Arquivo da categoria: João Kleber

RedeTV! inaugura nova sede, mas sem a gentalha (Sim, babãe! Gen-ta-lha! Gen-tal-lha! Prrrtt!!)

Neste momento, a emissora que parece que só eu assisto neste país, está para completar 10 anos (porquê a RedeTV! como conhecemos hoje surgiu em 15 de novembro de 1999, antes era a misteriosa TV!, uma versão deformada da Manchete) e está inaugurando sua nova, novíssima, novérrima sede em Osasco, perto da Panini. Que está em atividade desde janeiro deste ano. A sede atual é só 6 vezes maior que a antiga, aquela que você ficou conhecendo gracças á João Kleber e suas correrias pra fora do estúdio A veião de guerra – aliás, como está esse lugar (Rua Bahia, 406) hoje em dia, hein?…

Ah, o porquê do título? È que a inauguração está se dando SEM OS FUNCIONÁRIOS, que desde a 1h da tarde de hoje estão em casa. Sei lá então quem está pondo a emissora no ar, possivelmente uma pequena fração deles. A menos que isso seja intriga da oposição (que nem o lance dos bebedouros com água racionada no RecNov e o até agora não explicado pilar no meio de  um dos estúdios novos da RedeTV!).

Rita Lisauskas e Augusto Xavier apresentam um meio que plantão da inauguração, na nova redação do JN, digo, do RedeTV! News, com uma bancada giratória… Só quero ver como eles vão fazer com os teleprompters.
E nessa redação do jornalismo dá pra se ouvir PERFEITAMENTE os helicópteros chegando….. E, craro, gaphes à granal, assim como nas coberturas de Carnavel. Afinal, esse é o padrão RedeTV! de calidad! (Bom, pelo menos desde que estreou o logo atual, em 2000).

Uma reportagem fala, orgulhosamente, que as pessoas podem assistir o sinal da RedeTV! em todo o país via parabólica. Faltou avisar que ninguém vai ver os desenhos japoneses, e sim uma tal de iogurteira ou coisa que o valha…

A cerimônia de inauguração será no Estúdio G, com 1500 m², que curiosamente passa a ser o maior em atividade no Brasil – nem a Globo teve essas idéias na construção de novos estúdios do Projac, nem a Record com o RecNov. Quem era adepta de estúdios grandes, todos nós sabemos, era a Rede Manchete, para as novelas.
E a  emissora conterrânea do SBT (que também fica em Osasco) não esconde a pretensão de fazer teledramaturgia nesse estúdio. Um plano antigo da emissora, já ouvia falar de uma certa sitcom da Luciana Gimenez desde quando eles estaam na Rua Bahia, mas a única coisa que eles fizeram até agora foi a malphadada Vila Maluca, com um pouco mais de orçamento que Hermes & Renato.
(Aliás, já imaginaram uma novela RedeTVística? A novela teria apresentador dando o resumo, GC pedindo pra ligar pra número de celular e merchãs nos intervalos. A MENOS que eles estejam pensando em fazer diferente uma vez na vida!) E assim como eles, já já tem mais dessa nova fase da RedeTV! (Será que o Pânico na TV vai destacar as inúmeras gafes da cerimônia, assim como fez com as coberturas de carnaval da própria casa?… Acho que sim, já que eles andam sem muitos assuntos sobrando…)

A propósito: Faça como o Pânico na TV! E não fale mais o nome da S****! Prontonãofalei!

Que ego, hein, Ego?

Flávia Viana vai estrear na TV: ‘Quase tive um treco quando soube’

Ex-BBB vai estar em ‘Cinquentinhas’, de Aguinaldo Silva

O autor dste blog acompanha a extensa carreira de FV na frente das câmeras desde 2003.

Ô pá, eles conseguiram!! Vamos a rire, taca aí!

João Kleber (lembra dele?) acaba de ser contratado pela Record… de Portugal, onde ele vive desde que foi saído do Brasil. Ele vai fazer um programa que vai entrar na Record Internacional, naquele país ou para toda a Europa, sei lá. Que, inclusive, vai ter pegadinhas, coisa que a Record andava fazendo ultimamente. Até então ele estava na TVI, um canal de TV que não é muito bem visto em Portugal, pelo que eu ouço falar, é uma espécie de RedeTV! portuguesa, sei lá… (PS: é uma das TRÊS redes de TV que existem no país. A segunda foi a SIC, inaugurada na década de 90! Bem, taí um bom motivo para os portugueses comprarem TV a cabo.)

O engraçado é que eles finalmente conseguiram… Como assim? É que em 2002 aconteceu uma das maiores baixarias da TV brasileira, o caso Claudete Troiano x João Kleber, que deixou o Ratinho Livre da antiga Record no chinelo.
Claudete, possivelmente obedecendo ordens superiores (não creio, hoje, que ela tivesse gênio pra isso) começou, de uma hora pra outra, em seu programa, a abordar um assunto que não tinha nada a ver: mostrar a falsidade de alguns quadros do programa Canal Aberto fase séria, entrevistando pessoas que participaram do programa dizendo que fingiam ser outras, enfim, agindo como atores… João Kleber, nervosíssimo à nivel de Alborghetti, dedicou todo o programa daquele dia a uma resposta à TV Record. Ele dizia que a Record fez uma proposta a ele que ele não havia aceitado, e preferiu ficar na RedeTV!, e em troca estaria recebendo isso. Pelo visto a proposta realmente existiu, porquê o assunto foi abordado no programa Fala que eu te escuto, do mesmo dia, pelo pessoal da Universal. Essa proposta que a Record teria feito a João Kleber foi feita a outros humoristas, e quem a aceitou foi Tom Cavalcante.

Vale lembrar que, aparentemente, os casos apresentados por Claudete eram verdadeiros. E que, mais tarde, o programa Tarde Quente fase séria, também acabaria pelo mesmo motivo, com o caso de uma mulher que teria feito o “papel” de uma travesti. O programa voltou com as até então desacreditadas pegadinhas até ser encerrado à força naquele episódio tão lamentável quanto.

Bem, mas, aparentemente, JK e Record phizeram as pazes! Nem que seja a Record Internacional. O que pode significar, futuramente, uma volta de JK ao Brasil pelo Ventilador Multicolorido (não tem a Vênus Platinada?…). Eu digo: Como humorista e redator, pode até ser, já como apresentador… sei lá, sou mais o Silveira e Silveirinha…

João Kleber, assim, tem mais outras semelhanças com Fernando Collor, expulso violentamente do cargo de presidente (violentamente porquê impeachment não é algo muito “normal”, gente, é usado em casos extremos) e que voltou, repaginado, muitos anos depois – aliás, hoje em dia, o senador Collor apóia o presidente Lula! E João Kleber já chegou a conhecê-lo quando este era presidente, na Casa da Dinda. Mas na época em que a popularidade de Collor estava em alta – aí, até eu, vamos dar um desconto, né?…

É, Brasil. Bons tempos aqueles, quando a Viacom não era a versão chata da Disney, e Azeredo era só o governador de Minas Gerais, bróder do Mário Covas…

Claudete Troiano, atualmente, foi contratada pelo SBT para fazer um programa como os que ela fez em outras emissoras. O chato é que no SBT havia alguém que gostaria de fazer um programa assim, Cristina Rocha, patrimônio artístico e cultural do SBT desde antes do Chaves chegar na Vila Guilherme…

Aviso aos telespectorantes…

O Pânico na TV do último domingo foi gravated. Eles estão de férias, como eu deveria estar …

Aquele lance da Pringles Bumerangue do Mr. Phodon, é tão mandrake quanto o treinador de animais, que em 2003 fazia galinha andar de marcha a ré no palco e peixe saltar pra fora do aquário.  Nessa época, não só o Pânico, mas o MUNDO era diferente, já que Orkut, YouTube e Rapidshare não existiam…

RedeTV…. Ô, RedeTV!… [2]

Fabíola Reipert (que já colaborou com esse programa): Pessoas “traídas” do Superpop são atores contratados. A notícia parece até ser de uns 3 anos atrás, mas é de 2007 mesmo.
Caramba, esses caras não aprendem?! Era melhor que voltassem com as pegadinhas, então…

DRU-DRÚ!
E phaleceu, em 9 de novembro, por volta das 18 horas, a dubladora Helena Samara (nome artístico de Lia Kalme). Uma veterana da dublagem, dos tempos da AIC São Paulo, esteve em atividade até os 45 do segundo tempo. Seu personagem mais conhecido, com certeza foi a Bruxa do 71 da série Chaves. No começo de sua carreira, ela chegou a dublar Wilma Flintstone – acredite, se quiser. O nome artístico era devido a sua carreira no rádio e foi escolhido após ela passar por uma loja de tecidos.
Nossas condolências à família, amigos, e ao mar de fãs de seu trabalho, afinal a Bruxa do 71, curiosamente, foi uma personagem que nunca mudou de voz nas dublagens diferentes que já foram feitas onde aparecia a personagem (“Chaves”, “Chapolin”, “Clube do Chaves” e “Chaves Desenho Animado”, além dos DVDs da Amazonas Filmes.)

A dublagem de “Chaves Desenho Animado” estava em andamento – a série continua em produção e exibição, e o mais provável é que a personagem seja assumida por Beatriz Loureiro, dubladora cogitada inicialmente para a personagem. Helena Samara não iria dublar o desenho animado, mas aceitou por causa do incentivo dos fãs.

CASO FATOR X: POR ENQUANTO, TUDO NA MESMA
Como eu já disse, o programa não foi exibido para São Paulo. E no RJ, segundo conta o JBOX.com.br, o programa… foi ao ar, mas ainda não exibiu os tokusatsus! Eles continuaram a computar votos para saber qual dos dois iria ao ar. Enquanto isso, os dois apresentadores chamavam videoclipes (eita, tanto lá quanto cá…) e também anunciavam a possível exibição da novela Rebelde Way. A novela, feita pelo Canal 9 da Argentina em 2002, foi o original do qual a Televisa fez a novela “Rebelde” que vocês ouviram falar…
O fato é que tudo ainda é muito estranho e nebuloso. Algo parecido, só o clima quando a MSI chegou ao Brasil para assinar o contrato com o Corinthians! O site JBOX tentou entrar em contato com os responsáveis pela Television Brasil, mas não conseguiu informações conclusivas. Uma viagem de Toshihiko Egashira (detentor dos direitos dessas séries, ex-dono da Everest e Tikara Filmes) deixou tudo ainda mais confuso, deixando no ar que possivelmente os direitos realmente haviam sido negociados. Outros acham que é pirataria das braba, à la Ulbra TV (canal de Porto Alegre que exibe DVDs pra tapar buraco en la programación…) uma espécie de Megavídeo, só que na TV.
Muita gente está na expectativa, outros já desiludidos, dizem que é melhor esquentar os modems (equivalente a ‘esquentar os tamborins’) e ir baixando as baghassas pra ver no computador, porquê na TV, desse jeito, sei não…

E outra coisa, esta observação é de próprio punho: DUAS SEMANAS de votação com ligações de celular? Assim, à nível de Criança Esperança, mas em benefício próprio? O cara, pra mim, está querendo é encher a burra de dinheiro e se mandar à custa dos personagens da Toei Company!…
E outra coisa, é Machineman! Repita comigo: Ma-chi-ne-man!! O “Machidman” deve ser da televisão da Arábia Saudita…

João Kleber é heavy!!

Mais uma do JK que eu esqueci de escrever ontem: ele chamou Bon Jovi, que cantava uma música que abria um Teste de Fidelidade, de Boy Jovi.

Jon Bon Jovi faz sucesso desde os anos 80 com seu, digamos assim, rock comercial, de músicas como You give love a bad name, o que faz dele uma persona non grata pelos fãs de bandas como Metallica, Iron Maiden, Kiss, etc., que pregam não só visual e som, mas atitude, aquela história toda. Convivi com muitos deles no colégio e sei o quanto eles “gostam” de Bon Jovi, que ainda asim faz mais sucesso com o público feminino.

E por outro lado, JK relembrou Boy George, o cantor (é, cantor) inglês de sucessos como War Stupid, Karma Chameleon e até mesmo o principal hino dos Hare Krishnas. O auge de Boy George, inclusive, coincidiu em uma época onde João Kleber trabalhava na Rede Manchete, emprestado pela Globo, em um programa que passava videoclipes, e teria sido o pioneiro da imitação cena a cena de videoclipes no Brasil, 20 anos antes de Marcos Mion, portanto.

Bom, moral da história, chamando Bon Jovi de Boy Jovi, JK quis dizer que ele é heavy metal!! Tá ligado?!

A propósito, Ronaldo Esper atualmente está parecendo irmão do João Kleber… Até podia ser, já que os dois imitam o Clodovil.

Prantão SODTV! Meninos, eu vi!

- No Eu Vi na TV aconteceu algo que há muito tempo eu achava que iria acontecer: uma pessoa que está vendo o teste de fidelidade se irritar com os comentários de João Kleber, que frequentemente não deixam os telespectadores entender o que está acontecendo – e isso vem desde as pegadinhas do Canal Aberto… Acho que a RedeTV! podia mandar o som original do Teste pela tecla SAP, mas enfim… vamos lá.
JK meio que se irritou, mas falava pouco, as vezes punha uma fita crepe na boca – o que, curiosamente, também irritou a pessoa que pediu o teste! Ok, ok. Como é de praxe, o casal se encontrou no palco após o teste, onde a mulher, que era totalmente provinciana com ele “se abriu toda” para o ator. A mulher foi violentamente agredida, porém, João Kleber pulou no meio dos dois e separou o casal, pela primeira vez na história do programa – até então ele só foi vítima de objetos arremessados, e coisas do tipo – e não deixou a pessoa voltar para o palco! A impressão que deu é que aquilo foi a gota d’água, algo que foi lá no instinto animal dos seres humanos, sei lá. Só sei que desde o caso Claudete Troiano eu não vejo ele tão irritado.
O pior é que a atriz Márcia Imperator, em 2004, foi tão ou mais agredida durante um teste por um cantor de forró, e JK não agiu da mesma maneira. Foi um dos raros momentos que me fizeram desligar a televisão. O pior é que o teste foi reprisado no final do ano… Mas este ano eles vão ter que fazer serão, porquê alguns programas foram gravados quando JK ainda não segurava o microfone através de uma vareta, como faz atualmente.

- E em A Casa é Sua, agora há pouco, Marisa Carnicelli chamou o departamento de jornalismo, que estava na porta da Polícia Federal, onde os Maluf estão presos. O repórter Kleber Werneck entrou totalmente desprevenido, sem saber que estava no ar e atendeu um celular que estava no bolso… e a imagem voltou para Marisa e Ofrásia no estúdio, até que o repórter pudesse falar pra valer. Talvez a confusão aconteceu porquê o repórter foi chamado pela, digamos, “linha de shows” da RedeTV, e não por um plantão do RedeTV News, como seria o habitual da emissora.

- Curioso… em mais uma edição das promoções que estão agitando algumas lojas, o Shop Tour mostrou que sabe guardar segredo. Luiz Galebe disse duas vezes o nome de uma empresa fornecedora da loja USA Reclináveis, mas o nome foi censurado com um bip. No caso, seria a empresa responsável pelo estofamento dos móveis.

Falando nisso, descobri como se escreve uma marca que vive sendo dita no Shop Tour: conheça aqui o site da fábrica Legget & Platt, que fabrica mecanismo reclinável (entre várias outras coisas) para alguns fabricantes, como Plenitude Design e Marinho Móveis – e olha o jabá, a USA Reclináveis é representante justamente de uma concorrente dessa empresa… SodTV! A gente se lê por aqui.

Assim não dá! Não é mole não, tem que dar uma geral…

- A crítica de hoje na Folha de São Paulo favorável ao “Casseta & Planeta” sem especificar direito o motivo parece ter sido feita de encomenda para os humoristas globais, que chamaram Carolina Dieckmannnnn para participar do programa – claro, a única pessoa que jamais participaria do rival Pânico na TV.
Não achei o Casseta tão engraçado assim na última terça, mas em compensação eles estão ganhando de lavada de 1993, onde no mesmo programa (mensal, e eles ainda achavam muito) foram feitas CINCO paródias diferentes sobre aquela música “Toda vez que eu chego em casa, a barata da vizinha tá na minha cama…”. E depois reclamam do humor do SBT.

- Eu iria começar a reclamar que os quadros do Ronald Golias na “Praça é Nossa” estavam sendo reprisados e cuidadosamente disfarçados com quadros inéditos, mas depois de uma edição do Sônia e Você na Record, percebi que o motivo para isso era grave: Golias está hospitalizado. No último programa, pra preencher o espaço, Arnaud Rodrigues voltou para a frente das câmeras como o personagem-alegoria Povo Brasileiro.

- O Show do Tom incumbiu o repórter Amin Khader de azucrinar a dupla Vesgo e Sílvio. Mas a dupla da RedeTV já bolou um antídoto vindo dos céus: o repórter será ‘exorcizado’ em nome de N. S. Aparecida. O que fará, com 287% de certeza da minha parte, as imagens não serem exibidas na Record, a menos que a emissora pense em nos surpreender ao menos uma vez na vida. Outras denominações não ligariam a mínima pra isso, vamos lá, Record, vocês conseguem! [Khader contra-atacava com pôsters de Carolina Dieckmannnannn.]

- Quem está com saudade do programa “Guinness” levanta a mão!
E um chulé desgraciado invade este blog…

- A propósito, alguns programas do Tom Cavalcante foram reprisados. O programa trocou de diretor, que pelo visto, saiu brigado com a equipe. Rede Record, a rede de TV que mais demite no Brasil! Espero apenas que o novo diretor ouse quebrar o “Padrão Record de Qualidade” e faça programas gravados em vários takes, ao invés de ser tudo de uma vez só.

- Uma pergunta: João Kleber vai apresentar o “Teste de Fidelidade” na Itália também? Olha, fazer humor em português de Portugal para ele, cujos pais eram de lá, tudo bem (enquanto os brasileiros assistem o programa por causa dos testes, em Portugal o destaque é o próprio apresentador), mas fazer humor em italiano vai ser um pouco mais difícil… E haja espaço na agenda, a menos que Marquinho passe a apresentar o Tarde Quente…

- E alguém notou que João Kleber inventou uma maneira própria de apresentar programas de TV? Agora ele segura uma vareta (aparentemente um pedestal quebrado) na qual está o microfone, lembrando um pouco o Freddie Mercury, com a exceção de que este segurava um pedestal inteiro sem a parte de baixo. Bem original – ou não, de repente ele pegou isso de algum apresentador lá da Europa, sei lá.

- Mas uma coisa que é febre nas TVs da Europa e ainda não chegou aqui no Brasil são bancadas de telejornal ou outros programas onde os apresentadores olham para uns cinco ou seis monitores de cristal líquido de 5 polegadas, bem pequenos, colocados em cima da bancada, na frente das câmeras. Dá até vontade de comprar… Alô pessoal do Shoptime, coméquié?! Pela TV a cabo eu já vi programas em Portugal, Itália e Espanha com esses monitores, que mostram links e VTs antes de entrarem no ar.

- Hoje no Pânico na TV vai ter uma entrevista que a Daniela Cicarelli concedeu ao Pânico do rádio. O que será que eles falaram sobre aquela história de ela ser uma sexdigitária (tudo era uma montagem do programa, que tem uma ilha de edição em tempo integral montada na Jovem Pan 2), e que já me causou dois pesadelos?… Mais um e eu demito o meu cérebro!…

- Ah, o que eu estive fazendo todo esse tempo? Veja no meu blog pessoal. Té+, Brasil!

Vamo rí de novo, taca aí!

Segundo Daniel Castro na Folha de São Paulo de hoje, a RedeTV! vai voltar a gravar pegadinhas, devido ao sucesso repentino das reprises das mesmas, causado pela crise no programa do Ratinho – a propósito, piadas dentro do SBT dizem que só faltava Sílvio Santos colocar o Ratinho de manhã pra concorrer com seu philhote Jacaré!!! Aí seria a decadência total do apresentador, coitado…

Bem, se as pegadinhas forem como as últimas, de fevereiro ou março de 2004, tudo bem, o pessoal ainda mostrava que tinha lenha pra queimar. Ainda que as idéias já andassem meio faltosas. É impressionante: o último “Canal Aberto” com pegadinhas não dava o menor sinal de que seria o último!
A propósito, algumas pegadinhas já gravadas foram exibidas pela primeira vez somente no programa “Eu Vi na TV” anterior a esse e nunca mais foram vistas, com o cancelamento repentino da atração. Cada vez mais as pegadinhas da RedeTV! mostram semelhanças com “Chaves”…

Mas quem serão os atores agora? Dos revelados pelo programa, apenas Aílton, Gustavo, Buiú e Renê Navarro parecem estar livres, leves e soltos para voltarem á ativa – Buiú parece que é funcionário da RedeTV! até hoje. Flávia está em “A Praça é Nossa” como figurante, Cacá está fazendo comerciais, Cancã é escada no programa “Patati e Patatá”, que passa aos sábados na Gazeta. Gabriel, Tony e Stephanie sumiram, Rafinha Bastos está fazendo stand-up comedy, Gel andou frequentando alguns programas por conta de sua difícil situação financeira – taí, podiam chamar ela agora – e não sei por onde andam Rogério, Mário, Marcelo e Edson Melhoranssa.
Além do que, Marcos Martini e Valquíria, que atuam na “Vila Maluca” há mais de 1 ano e meio, já subiram um degrau acima em suas carreiras com isso, e eu imagino que não quererão descer.

É bastante provável que essas pegadinhas “REALMENTE” inéditas, gravadas em 2005, sejam gravadas em doses homeopáticas e misturadas às mais antigas, eu imagiaria isso, pra não ‘queimar’ o quadro.
Pelo menos hoje tem lugar de sobra em Osasco, Barueri e São Paulo pra gravar. Haviam ocasiões em que a equipe da RedeTV flagrou equipes de outras emissoras já gravando pegadinhas nos mesmos locais. Por exemplo, um dos locais mais frequentes de gravação das pegadinhas da RedeTV! era o Osasco Plaza Shopping – aquele, famoso, que explodiu há 9 anos atrás. Essas cidades ficam mais perto da sede da RedeTV!.

E outra coisa, porquê a RedeTV! não reprisa também as pegadinhas do “núcleo Superpop”, capitaneado por Paulo Porto e o falecido Vanderlei Baptista, que eram bem mais caprichadas que as do núcleo JK – por exemplo, bancas de camelô sem aquela indefectível toalhinha preta?…
[EDIT: Engavetation detected! Além do mais, o Tarde Quente seria retirado do ar justamente por causa das pegadinhas, em uma manobra jurídica até hoje muito mal explicada.]
SodTV, a gente se lê por aqui!

Tamos cheios! De assunto, também…

Texto publicado no blog oficial do Pânico (por enquanto) no site da Jovem Pan 2:

ARTISTA FOLGADO DEVE SER ESCRACHADO NA TV!
A última semana foi marcada por mais uma polêmica envolvendo os integrantes do Pânico na TV. Durante gravação do quadro “Sandálias da Humildade”, em que perseguiam a atriz Carolina Dieckmann, o repórter Vesgo e Ceará foram detidos pela polícia do Rio de Janeiro e encaminhados para a Delegacia da Criança e do Adolescente, por terem supostamente gravado imagens do filho da atriz. Mas o pior ocorreu na sequência. Na manhã de domingo, uma juíza do Tribunal de Justiça do Rio, concedeu uma liminar impedindo a exibição da reportagem e proibindo que o nome da atriz fosse citado no Pânico. Essa juíza poderia estar dormindo, fazendo cooper, lendo jornais… mas ela preferiu dedicar a sua manhã de domingo para CENSURAR um programa de televisão. Sim, pois não existe outra palavra para definir esta atitude a não ser CENSURA. E o pior é que tem um bando de jornalistas cretinos, idiotas, falsos moralistas e intelectualóides que ainda defendem a atriz Carolina Dieckmann como se ela fosse a grande vítima da situação. Quem é Carolina Dieckmann? Ou melhor, quem ela acha que é para querer exigir alguma coisa? Pra início de conversa, ela é uma péssima atriz. Depois, foi ela quem provocou toda esta situação ao destratar a equipe do Pânico durante uma festa. Portanto, ela está colhendo o que
plantou. Tem mais é que ser escrachada e infernizada pela equipe do Pânico. O que será que alguns artistas da Globo têm na cabeça? Será que pensam que são imortais? Por que não são humildes e simpáticos com equipes de outras emissoras? Além do Pânico, outros programas também deveriam abrir espaço para escrachar estes artistas que se acham “a última bolacha do pacote”. Torço para que o número de papparazzi se multiplique, para que cada vez mais estes artistas sejam flagrados em diversas situações e tenham suas imagens estampadas em revistas, jornais e programas de televisão. Outra coisa importante que deve ser lembrada é quanto aos espaços públicos. A equipe do Pânico fez suas gravações na rua. E a rua é pública! E daí que mostraram o prédio onde mora Carolina Dieckmann? É um prédio como outro qualquer. É a mesma coisa que acontece quando um repórter de tv está fazendo uma gravação na rua e o proprietário de uma casa ou estabelecimento vem perguntar o que está sendo gravado. A resposta que deve ser dada é: “Não interessa!”. Ele que assista o programa e, caso sinta-se lesado de alguma forma, vá atrás de seus direitos. Mas voltando aos artistas, o que aconteceu no último domingo foi um verdadeiro absurdo. Por que o senhor deputado responsável pela insignificante e estúpida campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Baixaria?” não intervém agora, para impedir este caso de CENSURA? Porque provavelmente ele concorda com a juíza que fica do lado dos mimados e orgulhosos artistas globais. Como forma de protestar contra esta situação, o Pânico exibiu, pela primeira vez, a imagem da agressão que o repórter Vesgo sofreu do ator Vitor Fasano, há um ano. Na ocasião, Vesgo gravava uma matéria em uma festa e, quando dirigiu-se ao ator para lhe entrevistar, este respondeu com um soco. Achei que Rodrigo Scarpa (o repórter Vesgo) ficou muito calmo. Se eu estivesse no lugar dele, pegaria uma das cadeiras do local e arrebentaria a cara deste tal de Vitor Fasano. Depois, chamaria a polícia e moveria um processo nas costas dele. Só assim pra deixar de ser folgado. O Pânico veio para inovar a fórmula dos programas de televisão e, por esse motivo, muitos artistas ficam com inveja do sucesso que eles estão fazendo. Por isso estes artistas merecem ser escrachados. Tomara que o Pânico continue perseguindo Carolina Dieckmann até que ela se renda e calce as “Sandálias da Humildade”.

Faço minhas as palavras do anônimo redator – que com certeza não é do blog oficial do programa, kostumeiramente rexeado de herros de torpuguès, mas tudo bem…

PÂNICO NA INTERNÊ: CURVANDO-SE AO VIL METAL
E já está no ar o polêmico site http://www.paniconainterne.com.br – e no caso é “internê”, não “interné” como eu já escrevi aqui. Um site muito bem feito, mas vamos ver como é que ele vai funcionar direito, pra ver se esse aí merece fazer parte dos nossos links-lhes. Para ter acesso a áudios e vídeos além da transmissão ao vivo dos estúdios da rádio precisa ser cada$trado, entende?…

MUDANDO DE ASSUNTO…
Alguém aí põe fé nos novos programas da RedeTV, como a nova versão de “A Casa é Sua” com uma apresentadora desconhecida, “Video Adrenalina” com o ex-Shop Tour Duda Leite, e “Encontro Marcado”, com um rapaz de sobrenome Gasparetto mas não é o Luiz Antônio?
[Mancada feia nossa, é ele sim, Luiz Gasparetto.]
O único desses programas que tem ALGUMA CHANCE de fazer sucesso seria o Top Report, com o Álvaro Garnero e a Caroline Bittencourt, mmãns ele é redundante com o programa Amaury Jr.! Será que o Amaury vai sair da emissora?
Tudo isso, fora a nova configuração da Vila Maluca (com a “invencível” Morgane que acaba simplesmente TRAVANDO os roteiros) me faz só ligar a TV no Tarde Quente (com o pouco de humor que restou na emissora) e no Jornal da TV, onde Marcelo Rezende vai se tornando a estrela principal. Quem diria que eu iria parar na frente da TV pra ver jornalismo político… Sou um dos que vibrei quando o Jornal Nacional, a partir de 1995/96 passou a ter matérias de comportamento, mais parecidas com as do Fantástico. Claro, eu era um adolescente, não entendia e nem queria entender nada daquilo, queria mais era ver os tokusatsus e super sentais da época. E não me arrependo, a minha sina é ter atitudes incompatíveis com a minha idade, seja em que estágio for da minha vida…

VAMO RÍ, TACA AÍ!
A propósito: o Tarde Quente está empatando com o programa do Ratinho no Ibope!!!. A audiência que antes assistia Chaves nesse horário está migrando para a RedeTV!. Sílvio já pensa em pôr Chaves de volta as 18:00. E eu, se fosse o João Kleber não perdia tempo e tentaria fazer alguma coisa nova, produzida em 2005 (não precisa ser 100% inédita, mas pelo menos pra aposentar aqueles programas péssimamente arquivados de 2000 a 2002), em matéria de pegadinhas.

Em 1999 as pegadinhas (na época com Wesley Crespo, Aílton e alguns atores desconhecidos) eram gravadas em Betacam SP, exatamente como as do rival Topa Tudo por Dinheiro, ainda na ativa nessa época. A RedeTV! se virava com equipamentos alugados. Mas em 2000 a qualidade de imagem da emissora despencou (programas como os de Fabiana Saba eram exibidos com uma qualidade próxima a de VHS), e eu só tenho uma explicação: a compra dos primeiros equipamentos próprios, que só novas aquisições no final de 2002 conseguiriam melhorar a situação.