Ó coitado do SBT

O SBT está trazendo de volta, para o buraco deixado pela saída do programa Olha Você, um seriado nacional and brazuca que… Bem, não deixou lá muita saudade, mas assim mesmo está voltando. Ô Coitado, série protagonizada por Gorete Milagres e Moacir Franco, exibida entre 1999 e 2000 (há 10 anos, direto do Túnel do Tempo!…)

A série teve várias mudanças, e radicais, comparadas com a da maioria dos seriados que tem por aí: Na primeira fase, Filó (Gorete Milagres) é a empregada do cantor brega Steve Formoso (Moacyr Franco), um “one hit wonder” que tenta como pode reativar sua carreira enquanto foge de cobradores – e em um tom muito mais realista que a situação do Seu Madruga em Chaves. Apesar do que acontece depois, esta é a melhor fase da série na minha opinião, embora tenha um humor um tanto paulistano demais – por exemplo, o pessoal do Rio de Janeiro, que fica aqui do lado, não sabe que C… Que Sabe é uma cantina do bairro do Bixiga. E por aí goes on.

Os pobrema é o seguinte, ténica. O diretor desse programa era Guto Franco (filho de Moacyr – embora não pareça – e hoje diretor da Turma do Didi, com o qual talvez brigue tanto quanto…) que, mesmo não sendo o galo Marco do Gérson, não se bicava muito bem com Gorete e acabou, junto com Moacyr, saindo do programa.
Em um episódio, escrito e com participação de Arnaud Rodrigues, apenas edições com o áudio de Moacyr cantando aparecem. O diretor passa a ser um amigo de Gorete e a qualidade do programa, que até então só o áudio que era ruim, despenca de vez… mas vamos em frente.   Filó acaba expulsa da casa por causa das dívidas de Steve,  e em um episódio contracena de improviso com anônimos, à la Casseta & Planeta – Gorete diz que adora se relacionar com pessoas, ao contrário do que diziam boatos maldosos à respeito. Mãns, ela acaba voltando para a casa quando ela vira um restaurante mineiro e francês ao mesmo tempo, gerido por um casal divorciado e que dividiu a casa em dois. Tudo ia bem, só que o francês era Rony Rios, a Velha Surda, que acaba phalecendo, e essa fase também termina abruptamente.
A última fase da série é totalmente diferente das anteriores: Filó passa a trabalhar em um apartamento. Pra compensar os cenários mais apertados, Filó assiste programas fictícios na TV que às vezes são feitos por ela mesma interpretando outros personagens, e ela ouve na rádio o programa de outra personagem sua, a colunista Zulurdes, uma espécie de precursora do Christian Pior. Nessa fase, algumas figuras são conhecidas: Cláudia, a dona da casa é interpretada por Mara Manzan, que logo depois iria para a Globo e se tornaria sucesso com o bordão “Cada mergulho é um flash”, da novela Caminho das ÍndO Clone. E um dos personagens que rouba a cena é o síndico Coelho (Otávio Mendes, conhecido pelo Terça Insana, e que depois emplacaria outros trabalhos no SBT, atualmente é o Ex-Gay da Praça é Nossa), além de um zelador que tocava cavaquinho, que em um único episódio me matou de rir, tocando a Marcha Fúnebre em ritmo de samba.
A Filó, segundo o site InfanTV! parece mais descaracterizada nessa fase. Nossa, nem percebi…

Vale lembrar que, atualmente, Gorete Milagres está na Record. Espero que não hajam tretas…

Curiosamente, ANTES de tudo isso, em 1998 (a Wikipédia não diz isso, mas eu me lembro de informações da época) começava a ser gravado o seriado Meu Cunhado, com Moacir Franco e Ronald Golias, com a direção de Guto  Franco. Incrivelmente, essa outra  série só seria exibida em 2004 – resultado, PENCAS de atores e convidados falecidos, como Jorge Lafond, Maestro Zaccaro, e pessoas que não estavam mais no SBT quando a série foi exibida, como Cláudio “ET” Cirinhan e Magdalena Bonfiglioli, além de sátiras a acontecimentos não atuais, como a Casa dos Artistas 1 e recorrentes piadas com o jogador Grafite que eu demorei pra entender, parece que na época ele não estava jogando no Brasil. Os últimos episódios foram de 2003, e até hoje, dois permaneceriam inéditos.
Aparentemente as gravações desse seriado retornaram com a saída de Moacir de “Ó Coitado”, tudo isso paralela e quase que secretamente nos estúdios 7 ou 8, sei lá, do SBT.
Rapaz, será que o motivo de “A Turma do Didi” ser tão criticada seria o Guto?… Ô, coitado!

Anúncios

4 Respostas para “Ó coitado do SBT

  1. Ultimamente oSBT esta tomando decisoes erradas. que pena.

  2. amo muito acho muito legal raxu o bico com eles…
    eles sao dimais

  3. eu amo o sbt e tambem amo a novela ó coitado

  4. eu,minha vó,minha tia,gostam do programa Ô coitado!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s