Pânico na TV: A nova do Silveirinha…

Ninguém percebeu, mas ontem foi ao ar o primeiro Pânico na TV de 2009. Apesar de não cumprir uma certa promessa – parece que ele foi feito no mesmo estúdio de sempre, em Barueri – pra mim, a estréia foi bem melhor que a de 2008. Pena que eu não me preparei pra fazer um review desse programa, se eu soubesse que as minhas phontes oficiais de reviews mais uma vez acataram Vuestra Mayestad, el Rey Juán Carlos, y se callaram, eu o-lo teria fêito-lo. Domingo que vem, quem sabe.

A primeira curiosidade é que, já na semana passada, foi exibida, sim, uma matéria inédita, no meio das reprises. O evento que Christian Pior e Sabrinex visitaram foi a SPFW 2009 mesmo!

Algumas coisas boas:  Mister Emílio S. Surita pode ter alguns arroubos geniosos à la Andy Kaufman, mas não é tonto: Amy Winehouse continua barbarizando em 2009, desta vez, com seu intérprete original já recuperado. O quadro foi inspirado em algo que aconteceu na realidade, quando a cantora, durante suas férias, salvou uma pessoa que se afogava. (Vale uma informação: comecei a ouvir algumas músicas desta cantora por causa deste quadro, quase nada das músicas que eu ouço vem da atualidade. E antes que algum advogado hijo de la madre queira me processar, o lugar onde eu ouço tudo isso é o site KBoing.) Além da Amy, um novo quadro surgiu: George W. Bush, em um cover muito tosco, levava sapatadas em diversas situações, desta vez sapatadas certeiras. Esse quadro não dura muito não. Já já a lua de mel entre Obama e o resto do mundo vai acabar, e em breve lhe dedicaremos os mesmos epítetos atribuídos à juízes de phutebol.

César Polvilho, que estreou no primeiro programa de 2008, voltou, agora já vinte vezes mais famoso e conhecido, além de ter bordões já definidos e na boca do povo. Muito embora, o quadro continue com o subtítulo “Como matar 15 minutos de programa com o mínimo de investimento e esforço”… (aquele chinês que imitava gaita de foles com seu canto lírico devia ser parente do Polvilho.) Apesar disso, o lance de “ser o primeiro repórter do carnaval” e chegar “tão cedo” na Marquês de Sapucaí que nada está montado ainda, foi sensacional, humor britânico…

Outro quadro que segue firme em 2009 (pelo menos enquanto a original não entrar na idade que os produtores de TV detestam, a idade da banguelez, se existir esta palavra) é Malisa, a Menina-Monstro, com direito ao “Couve Santos”, só pra variar.  Roubando a cena, uma cover sensacional da Hebe, tão boa quanto era aquele imitador do Jô Soares, que agora está na Record. E pela primeira vez foi abordado o assunto Maysa Monjardim, aquela da minissérie, embora isso pudesse ter rendido mais, sei lá, o AnimaTunes e o Charges.com.br me fizeram rir muito mais com esse assunto. Deu a impressão que eu esperei demais pra assistir só aquilo, sei lá. Vamos ver na semana que vem.

O programa resolveu cuspir no prato que esculpiu e pôs no forno, fazendo uma propaganda sacana do Pânico no Navio – promoção que não foi realizada neste ano, talvez devido à “crise mundial”, sei lá – mostrando um “cruzeiro” em um iate (acho que é o iate do sr. Silveira Júnior, à propósito…) onde só acontecem besteiras e trapalhadas, com um humor meio Salt Cover – caramba, quem me convidou pra escrever o roteiro?… Destaque para Marcelo Harada (o “Gluglu Japonês”) no papel de uma turista, sensacional, além do cigarro que pôe fogo em um cara inteiro…

Um personagem criado no ano passado também voltou: Mr. Phodon (sei lá qual é a grafia oficial, com essa reforma ortográfica…), aquele que derrubava latas de cerveja usando batata Pringles ou similar. O interessante é que Emílio ‘agradecia’ a direção da RedeTV! por ter comprado a ‘nova temporada’ dele, como se fosse um personagem estrangeiro. Ok, entendi a piada… pensei até que ele estava se referindo ao Dr. Hollywood, que ontem estava em final de temporada.
Mr. Phodon voltou como um “ilusionista de araque”, que movia coisas como cancelas, portas automáticas e elevadores panorâmicos (acho que no bairro de Moema, belo cenário realmente para um programa estrangeiro, segue.)  Como o programa Tudo é Possível da Record vem investindo pesado nesse tema (inclusive com o Val Valentino), e como, no fundo, todo ilusionista (em cima do palco, espero) é um cara um tanto mascarado, e que se acha o Phodon, tipo assim, entendi perfeitamente esse personagem, e torço por suas novas peripécias. Vamos, não desista, lute, Mr. Phodon!… [EDIT: O nome do personagem é meio “à la Hermes & Renato”, por isso alguns membros do Pânico estão pleiteando outro nome para este personagem, para não subir a classificação etária do programa.]

O IMPOSTOR
Mas quem surpreendeu mais uma vez foi o ez-Xupla (sei lá, com essa reforma ortográfica) e ex-Mauro Naves Na Cabeça (o original adorou), Daniel Zukerman em seu novo quadro, no qual ele se mistura à multidões e invade lugares impensáveis, como a passarela da São Paulo Fashion Week. Uma curiosidade é que, no entanto, não é este o desconhecido que abordou atores globais no lançamento de um filme nacional e saiu ao lado deles em fotos. Dizia-se que esse seria do Pânico. Espero que, assim como fizeram com Danilo Gentilli no CQC e com o próprio quadro Silveira & Silveirinha (a entrevista com Angelina Muniz foi gravada em 2006 e exibida em 2008), eles tenham uma boa margem de produção disso aí, porquê, cháspita, a ideia é ótima! Afinal, o Pânico é “especialista” em ficar do lado de fora de qualquer evento deste país e adjacências. E invadir eventos como esses, como vou dizer, tem aquele gostinho de comer chocolate no meio da dieta, ou pegar a grana do táxi, ir a pé e comer no McDonald’s…

O engraçado é que, eu não sei se esse quadro encorajaria acções semelhantes-lhes, como já cheguei a phazer  – como já se passaram 10 anos, agora eu posso contar. Já entrei em um shopping center no absurdo horário de 7 horas da manhã, junto com os lojistas, antes de ele abrir pra valer, as 9.
O shopping era perto da faculdade onde eu estudava, e, digamos, “I killed the class”. A propósito, pelo que eu vi no CQC, o prédio onde eu tive aulas é o lugar onde vota, nas eleições, o sr. José Dirceu, do PT! Quem diria, hein?… Já dei uma dica federal!
No shopping, curiosamente ninguém me abordou, e como a mochila que eu usava na faculdade era uma espécie de mala de notebook, parecia realmente que eu era um lojista. Ainda mais fazendo cara de paisagem e andando sem perda de tempo, como se eu soubesse para onde estava indo (tipo, eu sou o dono da loja tal e vou até lá). Mas não tinha nada de mais, era bem sem graça: tudo estava fechado e parado, e resolvi esperar a abertura das lojas fazendo um rodízio, esperando na privada de dois banheiros diferentes, pra não chamar a atenção. Só notei uma curiosidade interessante: os garçons que trabalhavam na praça de alimentação, de várias lojas, usavam as pias do banheiro para escovar os dentes. Claro, eles não vão servir os clientes com bapho de onça, certo?… De resto, shopping center fechado por dentro não tem muita graça…
Outro penetra muito mais famoso foi um açougueiro (sério!) que, em 2003, comemorou um título ao lado dos jogadores do Corinthians. O cara se divertia quando precisava fazer cortes de suínos…

A única coisa chata é que ficou um tempo morto no final do programa, só com merchãs. Pra nós é bom, já para o Dr. Hollywood, sei lá, daqui a pouco a direção vai exigir divisão de telas em perspectiva pro Emílio “passar a bola” pra Daniela Alburquerque, como já chegou a acontecer na RedeTV! lá pelos idos de 2002 entre Sônia Abrão e João Kleber (bons tempos aqueles… é bons, em que eu não tinha absolutamente nada pra fazer…)
E que venga el próximo Pânico na TV! Pra quem não viu, reveja nesta sexta, na reprise com maior audiência do Brasil (os dados mostram que dá praticamente a mesma audiência do original!).

Anúncios

2 Respostas para “Pânico na TV: A nova do Silveirinha…

  1. Alguém lembra das piadas de português feitas na matéria da operação valquírias??
    uma era:
    pq português coloca para raio no teto do carro?
    Para evitar sequestro relâmpago.

    essa foi feita pelo silvio…
    Queria lembrar a que o Vesgo fez…alguém lembra?

  2. Porque o portugues toma banho com o chuveiro desligado?
    Porque na embalagem tava escrito ‘para cabelos secos’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s