Arquivo da categoria: Pânico na TV

EPA! Isto não foi pro ar…

Começa a ficar um pouco difícil a vida de Zina. No último Pânico ele ficou solenemente de fora de um evento oficial do Corinthians. Rendendo – melhor dizendo, pouco rendendo – uma das matérias mais fracas do último programa.
E agora, segundo informa Fabíola Reipert, o filme dele está ligeiramente queimado na CBF, à nivel de Jorge Kajuru Platinum Plus, digamos assim.
Primeiro, Zina xingou Adriano, que quase partiu para cima dele tal qual o imperador romano faria com seus legionários. A equipe acabou expulsa de Roma, digo, da Granja Comary.
Depois eles voltaram, mas Zina acendeu um cigarro dentro do restaurante do mesmo local e por isso foi posto pra fora do restaurante.
O Pânico na TV não está mais sendo credenciado à acompanhar a seleção brasileira de futebol.  (selecinha: Sandálias pra vocês! E não é Rider!)
Diante disso, é provável que o papel de Zina seja bastante reformulado no programa.

Pânico na TV: Deve ter sido campeão de audiência

Cês não sabem a trabalheira que isso dá!Porquêah? Intuição nossa… Vamos agora ao que rolou no Pânico na TV de 4 de october de 2009. Não acredito que isso seja exclusividade deste blog de Merlin, deve ter mais alguém resumindo o programa, mas vamo lá, hey-hey hey, vamo lá!

- Começamos a fita com o treinamento dos “não-lutadores” Cláudia Gadelha e Diretor Bolinha. Por quê?
Tudo anda bem, até que Diretor Bolinha, durante o treinamento, passa por um momento “Cara, quebrei o pulso!!!”. E adentra o palco de tala no braço.  Há uma desconfiança de que a luxação no pulso seja um migué para ele não lutar hoje. Mas ele jura que é verdade, e que até quinta o braço já estará melhor.
- Guaraná, the Series… Mas é o último episódio, com participação de Ronaldo Phenomenon. Se você ficou curioso, veja o site ophisial da saga, com direito a um episódio bônus.
- O Fã! Atormentado por suas emoções, ele aborda Juliana Alves (cacetada, essa tá em todas), Luís Ricardo (aquele mesmo, do SBT) e Amin Khader. Este levou mais do que na esportiva, rolou de rir com a performance do seu fã ‘misterioso’ (que já já vai ficar manjadaço assim como el Impóstor)

- Freddie Mercury Prateado faz sua estreia no estúdio, pra fazer o merchã de um novo lançamento dos Chiclets Adams, uma caixa prateada como ele, e com uma pequena missão. Sabe o “Venha Baiano”? Aqui ele será aplicado ao Bola. Taí, um merchã tão criativo que eu assisti em tempo real. O quê, intervalo, já?… Quem diria, um intervalo proporcional, estilo Rede Globo!
(A RedeTV!, no programa Tarde Quente, criou o “intervalo exponencial”, no qual os blocos são divididos em progressão geométrica até ficarem cada vez maiores ou cada vez menores – exemplo: 25 minutos, 5 minutos, 2 minutos e meio. Pra dar mais audiência, coisa que eles andavam precisados na época. É claro que os anunciantes “adoram” isso…)

- Meda! Christian Pior (o Repórter Soda, só dá ele) no prêmio Comunique-se. A poprósito, ele aproveita para deixar escapar que renovou o contrato com a RedeTV!.
Logo de cara ele alopra com o casal Ernesto Paglia e Sandra Annenberg, nunca aloprados antes na RedeTV!. Cenas inacreditáveis, como Christian, Cid Moreira, e atrás algum jornalista fazendo a Dança do Siri (pensa que eu não notei, colega?…) Ah, cenas bonitas de Sâo Paulo… E um desfile de jornalistas de primeiro time. E apresentadouras, também. Respondendo à questão levantada pelo Christian: Márcia Goldschmidt e Sônia Abrão são jornalistas, sim, com MTb e tudo! E uma acalorada discussão a respeito da obrigatoriedade do diploma para o jornalismo. Muitos são contra, outros são à favor! Taí uma das maiores polêmicas que eu já vi no Pânico.
Estreia de um bordão novo: “Um passo à frente pra quem mora bem!” Enfim, uma matéria très chic que enfim deixou Christian feliz feito un poussin à la poubelle. E  mais um intervalo proporcional!

- Mais comerciais intermináveis, mais merchãs… E um quadro ecológicamente correto… e reciclado. As Olimpíadas 2008 voltaram travestidas de Olimpíadas 2016, matando preciosos minutos de pogramação inédita-lhes. Inclui o Kung Fruta, que foi a segunda participação do hoje “O Fã” (a primeira era um quadro de luta de peixes na praia, no começo de 2008, em um programa que o pessoal achou muito ruim).
Se você nasceu em 2008 ou 2009, o quadro lhe parecerá supimpa. Espero só que, se ainda haver programa até lá, que eles aprontem pra caramba. OK, o quadro em si é sensacional, o que me incomodou foi só a mega-reprise.

- Pânico Delivery. Bola, Juju e Dani Bolina passam na TV um web hit do momento, a história do cara que estava bêbado e quebrou o dente e ficou triste por causa disso… Não entendi o lance da mulher casada (que maquiagem de defunto é essa?!) que passou cantada em Juju… Mas enfim, bamos à el borracho da semana. O desta semana é meio bravo, ele se recusa a admitir que está bêbado (algo relativamente comum entre los mismos). Ambas as apresentadoras passam por problemas naso-estomacais, ainda mais quando elas precisam comer escargô. Gente, que sujeirada, vão precisar arrumar outra empresa de aluguel de limusines. Um quadro nojento, mas é um nojo não escatológico, como o da semana passada, é estilo Phil & Lil dos Rugrats, então passa.  E Dani Bolina inventa o “Saquinhoooo…” (Essa é uma boa pra fazer com aquelas celébretes cheias de nove-horas, principalmente depois que o Pânico contratar como advogados Márcio Thomaz Bastos e Luiz Borges D’Urso, mas vamos em frente.)

Esse cara do vídeo do YT vai participar já já de outra matéria, e semana que vem, ele mesmo participará do Pãnico Delivery. Ele já participou do Pânico da Jovem Pan (para desespero de um fã do programa, que havia sugerido a participação do Jovem Nerd).

- Sabrina Sato BSB version. Desta vez, perguntando questões do ENEM para os senadores e deputados. Ou seja, muito mais gente, já estava decorando os nomes dos nossos qüeridos senadores (se bem que tem vários que não apareceram ainda.) Entre as questões algumas pegadinhas, rááá! Rapaz, matéria até que divertida desta vez, o que não é comum. Bem, os fãs do Pânico do rádio agradecem.

- Amaury Dumbo volta à Oktoberfest, desta vez sozinho (ele veio pela primeira vez com Christian Pior, no ano passado, antes de ter quadro fixo). Ele mesmo define: “Estou no meu Vaticano!” E, com um convidado especial: o Dentinho, do YouTube! Quer dizer, temos matérias fora de ordem neste programa. Matéria não, uma ode aos derivados de cana de açúcar e trigo.
Amaury arruma confusão ao mostrar, em um IPhone, fotos que uma pessoa no meio da multidão tirou do jeito que estão as “repórteres” de outra matéria mais adiante. Freddie Mercury Prateado continua com suas provocações de quinta categoria (já já o cara recebe uma carta daquele pessoal que faz uma passeata por aí, com uma bandeira de arco-íris, manja? Pois é…)
Dentinho está mostrando ser mais um bebaço do que um comediante, ao contrário do Zina. E uma singela homenagem aos seguranças. Muito G-Rock (G de German, não tem J-Rock?) E claro que não podia faltar o Chopp de Metro. Freddie Mercury tenta fazer um mosh, mas acaaba tomando um corredor polonês (ou um corredor germânico, enfim.)
Ah, e algo que não tinha no ano passado, a Ypiruêca, que os Oktoberfesters também provaram e aprovaram, exclamando os nomes dos integrantes da Santíssima Trindade. E vem aí mais um bordão: “Cadê meu cinto?…” Rapaz, uma boa matéria, talvez devido à ausência de celébretes de mau humor.

- MAIS UMA festa de cinema, Vesgo de novo em seu look sachê de catchup maldito e Fausto Cinta, que mais uma vez ninguém reconhece. O pessoal tá bem informado, eles sabem até quem é Roberto Bolaños, mas não sabem o nome de alguns atores que por lá estão. E eu falei que José M. Marins iria tirar satisfaçãs com Vesgo, rerere. Opa, qué isso, sobras da semana passada, com o “Chocolate New Generation”?  E, atenção, erramos: AGORA SIM, neste OUTRO evento, Renato Aragão baixa as calças de Fausto Cinta. Eram dois eventos no Rio de Janeiro com o mesmo tema, que talvez por conta disso, eles tiveram na cobertura os mesmos personagens com o visual idêntico ao do outro.
Um momento mágico: foi possível imaginar o dia em que Renato Aragão for um contratado da RedeTV!… (Vai dizer que você nunca sonhou com Xuxa no SBT, Galvão Bueno na Record, Cascão como Escoteiro-Mirim, enfim, você nunca sonhou com um mundo diferente?…. rerere, Voltemos ao Pânico)
Vesgo relembra cenas de pornochanchadas - gênero no qual foram lançados muitos atores e autores famosos de novelas que tem por aí – Sílvio de Abreu é um deles (e em homenagem a esse gênero foi criado o quadro Hermes e Renato do programa homônimo).  Cláudio Manoel (o Seu Creysson) mostra intimitê com o assunto. Eles aproveitam e improvisam uma entrevista de Marília GabriHerpes, dublando a conversa de dois desconhecidos (a garota parece a atriz Gabriela Alves). E, aliás, uma boa dublagem, padrão Tela Class de qualidade!  E um importante recado de Elke Maravilha para o Serra, se eu fosse ele, assistia o Pânico na sexta…
Rapaz, boa matéria, este programa está surpreendendo. Apesar do visual de sachê de catchup do Vesgo, que me incomoda sobremaneira. VOLTA, SÍLVIO!

- O Impostor, que não apareceu semana passada, ataca no VMB Brasil, usando de novas estratégias. Desta vez, será um emissário dele que vai invadir o VMB – ele está manjadaço por todos os seguranças do evento. E esse emissário tentará chegar perto de Ja Rule. Além de outras sub-missões, como eles aparecerem no link da MTV. Há um ditado milenar, (cunhado em 2006, quando eles andaram bulindo com alguns sites por aí), que diz que “todas as sacanagens do mundo com a MTV não serão suficientes”...   Rapaz, episódio eletrizante do começo ao fim, parabéns Team Impostor, continuem impostando!

- Alfinete, Sabrina e Zina no aniversário de 99 anos do Timão y Pumba, vulgo Sport Club Corinthians Paulista, o Amado das Multidões.
Cacetada, MAIS UM EVENTO que não é de manhã, é de noite, e ainda assim o Zina está sonado! Não é que nem eu que fica escrevendo em blog as 1 da manhã…

“Engraçado que com os outros ele tem uma paciência, né, meu?” - Alfinete, ao acompanhar o ministro Orlando Silva, dando uma longa entrevista para a Record

Alfinete é destratado pelos seguranças de duas autoridades não-Lulísticas de São Paulo quando começa a fazer perguntas capciosas.  Descupa aí, Nizan Guanaes, mas já sei em quem votar no ano que vem. E não adianta botar aquelas garotas propaganda de olho azul, nem o Ferreira Martins narrando, muito menos a Valéria Monteiro! Pode até me convidar pra apostar na rinha com handicap, que eu já sei em quem vou votar!!! Voltando à vaca fria… ah, em Desconstruindo um Sono as pessoas procuram acordar Zina, até agora ausente da matéria. Zina está praticamente afônico – e acreditem, pelo simples fato de ter torcido intensamente no último jogo del Coringón.
Paula Lima comete uma gafe ao bradar de longe, pela nossa leitura labial: “Te amo, CQC!”… (Alfinete e Zina estavam de preto, e o primeiro de óculos escuros, mas até eles virarem os Homens de Preto… Marcelo Tas, o que achas disso?)
E Neto chega na área, agora sim isso aqui vai começar! Ele topa o desafio do Olho de Thundera. Zina detona no contrabaixo… acústico, e com arco, que é o de música erudita!
Sabrina mostra que realmente é a Chave que Abre Todas as Portas, e trás Andrés Sanchez pra conversar com Zina. Mas a conversa, apesar das aparências, é bem tumultuada. E olha que eles são o Pânico, imaginem se fosse o pessoal do Mídia Sem Média
Apesar do final da Sabrina à la Kari Byron dos Mythbusters, matéria bem meia sola, sobretudo pela atuação dos centro-direitistas. Como diz o meu chefe, better luck next time. Nota 3,5, vai ficar pendurado no final do ano. Gente, que tal fazer matérias com o Zina em um horário um pouco menos espartano, tipo 3 da tarde?…

SIM! Este programa foi campeão de audiência!...- Pânico In Natura: Um nome criativo para a volta do programa à praia de Tambaba, conhecida pela relativa ausência de roupas de seus frequentadores. Christian Pior, Juliana Salimeni (é isso?) e Nicole Bahls entrevistam os peladex de plantão. Eu não sei por quê, mas eu tenho uma ligeira impressão de que o Pânico na TV vai ser campeão de audiência hoje

Uma primeira parte lembra a Musa da Beleza Interior (ausente nesta edição), com entrevistas mais leves, e uma segunda parte surge para desvirtuar os jovens puros de coração. Juju e Nicole surgem completamente nuas, à la Copélia Dassoin. Sendo que o, digamos, lower torso delas não é censurado. E tem gente que cruza a Internet inteira só pra ver isso…  “Aiaiai”, como diria Nelson Machado. O resto da matéria é mais pra vocês que compram essas revistas que as crianças não podem comprar…
Eu acho que bateu o Fantástico, o que vocês acham?…

[EDIT: Média de 12 pontos, picos de 18, deixando em alguns momentos a Globo em segundo lugar com 5 pontos a menos!! Brasileiro é um sem-vergonha, mesmo... Aposto que semana que vem vão voltar com a Garota do Fantástico!]

- Pessoas entram em banheiros ao som de música grega. Sim, O Mijo & o Bicho está de vuelta. Desta vez com lhamas. A situação é que, na maioria das vezes, a pessoa tem que passar pela lhama pra poder sair do banheiro. E não é todo mundo que tem coragem de passar. É o preço que a gente paga por ser filho do asfalto – e neste caso, por ignorar a cultura latino-americana dos países que nos cercam…..

- Fred Mercury Prateado repete o merchã dos Chiclets. Possivelmente de graça, é que ficou uma pequena sobra de tempo, causada pela não realização da luta do Diretor Bolinha. O programa termina com vários minutos de axé music cantada pela Banda Viva Noite.
Enfim, um programa que surpreendeu. Pra mim, para o meu gosto pessoal, até alguns meses atrás, o ponto alto do programa eram os quadros fixos (como O Destruidor, Momento Amy Winehouse, Marília GabriHerpes…), e neste programa, os pontos fortes foram mesmo as reportagens. Paula Lima chamando o Alfinete de integrante do CQC não tem preço… E como pontos baixos, claro, os centro-direitistas na matéria do Zina. Fora, verde-azulados! E este foi mais um Pânico na TV! Que venha o próximo, e volta, Sílvio!!

O dia em que Bolinha entrou em Pânico

Pânico na TV!- O programa começa com O Fã, mas com a edição que já estava no portal RedeTVi desde a semana passada, onde ele interpela Mirela Santos (provável integrante do “Pânico da Record”). Beleza, mas próximo, aê.

- Pessoas entrando em um mictório, não entendo mais nada… parece que vai ser um quadro do José Toalha quando, eis que do nada surge… UM AVESTRUZ no banheiro! Qual seria a sua reação? A minha, eu também ficaria sem palavras. Rapaz, o Pânico na TV já já vai ganhar prêmio de artes plásticas. É o quadro O Mijo e o Bicho, que ou será um sucesso ou mais um one-hit-wonder do programa.  O que vocês acharam? Esse, inclusive, tem tudo pra ser sucesso internacional, no YouTube, já que não tem texto.

- Sitcom do guaraná, próximo…

- Depois de um intervalo, merchã da Riachuelo. Paro pra ver porque é um concursinho de vestir camisetas uma em cima da outra, mas não chegou nem perto de um vídeo que está no YT com o  recordista mundial disso.

- Pânico na TV observa as gafes e curiosidades durante a entrega da casa do Zina. Uma matéria daquelas que eles não fazem faz tempo. Destaque para o cavaquinho do Exaltasamba.  Só estou com saudade das traduções zoadas de músicas…… fikdic. E, caramba, Zina duas vezes por programa? Ele está virando o novo Christian Pior, e falando no desgracçado…

- Christian Pior na festa de lançamento do livro Ninguém Faz Sucesso Sozinho, escrito por Mr. A.A.A. Machado de Carvalho, el Tuta, patrão da galera, com uma imensa fila para os autógrafos do filho de Paulo Machado de Carvalho e pai de Djalma-lhes Jorge-lhes Show. (Só que o pessoal que acompanha o blog Parabólica, de José Armando Vanucci, não aguenta mais ouvir falar nisso, e já devem ter mudado de canal… Mas lá no Parabólica eles entrevistam o Tutinha, que não aparece nesta matéria.)
Participação especial de D. Margot Carvalho, o “anjo da guarda” do Carlinhos - aquele, da Phazenda, que consegue deixar o coração de CP balançado… E figurantes de luxo: Serra, Alckmin e Maluf!

- Musa da Beleza Interior com Vesgo e Polvilho (Sílvio só no estúdio hoje). Entre outras coisas, nas praias del River of January (já disse que as minhas passagens pelo RJ foram todas heterodoxas, ainda quero conhecer esses lugares aí que aparece na Grobo) eles descobrem uma nova pegadinha… E a surpreendente revolta de Chique Muómuó (?!), que no entanto passa a imitar Manolo Otero. Candidatas até internacionais, desta vez.  Rapaz, quadro até que bacana desta vez (e a zoeira vai até a locução do final…)

- Pânico Delivery, desta vez Bola, Nicole e Piu-Piu resgatam “Juán Pablo Montoya”. Antes da limusine tem um concurso de pole dance, portanto, tire as crianças da sala. Continuam os lances com balões de gás “aélio”, como diz Nicole. Aliás, elas passam por uma prova que eu, se fosse você, mudava o canal por uns 5 minutos (Nojento, tchã, parte 2). O pior é que depois dessa barbaridade o quadro até que fica legal, com o quadro “Piu-Piu na Minha Casa”. Sei lá. O pior é que eu realmente estava comendo, nessa hora, tinha acabado de voltar do serviço…

- Christian Pior e, novidade: Marília Gabi GabriHerpes em sua primeira matéria externa, cobrindo a festa da novela Cama de Gato. Peraí, mas a da cama de gato não era a Duas Vidas? Aseilá!
Eles demoram pra conseguir sua primeira entrevista, com Lupe Gigliotti, mas depois a galera se enturma. E, quem diria, Marcelo Novaes mandando salve?! A galera tá por dentro! Rapaz, matéria boa, passou de ano e arrancou sorrisos  do professor.

- Sabrina Sato em Brasília parte XLWSJIIY: Qual é o talento deles?…
[Off-topic: Engraçado, no logo do Qual é o seu talento parece que está embutido o pavão da NBC?...] Sabrina encontra o deputado Ratinho Jr, sem dizerm que ele parece Alan, óóoó Diréctor. Putz, e o senador Heráclito Fortes vai entrar para as twittadas do Rafinha Bastos, no “Momento Eu Vou Sonhar com essa P#$%ra de Hoje”. E não sabia que Artur Virgílio manjava de defesa pessoal. Enfim, Sabrina faz umas coisas com os senadores (e também deputados federais) que é difícil de acreditar.

- Amaury Dumbo e os Prateados. Sei lá onde eles estão. Eles tentam entrevistar Gorete Milagres (só tentam…), entrevistam Astrid Fontenelle, Álvaro Garnero… Pô, a Banda Cine de novo?! Eles já aparexXxeram na semana paxXxada…. Freddie Mercury Prateado tenta phazer rir mais um segurança (só tenta…) O editor Alexandre Stankovich faz Pitty cantar axé,  até que os prateados resolvem bagunçar o General MIDI – um momento de pura arte neste programa. Astrid recebe um presente das lojas Dumbo Eletro, mas o pior presente entregue até hoje fica para Maurren Maggi. O sabor exótico desta semana é o Mamão Papaio, uma mistura que vocês já devem imaginar o que fez com o nosso elenco. Ah, nem a Banda Cine escapou da Ypiruêca. E o editor termina o quadro com uma sobra de gravação que até agora eu não entendi…

- Vesgo, o “Damo de Vermelho” & Fausto Cinta no Festival de Cinema do Rio 2009, homenagenando os piores filmes do filme nacional e relembrando algumas pérolas da nossa cinematographia – só ficou de fora “As Aventuras de Sérgio Mallandro” porque eles não devem ter achado em lugar nenhum. As categorias desfilam, tal qual em um Oscar… ou Framboesa de Ouro. A surpresa mesmo é ver André Marques fazendo a Dança do Grilo! Max confunde Patropi com Pelé… Entrevistados famosos e anônimos à granel, em uma matéria só meio baqueada porquê Edu Sterblich, fora do personagem, fica bravo com Ceará, dizendo que ele já poderia ter feito essa matéria e no entanto mandaram ele. Caramba, o Edu se irrita muito mais fácil que o Carioca nessas situações… O Agadú tentou salvar o quadro. Mas com Vesgo tendo esse visual aterrorizante (parece um cineasta rival do Zé do Caixão cujo nome não mencionarei aqui porquê quero que vocês durmam hoje) não dá mesmo.   Emílio tenta explicar a imitação: Fausto Silva, o de verdade, está cada vez mais magro por ter feito uma cirurgia bariátrica, e ele diz que está já acostumando o telespectador. Já já, Faustão estará cantando Yesterday (“I’m not half the man I used to be…”)

- Sabrina, Alfinete e Zina em uma nova aventura. Desta vez eles se preparam para receber uma homenagem de alguns deputados, na Assembleia Legislativa! Aquele mesmo lugar onde ecoavam versos risonhos e límpidos…
A saga começa na Rua Augusta, onde Alfinete e Zina vão descolar uns ternos para comparecer á homenagem. Não sem uma dúzia de salves, devidamente trocadilhados pela edição. Só não entendi a associação entre o terno e Michael Jackson (nem era terno branco, como o do filme Moonwalker!)
Na Assembleia eles se encontram com a darrrling dos políticos do Brasil, Sabrina Sato.
Putz, o evento é de noite e o Zina ainda está fora do ar, como nos eventos matutinos?! Ele volta meio Joseph Grace, ou como se o Garoto Juca tivesse lhe servido o café da manhã.
A novidade deste quadro é o Desafio do Olho de Thundera : ele e um prefeito do interior desafiam quem pisca primeiro. E eles finalmente adentram o palco, sendo ovacionados pelo ilustre público presente, recebendo diplomas do Timão & Pumba. Curiosamente, “O Espontâneo” Zina não pega seu diploma. De repente eu até entendo, o nome está mal escrito com caneta Bic, não dava pra pegar nenhum estagiário de califgrafia?…
Após a cerimônia, surpresa: Zina se revela chavesmaníaco…

- Especial Ordinário: Uma Mega-Retrospectiva do quadro do Bola, que quem diria, acaba de completar 1 ano no ar. Se você não gosta do quadro, não veja , é só as piores MESMO. Aquelas que eu não escolheria ou que eu gravei em cima. O público canta um parabienes pela efeméride.
É claro que Director Boline aparece, acompanhado de Marislei, e Bola toma outro bolo com velas acesas na cara, ao vivo. O que ninguém imaginava é o que viria a seguir.

- Surge Cláudia Gadelha, a lutadora de vale-tudo, que já bateu em vários integrantes do programa, para lutar com… o Diretor Bolinha!!! Eu achava que demoraria mais para ver esse dia. Bolinha achava que a sacanagem era com o Bola, não com ele mesmo.
Não sem antes um ensaio fotográfico de la chica, para os defensores do diretor babarem-se-lhes, nesta hora em que ele está em perigo. Bolinha assiste um VT do que CG já causou em outros integrantes – inclusive Vesgo, mais pesado do que ela (e que o diretor) e que sucumbiu aos seus encantos, digo… Bolinha não consegue nem provocar de volta, tamanho o inesperado da situação.

O resultado da luta, no entanto, não é exatamente o esperado, é 0×0. Bolinha pede um tempo para se preparar e a luta é adiada impreterivelmnete para o próximo domingo. Pra preencher el tiempo, e para Bolinha ter uma idéia do que lhe espera, CG luta contra outra lutadora de Mandala, digo, Rainha da Sucata, digo, Vale Tudo.

Eu acho que é nessas, de criar situações ao vivo, de que o programa passará a preencher meia hora a mais, só pode.  Pelo menos a produção do Pânico é 240,56 vezes melhor que a do Tarde Quente fase séria, pra fazer essas coisas.
Era só mais interessante a RedeTV! criar um novo padrão de telas simultâneas, aquelas duas iguais no meio e ainda respeitando a margem 4:3, parece que você está com binóculo, isso é muito ruim…
Enfim, programa meio, sei lá, começou bem mas depois foi decaindo. O da semana que vem precisa “tomar um remedinho do Pelé”, como diria o Casseta & Planeta.

Pânico na TV: Nojento, tchã

Pânico na TV!- A sitcom nossa (ou deles) de cada noite, a do Guaraná Antarctica, foi transpherida para o começo do programa. (Engraçado é que eu tenho nos meus arquivos o Emílio fazendo o comercial do “Guaraná Antártida” no Djalma Jorge Show…)

Desculpem o uso de Continue Lendo este Post, mas neste programa tem a inauguração da casa do Zina, que foi praticamente um Globo Repórter! Continue lendo

Sí, Emíllo, es el Pánico en la tele!!

Um programa ligeiramente mais latino-americano do que de costumbre.

- Se teve a Musa da Beleza Interior… eu não vi. A minha fita tinha menos de 2 horas sobrando e eu propositadamente atrasei o início em 25 minutos pra caber o programa até as 23h. E não coube… (Senhor, Senhor nosso, será que há algum gravador de DVD que ainda possa ser comprado por aí para eu finalmente digitalizar as VHS tão bem a ponto de podê-las jogar fora?… Voltamos à programação da Rede 21!)

- Pânico Delivery em ritmo árabe, ou indiano, sei lá. Com uma novidade:  o bebum desta edição zoou a Dani Bolina… Liga não, DB.

- Xuxa (Rodrigo Scarpa), Sasha (Edu Sterblitch) e Tucano Huck (Carioca), que se enrolaram com o Twitter, cobrem um evento e  aproveitam para fazer o ENEM dos Artistas!! Apesar de alguns deles tentarem estragar essa matéria, como Ivo Meirelles, até que a matéria foi supimpa. Principalmente por ter sido feita com personagens nunca usados antes nessa situação e nunca vistos juntos! Mas, cuidado: Grazi Massafera consegue tirá-los dos personagens. E o final termina com um humor meio grosseiro. A falta que faz uma Rosana Hermann na redação…

- Sabrina, com mais uma reportagem brasiliense na parada. Desta vez tentando mostrar um lado mais engraçado do senado, estabelecendo um paralelo com os Trapalhões. Temperado com metade dos servidores do YouTube. Mas pro senado me fazer rir, primeiro eles precisam ser completamente substituídos por outros senadores que nunca o foram na vida. Ou isso, ou algum golpe desses que dissolvem senado e câmara, como acontece muito frequentemente América Latina afora. Piada de pontinhos e “piu!” tem graça, Senado não! Próxima!!

- Amaury Dumbo começa já com um show de interpretação e saindo da van do original…  cobrindo o aniversário de Beth Szafir (uma festa até que simples para os convidados que nela estiveram), e presenças dos originais Amaury Jr. e Maria João, cuja sátira já fez parte do quadro (Ah, ela que esnobou o Sterblich, que já fez seu papel, teve que levá-lo pra casa depois, hááá!!). Uma boa matéria, apesar de algumas animosidades.
Rapaz, e que idéia sensacional que eles deram para aproveitar uvas nessas festas chatas que tem mesa de frutas completa, fikdik para todos vocês. Destaque para a cantoria para Moacyr Franco.
Pô, e agora é assim, tudo termina nojento nesse programa! (Se duvida, vai no site da RedeTV! e olha a manchete relativa à esta matéria…) Eu se fosse você, me alimentaria durante o RedeTV! News desta sexta, porquê depois não vai mais ser possível…….

- Bola em Tradições do Casamento (pela primeira vez o nome Bola surge nesse quadro). Ele e Bolinha mostram algumas tradições de casamento. Rapaz, o “vinho artesanal” é um horror, tome cuidado para na sexta você não estiver comendo… E, Bola, o que a aliança está fazendo na sua sobrancelha?…
O quadro rateou depois de algumas edições boas. Regular.

- O Fã Obsessivo ataca, desta vez de visual novo. Interessante que eles começam o quadro reforçando o lado psicológico da obsessão dele, preste atenção, de repente as atitudes dele coemçam até a fazer mais sentido. E GOSTEI da indireta pra um recente vídeo da Internet!!

- El Impostor… Não, não é o nosso estilo literário. Desta vez atazanando a seleção do Chile, em estadia na Bahia. Sobrou até para os torcedores da terra das maçãs. O cara arrebentou, zoando torcedores com a camisa canarinho, e depois, juntando-se a eles sem ser reconhecido, e aprendendo gritos de guerra  na raça. Mas seu objetivo principal envolve os jogadores…

- Ouviram as preces da galera?! Alfinete em missão solo em Buenos Aires, zoando os torcedores alvi-cianos (existe essa palavra?). Engraçado que, apesar de ser o Pânico na TV,  a pauta poderia ser do CQC, que conta com repórteres bem versados em espanhol. E Alfinete  deve ter feito um workshop com o Tutinha, porquê ele pegou uns caras bem nerviosos em Bs.As.
Mas quem pensa que se livrou do Zina, se enganou: no Show do Intervalo, ele responde à perguntas de argentinos, tá ficando internacional el cara! Bem, uma matéria para quem curte fuertes emociones. Sobretudo porquê depois ele tenta entrevistar os jogadores no aeroporto, e qualquer entrevero que o Pânico possa ter tido com seguranças no Brasil rivaliza feio com o que Alfinete pasó no aeroporto de Buenos Aires.
Acabou a VHS, o resto assisti ao vivo.

- Vesgo e Couve Santos vão à festa de encerramento de Caminho das Índias, junto com Raj Cover (Paulinho Serra) e a Vaca Sagrada (Homem Grito). Paulinho Serra depois se transformaria em Bahuan, de uma maneira muito especial… Ironicamente, a festa se dá em uma churrascaria! Juliana Paes leva uma piada super na esportiva. Márcio Garcia estava ausente. E a matéria termina com uma espécie de “Versão oficial” de Beedi, a música da abertura da novela.

- Torcedor Corinthiano #2 apronta e diz “Ronaldo” no SPTV… Ele estava presente ao estúdio. O pior é que foi por iniciativa própria, o Pãnico não teve nada a ver com isso!

- Não sei em que altura do programa entrou a Marília Gabi GabriHerpes – curiosamente a única participação de Ceará em todo o programa! E dá-lhe sobras de produção, mas sendo engraçado, que mal tem? Entrevistas com Dr. Rey e as “Danielas”, Fábio Arruda Cover, Sérgio Mallandro Original e a Sasha Meneguel, todas regadas com toneladas de humor húngaro e mais alguma dose de Balão Mágico. (Aliás, agora é que era pra eles usarem aqueles maledettos balões de gás hélio que invadem tantas reportagens do programa!)
E ficamos por aqui, Pânico e você, tudo a ver…

O Pânico cola o que gruda!

Cês não sabem a trabalheira que isso dá!E com mais de 24 horas de atraso – mas pelo menos antes da reprise, vamos ao que rolou no Pânico da TV deste último domingo! Infelizmente, uma exclusividade deste blog de quinta categória, não deveria ser assim, mas vamos nessa.

- Meda (graças ao RedeTV!i), mais uma vez com Christian & Pior, a dupla dinâmica. Em uma eleição dos 50 mais sexies (25 homens, 25 mulheres, segundo uma revista aí), Pior pergunta pra galera porquê não tem o pessoal daqueles que viram a chegada do homem à lua ao vivo, na TV Excelsior… Ou daqueles que, sei lá, estavam na oitava série e batiam no seu pai no colégio, quando estava na quinta…
Muitas entrevistas, luxos, gramúr e… Humberto Martins? Porquê não será a primeira vez que nos depararemos com o ex-general kubanaquenho neste programa.

- Na nossa VHS, comecçamos logo de cara com a Musa da Beleza Interior em mais uma cidade praiana, no Ceará. Argh… Não pegou muito bem o lance de Vesgo e Sílvio ficarem brincando com phèses de jegue, isso tá mais pra Guerrilhas Urbanas do que pra Pânico na TV.
Em compensação, um angolano rouba a cena dançando kuduro, esse (involuntariamente)  phamoso ritmo de Angola, a nação que começa a se apaixonar por Bart Simpson, sem saber que já já ele será substituído pelo Homer…
E mais uma bela candidata é revelada no concurso mais sem objetivo definido da TV brasileira.
Durante a matéria, um ‘cabelelero’ tenta roubar a cena e… consegue. Gostei do logotipo do Em nome do Amor, o pessoal foi fundo no baú. Não é igual ao do antigo programa do SBT, é um mega-trocadilho que eles fizeram, à nivel de Salt Cover, parabéns!

- Pânico Delivery. O quadro já surpreende pela aparição de um ex-habitué do programa, e que atualmente é só habituè do blog Universo Pânico, Marcelo de Senna (e quem sabe ele leia este post). Aliás, há uma sacanárre no ar, pois a matéria que iria marcar sua estréia no Pânico na TV foi engavetada e está lá junto das pegadinhas do João Kleber. Mas a vítima não é ele, e sim um oriental without notion, mesmo porquê quase ele se deu mal pegando clientes na rua. É, não é isso que geralmente se vê nesse quadro, mas… Sei lá, assistam aí, seus pudim de kxassa!

- Pseudo-novidade: Pânico no Vale-Tudo Carioca. Após lutarem uns contra os outros, o elenco extendido do Pânico parte para outras plagas. E agora, Alfinete (Untitled), Agulha (Paulinho Serra) e Xupla (Daniel Zukerman), com a apresentação de Christian Pior, encaram duas lutadoras de jiu-jitsu e artes marciais que tais. Apesar de nenhuma delas ser um ‘armário’, elas fizeram bonito, na verdade, digamos que quase ganharam por WO. Tem gente que gosta de mulheres dominadoras e deve ter ido à loucura com um quadro desses, assim como um SBT Repórter da velha guarda que mostrava uma loura com um físico melhor que o do Incrível Hulk. Aliás, “Mulheres Dominadoras”… tá aí uma sugestão pro Manoel Carlos.

- Sabrina no Senado de novo again outra vez. Dei FF ontem na fita, mas em consideração a vocês, uma descrição um pouco mais aprofundada. Sabrina pergunta aos ilustres representantes do povo (bem, em tese seria isso) quem seria o “senador do mês” da casa.  Um dos senadores ‘votou’ em Marco Maciel… calafrios por parte de alguns blogs que eu conheço. E pela primeira vez aparece um senador muito “querido” pelos internautas do Brasil, Mr. Edward Azered. É agora que eu não durmo mais… Pra quem não está farto dessa fórmula, matéria até que bem razoável.

- Amaury Dumbo começa com uma trilha sonora de primeira… Muitas entrevistas com gente de primeira e uma galera mais ou menos (Christiane Torloni simpaticíssima, Humberto Martins que assistia as novelas dela na inphância, nem tanto) O Pânico na TV recebeu um prêmio desconhecido. Destaques para o produto da Dumbo Sucos e Lanches que mistura os dois conceitos (blëargh) e o solo de bateria de Fred Mercury Prateado. Só os presentes do Dumbo Eletro é que andam meio fracos, ultimamente.

- Dicas de como aproveitar a vida na fazenda (com F maiúsculo ou minúsculo), com Marcos Chiesa & Director Boline – vestido de “Britto Jr” (aliás, como esse cara tá famoso, o máximo que ele teve na Globo foi uma caricatura em uma série de matérias do SPTV). As peripécias do Johnny Knoxville brasileiro começam com ele servir de arado. Bola também é vítima de uma brincadeira que vimos em um vídeo no YouTube, e pelo visto, funciona. E ele recebe uma “intervenção artística” de forma extrema em seu corpo!! Lembra da novela O Rei do Gado? Pois é, Brasil… até o Diretor Bolinha ficou balançado ao ver o que fez.

- Sabrina, Zina e Alfinete em mais uma matéria inédita (acreditem, não é reprise…) direto da Granja Comari. O lance é que Zina bolou uma “estratégia” para a seleção vencer. Esquece 4-2-2, WM, e outras. Uma estratégia tão revolucionária que tem 12 jogadores em campo…
Eles tentam entrevistar os jogadores da selecção na zona mista, mas infelizmente poucos param para conversar. Entre estes Luís Fabiano, autor de um dos gols, aêêê! Outros querem distância de la chusma, como Mr. Lins de Vasconcellos. Diz aí, Bóris: “Isto é uma vergonha!”
E Zina, sonado (100% culpa da CBF, com seus horários militares) e espontâneo como sempre, embora pareça ter ‘dormido com o Bozo’, inclusive terminando a matéria ao som de gigantes da música, como Xuxa Meneghel…..
Recebi um comentário recentemente de alguém dizendo que não aguenta mais essas matérias. Rapaz, eu também não. A fórmula está muito presa (só perde para Scooby-Doo e Chaves), acho que estava na hora de Zina ser tirado de contexto, justamente como faziam com a frase “Ronaldo” dele. Matérias em companhia de outros repórteres do programa, por exemplo, ou uma entrevista com a Marília GabriHerpes, já tava na hora mesmo de Zina voar outros ares redetevísticos.

- Vesgo e Sílvio versão control-shift-alt no show do Blue Man Group – aqueles que estavam no Programa do Gugu e que fazem os comerciais da Tim. Logo de cara, Sílvio (Rodrigo Scarpa) mata a todos com as piadas mais infames que eu já ouvi na minha vida. E Vesgo (Eduardo Sterblich) carregando as pessoas… ah, os créditos estão corretos, são eles mesmo que fizeram essa matéria, juntos pela primeira vez. E o Ceará é meio ciumento, sei lá, o Sílvio Scarpa estava com a roupa e microphone do Couve Santos.
Eles iriam entrevistar o Blue Man Group. Iriam. É que eles não falam, e à bem da verdade, adubaram e andaram para nosssos control-alt-repórteres. Mas o que SALVOU TOTALMENTE A MATÉRIA foi uma solução caseira: o show popular da versão anã do grupo – roubaram a cena geral, e o pior é que até as feições dos anões véios de guerra do programa se parecem com as dos originais! De repente se os originais verem, eles podem até gostar.
O Blue Man Group também atazanou os intervalos comerciais, em propaganda da TIM, subvertendo um concerto de música erudita – rapeize, eu conheço pelo menos 7 pessoas que devem ter odiado de morte esse comercial, fora o meu saudoso pai, que talvez curtisse se eles tivessem ido pro lado do jazz.

- O Impostor. Nesta edição, ele entra em uma famosa e exclusivésima academia repleta de celebridades entre seus clientes. Tal exclusividade e fama, parece, não foram suficientes: a edição não deixa transparecer isso, mas foi uma das invasões mais fáceis que eu já vi. A missão dele foi dar um “Zé Toalha” em uma celebridade. Ele conseguiu, mas não passou em branco, porquê foi reconhecido por Marcos Mion, que conversava com a mesma. Sacanárre, Mion (Tutinha é o pai do Pânico, e Marcos Mion, uma das mães).

- O Fã, aquele que conhecíamos como Nooooooooossssaaaaaaa continua azucriando celébretes no aeroporto de Congonhas. Há, quero ver fazer isso em Guarulhos, com o pessoal da Folícia Pederal (estratégia anti-Google) ouvindo tudo, e azucrinando superstars internacionais ou nem tanto. E desta vez até que ele conseguiu mais de um autógrafo. Um parênteses: está aí um exemplo de alguém que só gritava “NOOOOSSAAAA” e conseguius e renovar, olha aí, Zina, your potato is roasting, man!

- Zé Grelha, o irmão mais sacana ainda do José Toalha. Como as pessoas reagem àáà phumacça? Pois é, Zé Grelha surge e do nada, faz churrasquinho de gato em diversos ambientes fechados. E no final, quase se dá extremamente mal, mais do que todos os revéses que já aconteceram com o Vesgo!!. Se não for uma propaganda serrista disfarçada, quadro legalzin.

- Marília Gabi GabriHerpes, salvai este programa. E ela entrevista o Mallandro original, que dá uma aula de mallandragem para Edu Sterblich, ye-yeah! Que andava precisado semana passada. Intercalando entrevistas com Flávio Arruda (Carioca) e Saxha (Edu Sterblich, impecável não fosse pela tecnologia de perucas da RedeTV!). Taí, se tem alguém que precisava ter sido entrevistada durante essa crise… Arruda ensina a regra do “Sempre, Talvez e Nunca”, que vira quase um  número musical de Hollywood. Mas o final é impagável: Carioca imita Vanusa, cantando adivinha que música. O áudio é o original, e por pouco, você pensa que as imagens também. Parabéns, Gabriherpes, eu sabia que poderia contar com você!!!

- Cola-Cola: Não, não é um refrigerante, é o mais novo quadro do programa. E que fique registrado: o primeiro quadro externo ao vivo DE VERDADE do Pânico (a RedeTV! até então tinha uma estrutura de links comparável à da Salt Cover). Imitando Luciano Huck e Geraldo Luiz, o programa fica com um link mostrando um telephone público. A dipherença é que quem atender vai ganhar… mãos coladas no telefone. E não é que eles conseguiram seu primeiro ‘vencedor’? Bom pra dar uma agitada no marasmo de final de programa. [EDIT: Atencción, há dúvidas quanto a autenticidade deste quadro! Estamos examinando os nossos VTs.]
E assim, meio grudado, termina il Panico nella TV de questa settimana! Arrivederci, bambini!

Pra você que só ficou assistindo A Fazenda, veja agora o que rolou no Pânico na TV!

Algumas constatações. O programa tá ficando longo… talvez aproveitando que a reprise passou a ter 2 horas, eles estão querendo que o original do domingo tenha 2:30, sei lá.

- (Obrigado, RedeTV!i) Christian Pior no Prêmio Multishow 2009, já de cara nos brinda com uma das melhores tiradas do programa…

“Quero ver isso daqui a 5 anos, bem… Chorando na Sônia Abrão que não tem trabalho. Me aguarde…”
(Christian Pior sobre Nathália Tommy Dill, estrela da novela das oito seis)

Uma matéria chap-chura, como dizem por aí, mesmo porquê não abusaram dele neste programa como em outras vezes, onde ele chegou a fazer 3 matérias enquanto tinha gente do elenco parada.

- Musa da Beleza Interior: Vesgo e Sílvio de Papai Noel em alguma praia do Nordeste, andando de camelo… Dáblio tê efe is this?!  Até pensei que era o Momento 5 anos, mas não era! Infelizmente chego tarde por um erro de estratégia, programei o vídeo pra gravar 1 hora de Silvio Santos e gravou o Fantástico – é que o PSS não está no site do SBT, já o Fantástico está na Globo.com onde pode ser facilmente revisto.
[EDIT: Os trajes de Papai Noel eram porquê eles estavam em Natal, Rio Grande do Norte! Obrigado, Filipe, pelo insight. Então era matéria inédita mesmo, não estava sentindo aquele dejà vu, principalmente pelo fato de que essa história da Musa da beleza Interior começou este ano.]
Nesta edição, pelo que se pode ver no RedeTVi, algumas novidades, eles saem um pouco da praia, entram cidade adentro, mas é na praia que eles encontram uma candidata de peso… E eles aprontam altos agitos com camelos ou dromedários, sei lá, que transportam os turistas, a edição deitou e rolou com os parentes de Joe Camel que passam carestia. Pra sair de uma certa “rrrépeticáo”, como diz o Narrador Fanho, valeu.

- Pânico Delivery, com Bola, Nicole e Piu-Piu. Pontos altos: o bêbado da vez, um funcionário público, tentando entrevistar as pessoas sobre a lei anti-fumo que, quem diria, levou fumo!…  Mas o cara fala so many garbage, man! Boa parte delas em inglês. Ou nem tanto, depois que eles engatam uma novela mexicana de terceira categoria.
Ah, o hot dog preparado pelo rapaz é uma das cenas mais FAIL que eu já vi… Mas o pior é a prenda que o cara tem que pagar: tomar banho como um certo personagem do programa que fala “Venha, baiano…”

- Falando no dito-cujo, Amaury Dumbo na pré-estreia de Os Normais, o Filme (eu sei ler ao contrário, viu?) no Rio de Janeiro. Carioca, cada vez mais carioca (só não bate lá nos 100% porquê não está na Globo). Gente, duas tiradas nonsense geniais nos primeiros minutos?! Começou bem. Pena que esse ritmo não se manterá durante a matéria…
Ah, Amaury foi capaz de confundir Danielle Suzuki com Geovana Tominaga… E mais piadas adultas.
Fredi Mércuri Prateado, depois de se apaixonar por Amin Khader, agora se apaixona por Lília Cabral – mas, por outro lado, se magoa com Luiz Fernando Guimarães e Fernanda Torres, que “AGA” para a equipe, passando na frente da câmera sem ser notada por Amaury.  E o que se segue é um filme de arte. Até começarem os merchãs do Amaury, que chegam em boa hora, para enxugar as nossas lágrimas. Mas peraí, não era uma comédia? Sinceramente, não me deu vontade de ver esse filme, não.
E dá-lhe Dumbo Eletro e, claro, a cachaça mais querida do meio artístico, Ypiroka, só que com algumas implicações religiosas desta vez. Caramba, mas que salada que foi esse quadro.

O cara trata a gente que nem cavalo… Tá achando que a gente tá no Jockey, p#$?
(Amaury Dumbo sobre L. F. Guimarães)

Sinceramente, não me deu vontade de ver esse filme, não.
(Igor C. Barros, fazendo o estilo do editor do Pânico em texto escrito e arrumando conphusão com a Grobo Filmes)

- Sabrina em Brasília… de novo?! Andam baratinhas essas passagens de avião, hein?! Acompanhando o arquivamento do processo contra Mr. Joseph Sarney.  Sabrina conseguiu entrevistar Delúbio Soares – coisa que o CQC nunca conseguiu. O arquivamento dos processos fez até uma desconhecida que fez um ‘fala povo’ perder a calma, de forma totalmente compreensível.
A reportagem termina com Carlos Drummond de Andrade e o sambinha-tema. Rapaz, eu tenho medo do senado brasileiro. Deus me livre e guarde deles. Já já, mães dirão aos filhos que forem dormir pra tomar cuidado com o senador.

- Novidade na tela do Pânico: Repórter Larápio, com Paulinho Serra, agora patrocinado pela Philishave… A idéia é sensacional: o repórter paga um cachê para fazer um “fala povo” FALSO e falar o que eles não querem falar!!! (Como várias entrevistas que você vai ver ainda no horário político, hein?! Fica de olho! ) Apenas alguns não aceitam a proposta.

- José Toalha em Ataque Interno. As Panicats se encontram com o diretor Alan pra resolver uns lances e… Jô-sé toalhaaaaa!! Uma pegadinha daquelas à la Faustão, à moda antiga.

- Guerra das TVs segundo o Pânico: através de provas esportivas!! Com aquele elenco que a gente curte. Caramba, esse foi melhor que as Olimpíadas do Pânico e aquele dos executivos, principalmente porquê essa é uma tiração de sarro de algo que o ar estava ficando pesado, de tão sério que estava ficando. Parabéns, Pânico. Melhor quadro do programa até agora, aperta REC aí, meu filho!

- Dicas com Marcos Chiesa “Einstein”: desta vez ele prova axiomas da física, como: dois corpos não podem estar ao mesmo tempo no mesmo lugar.
Claro, tudo da pior forma possível. O tradicional quadro, mas com pitadas de Mythbusters… e uma ligeira vingança, porquê na última edição, Bola quebrou o celular do diretor Bolinha.

- O Impòstor – desta vez com uma missão meio-inusitada: beijar Rodrigo Santoro (tá, beijar ele já fez, mas… peraí, beijar quem, mesmo?!) e dar-lhe um autógrafo (não pedir, dar, conceder-lhe) com o nome phalso de Hector Salles! É mole? Como sempre, não é, não.  Mas desta vez, acontecem uns lances bem ao contrário do que costuma acontecer habitualmente. O que é bem salutar quando, mais ou menos no mesmo horário, a Fazenda, que nos causou pressão alta e dor de cabeça há duas semanas, chega ao seu final com sabor de marmelo. Mas aí já é assunto pra outros blogs.

- Sabrina, Alfinete e… e…? Zina, craro, em sua estréia como contratado do Pânico! Aloprando na convocação de Dunga, na Casa Bandida do F… o quê, o nome não é esse? Certo, na Coordenação Tupiniquim de Ludopédio.
Espontâneo que só ele, Zina está sonado por causa do horário, muito cedo (que nem eu, que escrevo essas linhas as 6h50 da manhã). Mas ele traz um presente à Mr. Dung: a camiseta do time mais famoso do Brasil, a Xurupita Sub-20! E salves à granel, já já vai mandar salve pro pessoal do CQC, pro Zucatelli, pra Cris Flores…
A presença de Zina meio que desconcerta os jornalistas, que já já vão fazer campanhas homéricas pró-diploma, querem apostar? E eu também não entendo, porque ele tá mais difícil de entender que a Filó nos primeiros episódios de Ô Coitado. Mas a matéria tá legal.

- O quadro mais inesperado do programa. Alfinete (vestido de forma estranha, já já você vai entender) e Xupla entrevistam o Sr. Antônio, o até então desconhecido pai de Carlinhos “Mendigo”. Como bônus, conheça as novas instalações da RedeTV!, já que como não temos mais o João Kleber, ninguém mais mostra os corredores da emissora. É, só o Xupla pra me fazer rir nessa situação, já explorada pela Sônia Abrão e pelo Superpop, e que muita gente não gostou. E como avurso na matéria, Téo Bécker Serra (ou o Repórter Chorão sem barba, sei lá). No site da RedeTV! tem mais uma matéria onde Sabrina também entrevista o Sr. Antônio.

- Segunda matéria seguida do Alfinete. Ah, AGORA eu entendi, ele estava imitando o Britto Jr… Uma retrospectiva do caso Carlinhos, inclusive com imagens que muita gente estava com saudade: as do Pânico da Jovem Pan, além de uma retrospectiva da trajetória do Mendigo, e bandas a granel. O quê, produção? Não são bandas? Enfim, quase um Globo Repórter.

- Como você se chama? (Mano Quietinho)
- Sabrina!
- Que nome feio, hein, fia?…(Mendigo, ex-namorado da Sato Rahal)

Reprises à granel de Mussum e Zacarias, digo, Mendigo e Mano Quietinho, com tudo o que eles já foram um dia na RedeTV… e até momentos não tão brilhantes, com a saia-justa com José Genoino. Além de momentos até meio constrangedores. E outros que foram classe A, como a pegadinha “Salci Fufu” com os clientes das garotas de programa na Rua Augusta.
Fritto Jr. entrevista a irmã do Carlinhos, Cidinha. Xupla tenta entrevistá-la, mas… não consegue, a mina é cask gross, mermão! Acho que esta matéria devia ter sido exibida antes da outra, hein?… E o final diz tudo, enfim. Matéria boa, mas longa e cansativa pra caramba, ainda mais pra quem já conhecia tudo o que eles falaram só de assistir a Sônia Abrão.

Uma coisa do Carlinhos: Já disse que eu acho ele parecido com o patrão dele, Tutinha Amaral – com quem, aliás, ele se dava muito bem, ao contrário do restante da Jovem Pan 2 (tsgrila, já já ele aparece aqui e me esculacha).
Não é só eu: Carlinhos foi tirado do Educandário (o colégio interno que o Brasil inteiro já conhece, onde Carlinhos ficou) por Dona Margot Carvalho, que vem a ser mãe deste, e esposa do Seo Tuta, da Jovem Pan AM, esta por sua vez o achava parecido com um neto dela. Enfim, o talento é de família, seja qual delas for.

- Marília GabriHerpes: hoje entrevistando mais aprofundadamente o Dr. Doctor Rey ao lado de alguém totalmente inesperado, que não deveria estar nesse quadro!!! Edu Sterblich, não é por nada não, mas tu tá uma gata!…
E Ney Latorrada, de poucas palavras, mas hilário, terminando em um duelo de interpretação com Gabriherpes.
Os entrevistados restantes estão meio escangalhados, é a maledetta falta de redatores… e o quadro, curiosamente, termina sério, com um Sérgio Mallandro sem graça. Sacanarre conosco, o pessoal andou assistindo muito Everybody Hates Chris e Seinfeld! Sai dessa, Pânico, não é por aí!!
E a fita VHS, incrivelmente, acaba aí.  Graças a Deus, porquê daí em diante é só merchã.

E este foi mais um Pàáâãäåāăąǻαиιсо na TVvvvvvVVV! Na próxima semana, Gugu estréia na Record, acirrando ainda mais a guerra da televisão brasileira. Óiaaaa!

Pânico na TV, você em primeiro lugar

Meu vídeocassete me trai e começamos direto com o Pânico Delivery, com um magricelo chato and tarado. FF.

- Amaury Dumbo em uma festa no Rio de Janeiro… enveredando pelo humor adulto. Com direito a “barracas” por parte do elenco prateado e “capô de fusca” (literalmente) sendo prêmio de Felipe Dylon. Um quadro meio pesado para o horário, se você é um pré adolescente, na próxima sexta, vá assistir uma MTV ou algo assim…

“Enquanto os caras ficam brigando, a gente fica se divertindo, aqui!” (Emílio Surita)

- Sabrina Sato, novamente em Brasólia, pegando uma pedreira desgraçada: entregar um presente à um aniversariante que não é de muitos amigos (a não ser em Alagoas), the senator Fernando Collor de Mello, que está fazendo meia zero (lembre-se que ele era muito jovem quando foi président).
Rapaz, matéria entremeada com, sei lá, meio arquivo do José Marques Neto, onde é que eles arrumam essas coisas? Só se já tem coisa parecida com as dele no YouTube HD. Embora mais uma vez Sarney tivesse passado em branco, Collor acabou conversando com Sabrina. Tamanha simpatia quase nos fez votar nele de novo, mas um sambinha no final voltou a pôr os pingos nos is.
Ah, e o senador Aloízio Mercadante meio que se redime perante este blog perguntando à Sabrina a pergunta que não quer calar, aquela história que ela estaria namorando um homem público…

- Estréia do… Momento Collor, onde Collor (Ceará em interpretação magistral) discursa pra tudo e pra todos. Rapaz, acho que esse discurso entrou para a história dele, tanto quanto frases como “eu tenho aquilo roxo”…

- Mudando parcialmente de assunto, O Destruidor agora ataca com o cabelinho de ouro, Guile, que aniquila um Corcel, ou Belina, sei lá que carro é aquele… Não deve ter sido muito fácil, esses carros tem pelo menos a fama de terem uma lataria mais grossa que a de carros modernos.

- Corra que o Serra vem Aí: el gobiernador (e curiosamente na frente das pesquisas para presidente, como assim?!) vai atrás de uma pá de fumantes famosos e semi-famosos. Este quadro já foi mais… sem-graça, gostei bastante desta vez!

- Marcos Chiesa em Cenas Clássicas do Cinema. Desta vez reproduzindo algumas cenas violentas de filmes, que não ficam nada a dever à atuação dos Bolas.  Não à toa, o quadro começa com uma advertência. Uma superprodução comparado com o ar mambembe de outras edições, mas é bem chocante o negócio. A coisa mais “suave” é a reprodução de uma cena de Star Wars, mas com um lightsaber aceso por uma tecnologia com mais de 6000 anos de idade… Tá, tem a cena de beijo do Homem-Aranha, co-protagonizada adivinhem por quem. Esta edição é pra quem curte essas coisas – lembrando que, no cinema, o sangue é de mentira…

- O Impòstor: Desta vez tentando chegar perto de Xuxa Meneghel, uma das personalidades mais famooooooosas do Brasil [e só dele...], por ocasião da polêmica homenagem á ela feita pelo festival de Gramado, que dividiu opiniões. Seus filmes levaram trocentas milhões de pessoas ao cinema, mas, que filmes, hein?… (Ainda mais com uma “filmografia oficial” que propositalmente omitia Amor Estranho Amor, segundo a crítica, o “melhor” filme que ela já participou. Mas nada disso foi abordado pelo Impostor.) O que acontece é que, enfim, ele e ela estiveram no mesmo ambiente.

Bem, como era esperado, é claro que não vimos que o Impostor foi expulso logo depois de beijar Ms. Meneghel, isso foi noticiado pela imprensa. O Impostor, desta vez, teve seu momento Beijoqueiro - um cara meio fraco das idéias que beijou até Frank Sinatra, e se bobear, beija este blog depois de beijar o Google.

- Vesgo & Sylvio em um lançamento de um filme de Daniel Filho. Editores por fora, Anselmo Vasconcelos não está mais no Zorra, ele saiu de lá by the funds. Caramba, Nelson Xavier estava mesmo a cara de Chico Xavier…  A dupla não está bem valorizada, a ponto de ser interrompida, na maior cara-de-pau, por pessoas pouco favorecidas financeiramente. Caramba, e “Agadú” vai ser o hit da primavera, anotem aí…

- Sabrina e Alfinete realizam o sonho do Michael Jackson da Xurupita, amigo do Zina: passear de helicóptero com a Sabrólia. MJ da X começa bem com mais da metade dos nossos comentaristas, elogiando a… RedeTV!?  Não, a Record! Aliás, ele tá mais pra Joseph do que pra Michael, uma figuraça. Tanto o carango quanto o helicóptero em que eles viajaram foram de primeira classe.  Zina lança um sucessor para o “Adriano tá me ouvindo”: o “Ô, Michael? Michael?” (parece os rádios que eu tenho que usar no serviço…) Enfim, aquele show de espontaneidade que cativa o Pânico há pelo menos umas 7 matérias. E brilha muito no Corinthians!

- Aparentemente, essa matéria doida pôs o Pânico em primeiro lugar de audiência.

- Zina adentra o palco, para delírio da galera, onde assiste à uma versão Panical de Esta é a Sua Vida. E manda salves ao vivo! Zina mostra-se maduro e equilibrado, agradecendo os pouco mais de 300 reais arrecadados para o lance de seu cafofo dele. Amílcare Dallevo surge no palco para dizer que a RedeTV! estaria prestes a comprar sua casa e que Zina… foi contratado pela emissora!!! Não sei se como segurança ou como artista mesmo. Que seja – só faltava ele ter sido contratado como jornalista, aí ele vai ter de fazer sozinho o RedeTV news……

- E em Marília GabriHerpes, mais entrevistas: Nelson RrRrRubens (Vesgo), e Adriana Lassie (Edu Sterblitch), além de Rubinho (Carioca) e… algum trecho inédito com Marília Gabriela. Sò retificando, o TV Mulher foi nos gloriosos anos 80 (se estivesse nos anos 90, certamente melhoraria muito essa que foi uma das piores épocas para a TV). Tá, uma edição engraçada, embora desta vez não entendi muita coisa.

- Sem vinheta nem nada, surge um repórter argentino (Paulinho Serra), mostrando maneiras de driblar a lei anti-phumo. Gostei da paródia, que mostra que não há tabus para o Pânico, mesmo quando Emílio Surita acabou sendo envolvido nessa patacoada (“Faça como o Emílio Surita, apoie a lei”… que contrato que tu andou assinando, Vovô?)

- “Os Guardiões”: um merchã em forma de seriado do Guaraná Anctarctica. Sei lá, ainda sou mais Chibraca & Pebo, ou a Pepa Filmes. Ou aquela novelinha da Pepsi, há uns 5 anos. E mais ou menos assim, terminou mais um Pânico na TV! Aqui, no SodTV!. Que trabalheira desgraçada, será que estarei sozinho nesta inglória tarepha na blogosfera brasileira? Agora, 3h03 em São Paulo.

É o Pânico na TV! Com mais Marília

Uma boa notícia, pra começar, e que nada tem a ver com o programa: Daniel Burd, de apenas 16 anos, descobriu por acaso uma maneira de decompor em ALGUMAS SEMANAS as tais das sacolas de plástico (PEAD) que estariam em rumo de proibición aqui em São Paulo. Veja aqui. Has drinked! É Marta e, Let’s go, Pânico!

> Christian Pior no Rio de Janeiro, na peça de Marília Gabriela, com direção de Antonio Fagundes. Um evento do qual Christian tem pouco a falar mal, pois está, como direi, eivado de personalidades “A”. Mas a recíproca é verdadeira: Cristiano Cochrane, filho de MG, pergunta se Christian é papel ou se é ele mesmo… Pior dá uma esticada até outra peça de teatro no RJ. Rapaz, eu acho que ele devia trabalhar na sucursal Rio da RedeTV!, tamanha foi a química dele com a galera.

> César Polvilho, depois do Rambo amazonense, foi atrás de… quem diria, um conhecido nosso, Insector Sun! Pra quem não sabe, é uma galera que faz séries nacionais ao estilo Changeman (ou Power Rangers, para os pobres de espírito). É um esquema meio amador, que vem ganhando seus primeiros clones profissionais, como Tsebayoth e Gladiformers. Mas, gracças ao Pânico na TV, digamos que Insector Sun ganhou seu primeiro episódio com qualidade broadcast! Uma daquelas toskeiras que a gente curte à valer, à la Hermes e Renato ou Salt Cover. Valeu! (PS: Giovani de Aço? Essa é do mesmo calibre de “Pega eles, Tupi!”…)

- Vesgo já admitiu: é o concurso que nunca acaba! A Musa da Beleza Interior continua a atazanar a galera nas praias del RJ (embora eles prefiram GB). E caramba, eles pegaram um casal inacreditável, uma mulher de 1m30 e um cara com o dobro da altura e largura, parece até piada. Mais tiradas boladas ao sabor dos acontecimentos, alem de videografismo a lá Monty Python. Alguém já notou que as Musas, desde a semana passada, estão em chapa única?…

- Pânico Delivery. Primeiro, como é que o tenente não autuou as auxiliares de Boleta? Mas vamos em frente. A novidade absoluta é que desta vez são dois breacos, e os dois são… pai e filho! É mole? Dependendo do grau alcoólico, é sim! (*sotaque alcoólico* “Bai, vozê voi meu herói meu… bandidoououo….”)

- Sabrília em Brasina! Ou seria o contrário?… Acompanhando a mega-crise institucional do senado brasileiro – tem gente até sugerindo a dissolução do Senado!! (Afinal tem aquele lance dos senadores tomarem posse alternadamente a cada 4 anos, em vez de ao mesmo tempo…)
Rapaz, a Sabrina pergunta coisas que se o Danilo Gentilli estivesse perguntando, ele tava na cadeia (e isso faz parte da fórmula original do CQC).
Mas ela teve seu momento CQC, pois não conseguiu falar com Mr. President Collor e Mr. President Sarney, entretanto conseguiu falar com Pedro Simon. Mesma coisa que eu sugeri pro Pior: Sabrina na sucursal Brasília!

- Susto: a quase-volta da Hora da Morte, um quadro que deixou muita saudade. Mas a hora da morte desta vez é 100% realista, tendo como protagonista alguns dos nossos excelentíssimos senadores, acompanhados de imagem de parlamentos estrangeiros quebrando PAL.

- Amaury Dumbo & os Acompanhantes no aniversário da revista que os adolescentes amam. Rapaz, a idéia do Hipopótamo tem potencial… Destaque para Freddy Mércurie azucrinando Tico Santa Cruz, que felizmente acordou com uma paciência de Jó. Eles também tiram alguma casquinha de Smigol, do SporTV. Mulher Filé faz (e se permite ser “feita”) coisas com um cartão de crédito que aphrontam a moral e os bons costumes. Participção especial de mais pratos exóticos, mais presentes da Dumbo Eletro, e é claro, Ypir&ca, o sabor que conquistou as celebridades D e E (da lista do Christian Pior, da primeira matéria do programa)! Emílio lembra no programa que é o primeiro dia dos pais de Carioca.

- No palco do programa, Emílio pede para reprisar um trecho da semana passada onde Freddie Mercury Prateado e Amin Khader trocam emocções. Por quê? É que no site da RedeTV! agora tem a cena na íntegra, mostrando que… sem meias palavras, na próxima Parada Gay, Cesar Polvilho vai ser recebido com um tapete vermelho. Ou com outras cores junto, sei lá.

- Dia dos Pais com… Joseph Jackson! Rapaz, noto nítida influência de Djalma Jorge Show, que já reproduziu esses momentos no rádio, mesmo porquê o humor é o mesmo, sem tirar nem pôr, humor húngaro de primeira calidad. Uma curiositê é a atuação magistral de alguém que normalmente não faz esses quadros: Bolinha, o diretor mais querido do Brasil (principalmente para os fãs de Tânia Panicat e Sabrina)!

- O Destruidor: O quadro dos sonhos de todo cosplayer de SFII volta, agora com Balrog (ou M.Bison, sei lá, o boxeador). Com aquelas luvas, também, até eu, ainda mais possivelmente recheadas por um soco inglês. E ele detona com um Ford Escort.

- Corra que o Serra vem Aí: as agruras de um pobre cigarro perseguido por um ensandecido economista e ex-ministro da Saúde de um partido de centro-esquerda. Sobrou até para uma figur… o quê, produção, não era figurante? Este quadro entrou no lugar do Mario Bros. do Pânico.
PS: Epson, HP, Lexmark, Canon e várias outras empresas agradecem Serra, graças à ele elas vão faturar muito mais. Você sabia que o símbolo de proibido fumar com o mapa de SP estilizado é obrigatório e deve ser em vermelho?! É verdade, imprimir o bagulho em P&B dá multa! Por isso que sou contra essa lei e, Serra nunca mais, já votei nele duas vezes pra presidente e, como diziam alguns amigos dele, “cansei”. Segue!

- Falando em Serra, Paulinho Serra estela o “reality show” No Chilique, o reality show mais real de todos os tempos! 100 sa cio nall, amigo!

- Dicas de Dia dos Pais com Marcos Chiesa. Rapaz, Bola virando um carro, mas nem naquele desenho animado (horrível, por sinal) dos anos 80 com trilha de Michael Jackson, que passava no TV Fofão. Um Sushi muito… não, não é especial, é muito do ordinário, mesmo, sugiro à você dar uma volta… Depois, outra prova mais contundente, como nos velhos tempos deste quadro e de Jackass – aliás, tem a ver com o de Bola. E um “colar” que… rapaz, se a fiscalização falhar, é capaz de virar trote de faculdade, daqueles ultra-sacanas. O final, apoteótico, termina com Bola saindo do ar para um novo dia, uma nova vida, breve estaremos juntos novamente…

- Vesgo & Sylvio em mais uma festa – logo de cara, surge Vagner Montes, imagina o que vem por aí… Pois é, as celébretes que não vieram nos eventos do Christian Pior, vieram nesse aí. E… ué, o que o Freddy Mércurie Prateado está fazendo aí?! Tico Santa Cruz de novo? Será que eles estão no mesmo evento e eu não notei?… Vesgo arrisca a vida tentando entrevistar André Gonçalves, um cara que, tudo bem, é um baita ator, está no ar na novela das eight, mas tem história… o Brasil é um povo sem memória…

- Sabrina, Alfinete e Zina – caramba, o cara tá virando fixo do Pânico. O pessoal tem assessoria da PM pra gravar nos lugares onde eles vão, por acaso?… Um churras na Xurupita e um show da Jovem Pan vão arrecadar uma grana para o Zina. Toneladas de ‘salves’ a valer, e, quem diria, Zina mostra que também manda bem no humr húngaro. Enfim, é o contrapeso das matérias do Christian Pior, também dando voz às celebretes F, G e H-.

- O Impóstor. A missão desta vez é curiosa: ele vai interagir mais de uma vez com Marília Gabriela em sua visita à RedeTV! pra gravar o quadro da Gabriherpes, e seu objetivo é não ser reconhecido pela jornatriz e alista (além de mandar os seguranças da Fazenda da Record para a p*#∆&$@#*!u.).
Será que ele conseguiu? Veeeeeja, no Pãnico na Tvola!

- E é claro, vamos ao quadro da Gabi desta semana. Apesar dos convidados serem praticamente os mesmos da semana passada, nada de reprises, são trechos inéditos. E também Gabriherpes entrevista mais uma vez a primeira-dama Daniella Alburquerque, em um SHOOOOWWW de interpretação de Edu Sterblich (me lembrou o Jim Carrey naquele filme que o personagem dele só fala mentiras). Valeu pela ousadia. (Pra quem não sabe, DA é esposa de Amílcare Dalevo Jr., o big boss, ou trig tross, sei lá, da RedeTV!).

E no intervalo, lançamento ophisial do novo logo da Pepsi no Brasil, que eu comparei em outros blogs com o da Salt Cover. Vamos ver se a Pepsi reage um pouco, a briga Coca x Pepsi está que nem a “briga de irmãos gêmeos” Credicard x Visa. E este foi mais um Pânico na TV, aê~êêê!

Depois do especial, o Pânico vem com força total

É o Pânico na TV, que teve uma oportunidade de dar uma volta, phumar alguns cigarros, dar um rolê por aí, relaxar e dar a volta por cima! E se bobear, já já vai colar alguns outdoors e jogar bingo. Som na caixa!

- No palco, Carioca aparece de… Rubens, um certo piloto com uma mola nas mãos (daquelas de plástico, que foram mania lá pelos idos de 199o). Aliás, faz muito tempo que Carioca não aparece de personagem no palco, durante o programa inteiro.

- Christian Pior em evento hípico de Athina Onassis. Não bastando inverter as imagens no sentido horizontal, agora elas rodam de trás pra frente. Pelo menos o segundo item é bem original.  E que história é essa de que o governo do estado do RJ (Sérgio Cabral, aliás, presente à reportagem) destinou 15 milhõezinhos à esse evento tão, digamos, “público”?… Enfim, como dizia o Patreze, simplesmente um luxo. A ponto de também ter sido a primeira matéria do CQC do dia seguinte…

- Vesgo e Sylvio voltam á buscar a Musa da Beleza Interior, e em episódio inédito… será? Eu perdi alguns pânicos ultimamente. Mas teve uma parte que eu dei pause pra terminar de rir, a da bóia… enfim algo que ganhou do lance deles fumarem dreadlocks e darem as Sandálias da Humildade para uma pomba.

- Pânico Delivery voltando à velha forma, e um show de Nao-Pode_Raspar_A-Cabeca.mov e suas variações. O breaco desta semana faz a linha Joseph Grace (e realmente fez a galera rir) apesar de bebum e descendente de Dercy Gonçalves, ainda teve a capacidade de imitar algumas das imitações de Carioca, mostrando que ele estava bem por dentro do Pânico na TV. Aliás, acho que é o cara mais “classe A” que eles já pegaram, o cara “mora bem”, segundo Christian Pior.

- Zezé Sarney e Presidente Molusco vão à um casamento perigoso… a filha do senador Mercadante  e o filho de Elia Júnior estão placing the traps together. Passo!
[Lado B: Pesquise por aí o que Mercadante está pretendendo fazer por aí, com respeito à Internet... Mas faça isso durante o dia, porquê de noite, você não vai conseguir dormir.]

- Amaury Dumbo e os prateados no aniversário de David Brazil, só celébretes e figuras de grande nomeada, ou uma galera querida pelas multidões, como Juliana Paes e Cid Moreira (caso raro, um über-global que sempre foi gente finíssima com o Pânico). Destaque para uma caipirinha muito especial – haja criatividade… E Freddie Mercury Prateado vive momentos surpreendentes nesta matéria até que acima da média, que mesmo com alguns momentos tensos não deixou de fazer rir! O pessoal está começando a pegar o jeito…

- Super Mario Bros do Pânico – no Brasil, tudo acaba em pizza, mas aqui tudo começa com uma delas… e por aí vai. Show de videografismo e participação especial de phigurinhas carimbadas públicas.

- José Toalha continua toalhando pelas ruas. Prepara, prepara a toalhada, rááá! Já já a abertura vai ser mais longa do que o quadro.

- O Destruidor. Já que não teve semana passada, vai mais um mega flashback com os personagens que detonaram carros – ao menos o ritmo melhorou um pouco. Desta vez, Sagat desconta sua fúria em um Ford Escort (aê, fã-clube da Ford, quero ver agora!). É Taiger Robocop pra tudo quanto é lado. Não faça isso em casa.
(PS: Só agora eu notei, é impressão minha ou o E.Honda gritava “Muttley”?!  Isso não é bordão do SFII mas nem a pau!…)

- Como Testar um Capacete, com Marcos Chiesa – várias formas, além de “respeitar o código”, como dizia aquele vídeo português da era pré-Youtube.
Rapaz, mesmo sem o Michael Jackson eles estão acertando a mão, provas até que bem criativas (e dolorosas, mesmo sendo menos contundentes do que a média), e um formato que vai se distanciando do documentário que é o Jackass, e quando vira documentário é só pra sacanear o formato. Te cuida, RedeTV!, acho que a MTV já está de olho nos Bolinhas…

- Vesgo & Sylvio entregam um Presente Misterioso paraAaAa… Mirella Santos, haháe! Puts, os caras já abordaram ela logo de cara, no estacionamento da Jovem Pan, assim fica fácil, néé?… Aliás, acho que é a primeira vez que eu vejo zoeiras da dupla em casa, na rádio onde nasceram e cresceram ao som de Djalma Jorge Show.
Destaque para a participação surpresa de outro FFF (versão Recordiana dos BBBs), um que saiu do programa antes, tá, porquê esse é irmão desse,
E Vesgo aproveita para fazer um antigo papel que ele mesmo já fez no palco do programa em 2005… Ticarakatica! Se bem que ele poderia ter evitado um “momento Kevin Costner” no meio da matéria, meus olhos não mereciam esse vinagre…
Até que eles foram gente fina com a Mirela. Quem assistiu à Fazenda sabe que Mirela realmente é como Daniela Cicarelli seria segundo o Pânico – eles até acertaram o lado.  Mas eles preferiram zoar ela por outros motivos, parece que Latino foi visto em companhia de outras señoritas, e é nessa linha que é o Presééénte MisterióóóÒóOóÒoooOOos00o.

[EDIT: Mirela teria recebido uma bronca da Record por ter concedido entrevista 'aos Pânicos'. O Pânico na TV, durante esse quadro, ganhou em audiência da Record, que nesse horário passava A Fazenda. Como diz aquele filósofo, La vengeance est un plat qui se mange froid.]

- Zina, Sabrina & Alfinete (de novo?!) na festa de 40 anos da Gaviões da Fiel. A propósito, além de aparecer direto, o Zina já está ficando com perfil de integrante do Pânico na TV. Vejam vocês, os donos do imóvel onde ele morava não gostaram da equipe do programa ter entrado sem autorização deles e Zina agora está morando de favuêr em outro lugar, com o sr. Carioca. Mas, no que dependar do Pânico, isso vai acaber! (Ué, não rimou?…)
Claro que os salves do Zina estão presentes à granel. Se Zina fosse nerd, seria Ctrl+S, ou para nerds premium, option+S.
Ah, o lance da Gaviões é o seguinte: o pessoal fazendo uma vaquinha (com o maior orgulho, afinal vaca é alvinegra desde bezerrinha). É claro que a integrante da escola de samba homônima, Sabrina, não podia ficar de fora dessa. Zina foi tão bem recepcionado quanto alguns JOGADORES do Suricate Maravilha que apareceram na quadra da Gaviões.
[Lado B: Gaviões do Bom Retiro, note-se. Existe a Gaviões da Rua São Jorge, contrária às tendências carnavalescas da primeira, segundo eles, quantias semelhantes às investidas no carnaval poderiam ser investidas em, por exemplo, ônibus para a torcida acompanhar os jogos do clube. Aí é uma discussão que já ultrapassa o objetivoEtapa deste blog.]

- Marília Gabi Gabriherpes fazendo a entrevista de sua vida. Além de Marília Gabriela Cochrane – aquela, de TV Mulher, Cara a Cara, First Class e tantos outros programas, fora os trabalhos como atriz – a entrevista rola com Suíno, um singelo porco que está um tanto gripado, e um jogador meio desprestigiado ultimamente, Roubário. (Puts, DEMOREI pra perceber que era o Edu! Sensacional essa imitação…) E é com Roubário que o quadro termina de forma apoteótica, com um diálogo digno dos melhores filmes de arte!! (O formato em si não é original, mas no Brasil é inédito. Existiu um programa de entrevistas argentino, no qual um imitador entrevistava pessoas enquanto ele, super maquiado, imitava essas mesmas pessoas.)
No site da RedeTV!, um vídeo exclusivo dos bastidores com uma conversa entre Ceará e Marília Gabriela, que já conta com mais de 10 mil visualizações. [A Hebe está achando isso muito estranho, já que Marília Gabriela não quis dar uma entrevista em seu programa, mas para Rapha Veles, que por mais que gostemos do Ceará, foi o primeiro imitador de MG que se tem notícia. Veles teve uma passagem-relâmpago pelo Pânico na TV, estando atualmente na Praça é Nossa.]

- O Impóstor em Brasóliaaaaaaa! Mais trabalho para Romero Jucá… Desta vez, o anti-herói nacional tentará entregar seu curriculum no gabinete de Mr. Joseph Sarney. Nada de falsidade ideológica: é o curriculum de verdade do Impostor, mesmo (será que desde o começo do programa Na Madruga ?… Rereré)Uma reportagem que, a princípio parece ser do CQC – afinal, se passa em VW 1600, digo, Brasília – mas e do Pânico. A melhor tirada é que o  Impostor passa um Pedri di Lari sem trocadilho, FEDERAL na galera. Essa acho que até o CQC vai querer pôr no Top Five.
Uma curiosidade é que o Impostor teve um encontro DEVERAS inesperado, com uma pessoa pública que pretende entrar na política, mas é de uma área totalmente diferente.
PS: É impressão minha ou a galera da edição erra pra caramba a legendagem do quadro?… O que tem de blur nas tentativas anteriores não está no gibi.
Gostei do quadro, deu pra esquecer a semana passada. Bola pra frente, Silveirinha!

- Recado da Nação Corinthiana para Rubinho Barrichello. Sabe aquele vídeo falando sobre o RB que só não bombou no YT porquê o cara tirou ele antes? Pois é… Tá, o vídeo “saído” tava melhor, esse recado aqui é mais curto que os intervalos da TV Kajuru.

- Pensamento do dia: Cuidado com o que você fala para as equipes do Pânico, você pode virar mais um ringtone da TJ.net… empresa que tem subsidiárias até na Rússia, será que tem russos falando “Адриано Эй, вы слышите меня?”

- O pessoal da Goóc realmente tem um coração de ouro, andam a segunda milha, dão a outra face… Eles foram CENSURADOS em uma matéria do Pânico, mesmo sendo patrocinadores do mesmo, mas continuam por aí, vendendo as suas sandálias no Pânico, sequer cogitaram em migrar pra Record. Aprendam, empresários brasileiros, vingança contra programas de humor não leva à nada!

- Uma retrospectiva de Felipe Massa no Pânico. Até que ele fez muitas participações no programa! E força, FM!

- Ahá, olha o comercial da Ypióca - a original – passando aí de novo!
E depois de uma propaganda básica do site e do Twítter da galera (@programapanic0), termina mais um Pânico na TV deveras bacanex, acima da média, que vai mostrar o boletim pro pai com orgulho.
E uma écscrusiva deste blog: Durante o encerramento, pôde-se ouvir Emílio se indispondo com, provavelmente, alguém da platéia, por causa de uma camiseta daquelas da Riachuelo, sei lá. Calma, Emílio, calma…