Pânico 04×10: As vezes eles voltam

21 de março de 2010! Olá senhoras e senhores, moças e rapazes, meninos e meninas e vocês aí no canto que eu não falei ainda. Vejam agora [quase] tudo o que rolou em mais um Pânico na TV!

Momento Pãnico na TV: Çoletrâno, um quadro emblemático porque foi transferido para o Superpop em lgumas edições de
segunda-feira por causa da audiência do CQC! E com um participante emblemático: o atual BBB Dicésar, aqui ainda desconhecido e ‘montado’ com a razão social de Dimmy Kier. Ao fundo, o rap do “guaxinim”, com os ex-Pânico Carlinhos e Vinícius.

– Emílio, na abertura, tenta levar para a TV os bordões criados no rádio, como “tranquilo no mamilo”… Será que pega?

MEDDA (grafia oficial segundo a última reforma ortorrômbica) – Christian Pior no aniversário da promoter carioca Carol Sampaio, com participações especiais e ordinárias. Turn around! E o olho afiado de CP no vestuário da galera (te cuida Ronaldo Esper, se bem que esse aí está meio estremecido na RedeTV!…) Ele mostra também o novo visual rastafari de Felipe Dylon, pra quem ainda não sabia. Marcelo Serrado fica atravessado na garganta de Christian, entrando sem RG e sem falar com ele. E um encontro inesperado: Christian e Smigol, ex-Bola nas Costas do SporTV (ou ainda existe aquele programa? E era bom, inclusive!) Pior aproveita para fazer um questionário sobre target, mailing e feedback (putz, tô me sentindo na faculdade de novo, cê é um fia da mãe, seu Christian). Enfim, mais uma matéria com multicolorido o selo de calidad de Christian Pior! Próximo!

Marília Gabi Gabrih… HEIN?! Pois é, o quadro está de volta! (Será que o Datena ameaçou processar o pessoal?…)
Nesta edição, entrevistando o “Avatar” (se eles não ganharam o Oscar, o Edu Sterblich ganha!) e os BBBs Bicesar (com seu ligeigo pgoblema de pgonúncia) e Bichel (será parente do Boça?). A péssima iluminação quase que estraga tudo.
A propósito, Bicésar e Bichel continuarão a dar o ar de sua gracça no palco ao vivo, durante o programa.

Charles Henriquipédia (sozinho devido a falta de repórteres, que estão Brasil e mundo afora) cobrindo o casamento de Bruno Gagliasso. Logo de cara ele já sente o que é ser um repórter do Pânico na TV, sacanárre! Aliás, sacanarre com a Leda Nagle, dizendo que assiste ela “desde criança” nas entrevistas do Jornal Hoje… Só que pinta um mega-repeteco na área: Bruno Chateaubriand, Marcelo Serrado e Carol Sampaio aparecem de novo, como convidados do “Big Branch”! Esse mundo é pequeno, viu?… Enfim, um desfile dos conhecimentos de Charles Henriquepédia (Pigmalião 70 é de lascar!) A eterna ídola de Charles, Sabrina Sato e o deputado Fábio Faria surgem, e Sabrina tenta arremedar Charles falando sua ficha técnica completa. O encerramento da matéria é um festival de gafes, mas enfim…

Quem Chega Primeiro? Juju e Impostor, neste belíssimo videotape (os dois tão no palco, caramba!), estão perdidos na Argentina.  Impostor está à caminho de Buenos Aires no banheiro de um ônibus (eca!) – e chega lá, teria ganhado a corrida se o Pânico na TV fosse um programa da Telefé, o que não é o caso. Juju ajuda um artesão a fazer bijuterias em troca de ter passado a noite na casa dele – como hóspede, não pense besteiras! Ela tem dificuldades com a moeda, ainda está com pesos chilenos. Em Purmamarta ela se depara com imagens marcantes, como um cactus que parece “recepcionar” a equipe… e ela se vê no meio de um festival folclórico local. Impostor descobre que “El Impostor” é uma peça de teatro que está em cartaz em BsAs, conhece o estádio La Bombonera, vê de perto uma das taças conquistadas pelo Boca Juniors, e consegue se hospedar na terra das Chiquititas. E Juju consegue enfim pesos argentinos para prosseguir en su missión.

Sabrina Sato e Dilma Ducheff (Carioca) atrás da verdadeira Dilma em mais uma novelinha: phazer ela dançar o Rebolation! Eles
estão em um terreno perigoso, na frente da casa de José Dirceu, onde este comemora seu aniversário. Um dos convidados faz um migué para não beijar a Ducheff. Muitos deles não falam com a equipe, mas phelizmente alguns sabem que tem eleitores em potencial assistindo este pograma-lhes e trocam umas ideia, aí. Sabrina até tenta convencer o marqueteiro João Santana sobre a eficácia de um eventual rebolation dilmático. E falando nisso, cadê ela?
Em outro evento com a participação de Marta Suplicy, o encontro finalmente acontece. Só que Dilma dá dribles desconcertantes em
Carioca – não deixou de falar com ele, mas não dançou nada – fazendo a novelinha ainda ficar pendente.

Alfinete e Vovó rumo ao Paraguai, junto com a Gaviões da Fiel, para torcer contra o Cerro Porteño. Rapaz, que bagunça, e olha que eu conheço ônibus de excursão, de acampamento, de eventos, nenhum deles chega perto. Um ligeiro boxe se forma devido a
insistência de um GdF de usar um boné vermelho. E descobrimos que a GdF, quem diria, é uma phaculdade, porquê também tem os
seus calouros (e essa é aquela mais conhecida, imagine se fosse a Gaviões da Rua São Jorge…) Na fronteira, os ônibus param para a
receita mais querida do Brasil (feijoada? Aseilá, vocês entenderam!) Até banho o pessoal toma em uma parada de ônibus. De repente
esta matéria fica meio parecida com o “Quem Chega Primeiro”…

“Cheguei no infer-nô!” Vovó, demonstrando seu apreço pela República do Paraguai

Em Ciudad del Este (o jogo é em Asunción), a nossa dupla dinâmica sai às compras. Um paraguaio tenta tirar sarro e acaba misturando Zé Rodrix com Silvio Santos… Chegando em Asunción, eles mostram o clima tenso no estádio Defensores del Chaco. E começa o jogo – destaque para uma narração em espanhol sei lá de quem, mas pra quem reclama do Galvão Bueno ser parcial, essa é demais… Alfinete tenta encontrar o pessoal do time na volta, mas só conseguem um breve contato pela janela do ônibus com Ronaldo – e, surpresa, Roberto Carlos promete que vai falar com o pessoal no Pacaembu. Guardem essa nos arquivos, e aproveitem pra deletar aquela história do cachorro que dá uma narigada no participante do Big Biba Brasil, que já foi reprisado 3 vezes!

Vesgo, Bola e Nicole Bahls em Cancún, mostrando o Spring Break. Pois é, o carnaval brasileiro é casto e vitoriano, e eu não sabia. Ah, sim, Vesgo e Bola porquê os dois são mais fluentes em inglês do que a média – eles já cobriram o Mardi Gras em New Orleans, com um pessoal tão louco quanto esse aí. O Spring Break, bem definindo, é uma big f@$%ing party, mostrando que o phim do mundo está próximo… O pessoal cai na gandaia à nivel executivo. Um exemplo da libertinagem que acontece por lá é o body shot, onde as mulheres podem virar uma espécie de… copo! Na verdade, Vesgo também experimentou essa sensação. Nicole faz o maior sucesso na praia. E um macaco quase rouba a cena em um show de talentos, no qual sobrou até pra Angelina Jolie.

Vesgo e Bola também colocam duas gaúchas que estavam por lá (oficialm ente para visitarem Chichen Itzá) em apuros, ao puxarem um coro de “ti-ra! ti-ra!” (versão brasileira Álamo). Os pais delas nem sabiam que elas estavam no infparaíso mexicano! E dá-lhe mais bebida, parece até o final do quadro seguinte.
Enfim, o Spring Break é tipo um Woodstock, só que sem rock’n’roll e sem lama. Espero que tenham gostado porquê… tem mais!

Big Biba Brasil – Aquele lance de cenas repetidas demais, que acometeu “Xurupita’s Farm”, também começa a acometer este surreality show [da Xuxa]. Davis e Maravilha detonam as Garotas-Tarja. A Mãozinha volta, em versões diferentes, e acometendo sempre o mesmo participante (tô começando a gostar deste programa, rerere). Marlene se declara para outra participante. E Diretor Bolinha, the Master of Sacanations, apronta uma a nível profissional com uma embalagem de leite, o que desencadeia, no entanto, uma briga homérica entre Dôrabo e Davis, que encerra a discussão de forma contundente – mas a batalha está só começando. Serginho (Edu Sterblich) tem sua refeição sabotada. Na sala onde se conversa com Pedro Bilal, uma estranha interferência acomete o apresentador… E vamos para a prova do boxe, narrada pelo locutor oficial do Pânico na TV, valendo vaga no Pau-de-Sebo, que acaba tendo a formação de Serginho, Evandro e Marlene. (Desculpem se o review tá meio vago demais, não sei o nome de todos os participantes…)

– Levantando, sacodindo a poeira e dando a volta por cima, Amaury Dumbo, no aniversário de Christiana Arcangeli! Se bem que já começou mal, mostrando um “panorama indesejável” de Makelelê Prateado, mas enfim… Arcangeli, que inclusive, já apresentou programas na RedeTV!, que iam ao ar nos então desvalorizados domingos da emissora. Pootz, Evandro Santo de novo não! Chega! Já já põem ele pra apresentar o Manhã Maior!
Enquanto isso, Rico Mansur se desdobra para explicar à Freddie Mercury Prateado o que é o pólo (Polo? Ou pölo? Sei lá, algo assim). Carlinhos ex-Pânico também surge na festa – pô, eu vou ter pesadelos ainda com esses efeitos do Final Cut Pro! Ah: “Dança do Cisney da Disne”, #rilitros! E pra quem não gostou dos questionamentos de Freddie a respeito da Rede Globo, agora é ao contrário: Sérgio Marone é indagado porque ele não vai pra Record. Freddie tenta cumprir uma missão e dá de cara com um conhecido… Tem cheiro de Armação Ilimitada no ar! Temos as Lanchonetes Dumbo mostrando um novo uso para o leite, com um trocadalho jamais visto antes… A matéria termina de forma diferente do usual, mostrando a degustação de um novo produto.

O Famosão. Você sabia que o Brasil tem uma famosa lutadora de KUNG-FU? Pois é, nem eu!

– Matéria fake! Sabrina e “Mulher Selvagem” na rua, á la programa Brothers! Wap bap loola, próximo!

Mulher-Arroto entrevista lutadores de alguma dessas siglas aí, esses lances de lutas que a RedeTV! transmite. Emílio Surita cai na risada. Será que foi só ele?… (PS: A Mulher-Arroto é a Mata Hari, da equipe do Impostor, ou eu estou maluco?)

– E merchãs a granel, como as versões – até que muito boas – de um comercial da Skol, o lance do Gladiator, agora no quarto do protagonista, e por aí vai. Emílio ficou em um migué de ficar fazendo perguntas para Bicésar (Carioca), Serginho (Edu Sterblich) e Bichel (Impostor), que acabou consumindo mais os poucos minutos de programa. Isso mais la pachuêrra de dizer que o episódio do Dr. Hollywood era inédito. “A, vá!”, como diria o Bola.
E assim, inphelizmente termina o programa. Não foram exibidos os quadros Sentindo no Couro, que já está com duas edições atrasadas, e o anunciado quadro do Impostor e sua equipe invadindo a corrida de Fórmula Indy em São Paulo. Não estamos grávidos, mas estamos esperando! E este foi mais um Pânico na TVensgra!  E que venha o próximo.

2 Respostas para “Pânico 04×10: As vezes eles voltam

  1. Melhor notícia do mundo: SALT COVER DE VOLTA!

  2. Cade o Sentindo no Couro? Bola + Bolinha são a melhor coisa do programa!!

    Faltou o Procurando Antonio Nunes tb, e aquelas materias do Alfinete e Quem Chega Primeiro são muuuuito longas, enchem o saco!

    Abraços

    > É verdade!!!

Deixe uma resposta para Filipe Dias Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s