Pânico na TV: Você não vai poder raspar a cabeça

– Alfinete e Piu-Piu tentam ir a um local onde estariam reunidos Lula, Ronaldo e Andrés Sanchez. Não conseguiram nem chegar perto. Acho que isso seria mais  uma missão para o Impostor… Essa dupla de Ronaldos já vem me cansando sériamente desde 2006 .   O quadro só valeu por um momento histórico: pela primeira vez em quase 1 ano e meio, Ceará aparece fazendo outro personagem que não o Sílvio, ele faz o “Lula” nesse quadro porquê Carioca fez o papel de Ronaldo. E o Lula era sem dentadura!! O programa valeu 50% por causa disso, até então Ceará estava se cristalizando no Sílvio, inclusive dividindo o personagem com Carioca e Bola. Eu também tenho saudade do Ceará “camaleônico” dos primeiros anos do programa!
Mas o Sílvio dele, também, e que me desculpe Daniela, Sílvia, Rebeca e as outras, estava extremamente próximo do original, por essas e  outras que Chapolin saiu do ar….. Como diria Sílvio: “Você não vai poder raspar a cabeça…”

Pânico Delivery. Melhorzinho que o da semana passada (claro, sem o barraco no final). Embora uma das cenas não tenha sido tão engraçada assim: ao tentar executar uma das provas, a vítima “engorfa” e acaba contagiando a todos, até a produtora, sem querer reproduzindo uma cena de um filme desses da Sessão da Tarde, em que adolescentes contavam histórias uns aos outros bem ao (mal) gosto deles e uma das histórias era algo assim.

Mêda – Christian Pior ataca no Jockey Club, e entrevista a galera da altíssima sociedade, aquele pessoal que dá esmola de 10 dólares. Aliás, incrível como a galera segue a risca aquela história: homens quando jogam golfe (pelo menos nos EUA) e mulheres quando vão ao jockey, usam roupas que beiram o espalhafatoso, inclusive uma galera que sequer se veste assim, como Carla Vilhena. Mas uma cena final foi catártica: Ana Maria Braga, que não falou com o Pânico, não conseguiu subir uma ladeira dentro do Jockey Clube com seu ‘possante’, para o delírio de Pior… O Rolls-Royce presidencial, em Brasília, não conseguiu fazer coisa parecida na posse de Lula, mas naquela ocasião todos estavam do lado do presidente, o que não era o caso aqui…

Amaury Dumbo, Maria João (Paulinho Serra) e Freddie Mercury Prateado (Eduardo Sterblich) phazem plantão na porta da festa de Lucília Diniz (hoje, segunda-feira, eu me vinguei dela, que tranca os chocolates no Econ: comprei uns 3 ‘passaporte da alegria da Hershey’s nas Lojas Americanas, réréré… Segue, ténica). As mesmas coisas de sempre, mas com algumas curiosidades: Evandro Santo, pessoa física, foi um dos convidados (e tomou Ypir%ca) e os seguranças se mostraram incrivelmente antenados, a maioria deles estava evitando o Freddie Mercury Prateado, que tentava aplicar a campanha “faça um segurança rir”… E Sergio Mallandro, pela SEGUNDA VEZ, levou uma tralha pra casa com o porta-malas aberto… Puts, mas até que tá bem de amizades o Mallandro, hein?… Apesar de algumas repetições, o pessoal ainda não perdeu a forma, só espero ver esse personagem qualquer dia em mais um momento brilhante, como na inesquecível matéria da Oktoberfest.

César Polvilho finalmente se juntando à uma multidão que não bate nele – é o movimento dos sem-namorados! Uma pauta de alto nível, poderia ser uma matéria do CQC, ou do Vitrine, sei lá. Curiosamente, o “Corinthiano #2” estava lá no meio da galera. E um casal acabou se phormando no meio da passeata. Como diriam os rapazes de Pirinópolis, É o amoooor

Musa da Beleza Interior: Vesgo & Sylvio, mais uma vez, na praia, em busca de mais uma musa. O cara do “Chinelo” apareceu mais uma vez e mostrou sua música de trabalho, uma letra de uma riqueza fenomenal, o cara vai ser o novo Ademir do Arari, ANOCTEM !

A24: A grande surpresa deste programa. Pela primeira vez  o Pânico faz uma paródia de um programa da Band, e arrasa: A24 é um reality show sobre um açougue 24 horas. O único programa que se orgulha de ter muitos cortes. O tratamento da imagem estava simplesmente idêntico ao original, sensacional… e com isso eles dão, pela primeira vez, uma indireta no CQC, já que o programa E24 é um formato da produtora Cuatro Cabezas, dos criadores originais do CQC.

Momento Susan Boyle. Depois de penar nas escadarias do Objetivo, uma empresa mais ranzinza que aqueles conglomerados de mídia americanos (PS: dá-lhe Shop Tour),  a RedeTV! resolveu não arriscar e partiu para uma empresa bróder, com coração: o Osasco Plaza Shopping, onde foram gravadas várias pegadinhas do João Kleber. E Susan, como sempre, arrasou. Só que, caramba, o formato deste quadro é ainda mais limitado que o Momento Ronaldo Ésper. Até quando eles vão phazer as bagassas?

Mario Bros do Pânico. Aqui, Mario revela-se um mulherengo de marca maior, para phelicidad da ala masculina, naquela famosa escala em tons de rosa da Desciclopédia, ele tiraria zero. Koopa come os peixes da princesa Peach e lá vai Mario atrás, não antes sem causar alguns estragos como a Amy Winehouse de antigamente. E falando nela…

Momento Amy Winehouse. Desta vez, com algumas novidades: Amy, pela primeira vez, aparece fazendo um show, em um restaurante, mas tem que dividir atenções com… Freddie Mercury Prateado Cover, em uma atuação impagável do “Mario” do outro quadro. É claro que o show dá tudo errado…

José Toalha em mais uma chicotada. O quadro, quem diria, foi elogiado por ninguém menos do que Djalma Jorge! Pra quem não sabe, o personagem criado por Tutinha Amaral, dono da Jovem Pan, voltou à ativa em um blog no portal Vírgula.

Assusta, Sílvio – O mais novo quadro do Bloco Essencial do Pânico. Inspirado no lance que fez Maísa chorar, na semana retrasada, Sílvio e um anão maquiado assustam as pessoas em lugares que elas não imaginam. É extremamente disfarçado, mas trata-se de uma pegadinha, mesmo, no estilo mais clássico. Só não consegui saber se era o Ceará mesmo, como Sílvio, ou se era outra pessoa.

Dicas do Bola: Como quebrar gesso. Bola tem corpo e membros engessados especialmente para este quadro, e a missão das dicas é quebrá-lo.
Destaque para o uso de britadeira. E anti-destaque para a volta do game bônus  “Sorte no jogo, azar no amor”. Se voltar semana que vem essa coisa matadora de tempo, eu digo que esse quadro acabou! Cadê o cantor chinês das Olimpíadas?…

O Impostor: sua missão desta vez é “selar a paz” entre Pânico e o ministro da cultura que mais faz falta neste país, Gilberto Gil, que não quis falar com o Pânico na última vez, mesmo fazendo Carioca sair do personagem. O chato foram as trocentas reprises desse momento durante o programa, o que deve ter feito alguns quebrarem seus LPs de GG. A propósito: o Impostor desta vez se arriscou, se disfarçando de afro-descendente, coisa que o cara não é mas nem a PAL-G. Mas a coisa terminou bem, vejam na sécsta feira!

Vesgo e Sílvio voltam para cobrir uma corrida de jegues. Costumava ser o ápice do programa, mas faltou alguma coisa… quer dizer, não faltou nada (daqui a pouco o Emílio lê isso aqui e resolve reprisar a matéria semana que vem… eu, hein?). Vesgo competiu na corrida, e o resultado foi, digamos, previssíble…

Já vi programas piores, até que este passou. Hasta la semana que vién, e que Deus afaste de nós todo Lance Perfeito. E segundo o NaTelinha, este programa teve um pico de 14 pontos no Ibope.

Anúncios

Uma resposta para “Pânico na TV: Você não vai poder raspar a cabeça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s