Metrô faz jornalismo da RedeTV "ir atrás" de pauta da Folha

Infelizmente não consegui escrever sobre o assunto na época em que aconteceu. Mas o RedeTV! News (um telejornal ótimo, um sopro de vida na TV brasileira, um Bóris Casoy sem a Iunáiversal no meio) teve uma matéria onde eles pisaram um tanto na bola…

Uma matéria falava sobre algo que foi recentemente descoberto, o fato de que existem duas estações de metrô aqui em São Paulo que não vão para lugar nenhum. Uma plataforma da estação República e outra da estação Pedro II (ambas da linha 3) empoeiram desde os anos 70 (aproximadamente 1978), e no lugar onde deveria passar o metrô, não há nada além do piso de concreto. A da República é um depósito, e a da Pedro II, nem isso…
A matéria creditou as duas obras à Paulo Maluf, para falar dos motivos que teriam levado ele à cadeia, daonde acaba de sair. (Leia o texto da matéria aqui)

Image Hosted by ImageShack.us
(Nesta HQ de 2004 eu “antecipei” mais ou menos como seria a linha 5… quis fazer piada com essa cor e não sabia que as placas lá são exatamente assim)

O problema é o seguinte. Primeiro que a descoberta dessas plataformas do metrô foi da Folha de São Paulo, que mostrou isso no caderno Cotidiano. E a própria Folha mostrou o que aconteceu: as duas plataformas de metrô não foram fruto de desperdício de dinheiro público (ao contrário de um viaduto construído no semi-árido, mostrado pelo Jornal Nacional, que só tinha o vão central e sequer passava alguma estrada por ali)

Essas duas estações foram construídas como parte do primeiro projeto de metrô que a cidade teve, em 1968, que tinha a linha “norte-sul” (a atual linha 1 azul) e a extinta linha “sudeste-sudoeste”, que ia do Joquei Clube até a Anchieta, mas com um ramal para a Vila Bertioga. (saiba mais também neste site, de um trabalho universitário). A futura “linha 4” segue mais ou menos esse traçado e pára na estação da Luz. Atualmente nenhuma linha tem ramais, mas um projeto mostrado no site acima prevê para 2020 a construção de um ramal na linha 4.
Naquela época, já prevendo estações na “Sudeste-Sudoeste”, foram construídos os pisos extras da República e da Pedro II.

Detalhe: a Pedro II oficial, da linha 3, já seria uma estação fantasma… Uma vez tive que ir praqueles lados da cidade, o trem lotou de gente na Sé (principal estação do metrô de São Paulo) e NINGUÉM desceu na Pedro II – e nem subiu, a estação estava vazia, enquanto todas as outras estavam cheias!!

O caso é que hoje em dia, a tecnologia para construção de metrô evoluiu muito. Os túneis são muito maiores e mais fáceis de serem construídos, e hoje em dia não vale mais a pena deixar a estação pronta à espera dos túneis, elas são construídas assim que eles chegam no local desejado. Na verdade, a prática de fazer estações de antemão felizmente “caiu” já naquela época e só existem essas duas estações dessa linha inexistente, nada mais.

Quer dizer… aqui do lado de casa estão fazendo a estação Chácara Klabin, da linha 2 (verde), e essa com certeza vai ter um andar que vai ficar um bom tempo vazio, o da linha 5 (roxa), ainda em construção e que vai terminar aqui.
(Conheça um pouco melhor o universo do meio de transpore preferido dos paulistanos em http://www.metro.sp.gov.br)

A linha 4 (amarela), cuja construção já começou (e parece que vai ser da iniciativa privada), vai parar na estação República, e vai demolir esse nível vazio, porquê isso vai sair mais barato do que pôr aquela estação pra funcionar. A linha 4 não segue o traçado da hoje dephunta Sudeste-Sudoeste. (Ou seja, as Tartarugas Ninja não vão poder morar em São Paulo… no filme “O Segredo do Ooze” elas moram em uma estação de metrô abandonada.)

Bom, o que o jornalismo de uma emissora de TV tem a ver com isso? É que essas estações não foram sinal de desperdício de dinheiro, e sim, fruto de uma tecnologia ultrapassada de construção de linhas de metrô. Fora o fato de que eles meio que pegaram uma pauta já existente de um jornal e foram atrás, assim como o Superpop vai atrás do Boa noite Brasil e verse-viça…

PS: Boa idéia a de linhas de metrô privadas, como será o caso da amarela. É que não é que nem as estradas da Autoban, Ecovias, etc., sabe, ninguém pega metrô de graça… A menos que os bilhetes não sejam diferentes, vai ser a mesma coisa, só que sem aqueles trâmites burocráticos desgraçados, as empresas privadas vão construir as linhas “nnuma velocidade”, como diz aquele personagem da Praça…
PS2: Metrô e futebol, tudo a ver: existe a estação Corinthians-Itaquera, e um vereador quer mudar o nome da estação Barra Funda para Palestra Itália – a estação fica relativamente perto do Palmeiras. O pior é que a linha 4 prevê uma estação no Morumbi, perto do estádio, assim como existe a estação Maracanã no Rio de Janeiro. Será que alguém vai querer que ela se chame Moruntri?…
PS3 totalmente inútil: Na futura linha amarela as letras das placas não vão ser em branco como nas outras, né? Senão não vai dar pra ler nada!…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s