Rede Manchete, 24 anos

Hoje a “TV do Século 21” (e que fechou antes que o próprio chegasse) faria 24 anos. Bem, parabéns ao que restou da mesma: seus ex-funcionários, que até hoje lutam por seus direitos.
Atualmente o prédio da Rua do Russell, no Rio de Janeiro, é uma universidade particular, o complexo de Água Grande (onde eram gravadas as novelas) hoje é um hipermercado e a sede do bairro do Limão em São Paulo, sei lá como é que está porquê eu nunca fui nesse bairro, só vi no jornal quando noticiaram, por volta de 2002, que o logotipo da Manchete foi pro ferro-velho… Outra curiosidade da Manchete que ninguém fala: possivelmente, foi a última emissora do Brasil a colocar o logotipo na lateral de suas câmeras de estúdio. Nenhuma emissora faz mais isso, as câmeras estão cada vez menores e com menos ‘espaço livre’ pra essas coisas.
Apesar de ter assistido muito pouca televisão na minha infância, quando a imagem era pior mas a programação era melhor, acabei flagrando a estréia de Xuxa como apresentadora de televisão, em 1983. Estranhei aquele nome tão curto e tão repleto de letras do final do alfabeto. O primeiro Clube da Criança só tinha um fundo azul e umas 5 ou 6 crianças em uma espécie de arquibancada, tranquilas, sem gritar nem chamar aquela modelo (que na época só era conhecida por causa do Pelé) por títulos de nobreza quaisquer, uma lindeza, ê saudade da peste, bons tempos aqueles. Na verdade, aquela época é tão obscura que só DOIS dos desenhos animados exibidos por aquele programa podem ser vistos pela TV a cabo hoje (Super Tiras e Globetrotters), o restante está meio perdidaço, principalmente porquê não se conhece os nomes originais (só um que eu achei por acaso, é o Gary Coleman Show, aquele desenho onde um garoto afrodescendente é um anjo da guarda de sei lá quem. Gary Coleman pode ser visto ao vivo na série “Minha Família é uma Bagunça”, na Nick At Nite. Em tempo: Gary, quando fez a série, já era um adulto, hoje ele tem 39 anos. Ele sofre de nefrite e já fez dois transplantes de rim.)

Tenho muito pouco da Rede Manchete gravado em VHS. Alguns episódios da última leva de séries japonesas, em 1995, e só. A explicação é que foi só a partir desse ano que eu passei a ter um vídeocassete só meu. Cáspita, porquê eu não fui nascer 10 anos antes?!…
Rede Manchete, você em primeiro lugar! Ao contrário do Barriquelo.

Anúncios

4 Respostas para “Rede Manchete, 24 anos

  1. olá ! como faço para encontrar o desenho do “purmúkel”aquele bonequinho invisível que tinha o cabelo de fogo e morava na casa de um homem(real)que era marceneiro e só ele conseguia vê-lo…me ajuda please. beijos

  2. Anônimo, não sou colecionador de séries, portanto acho que não posso ajud[a-lo, mas essa realmente parece ser uma raridade, tanto é que sequer está listada no site http://www.gobbo.com.br, de um dos maiores colecionadores de séries do Brasil.
    A única coisa que eu sei é que tratava-se de uma produção alemã – talvez a única do país exibida no Brasil fora da TV Cultura. Só vi umas duas vezes, mas era bem feito pra caramba o negócio. Dando um rolê no Google, encontrei o site oficial, que ainda existe: http://www.pumuckl.de/ – que é em alemão, espero que o São Babelfish nos ajude…

  3. trabalhei em uma das asociadas da rede manchete
    fiz estagio no rio nao sei nem o que dizer tristeza e de mais

  4. assisti muito yu yu hakusho fiqui muito triste.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s