Werneck entrou totalmente desprevenido, sem saber que estava no ar e atendeu um celular que estava no bolso… e a imagem voltou para Marisa e Ofrásia no estúdio, até que o repórter pudesse falar pra valer. Talvez a confusão aconteceu porquê o repórter foi chamado pela, digamos, “linha de shows” da RedeTV, e não por um plantão do RedeTV News, como seria o habitual da emissora.

- Curioso… em mais uma edição das promoções que estão agitando algumas lojas, o Shop Tour mostrou que sabe guardar segredo. Luiz Galebe disse duas vezes o nome de uma empresa fornecedora da loja USA Reclináveis, mas o nome foi censurado com um bip. No caso, seria a empresa responsável pelo estofamento dos móveis.

Falando nisso, descobri como se escreve uma marca que vive sendo dita no Shop Tour: conheça aqui o site da fábrica Legget & Platt, que fabrica mecanismo reclinável (entre várias outras coisas) para alguns fabricantes, como Plenitude Design e Marinho Móveis – e olha o jabá, a USA Reclináveis é representante justamente de uma concorrente dessa empresa… SodTV! A gente se lê por aqui.