Arquivo da categoria: Pânico na TV

Pânico 2/05/2010: Ceará, back to work (60%)

It’s me, Pánico! E vamos com o que rolou no Pânico na TV! É, não tudo. Sei lá por quê, eu cheguei em casa e o computador desgraciadamente NÃO ESTAVA GRAVANDO o programa! Estamos aguardando o site da RedeTV! liberar os vídeos da semana, então vamos a partir da matéria do Primeiro de Maio com Sabrina e Presidente Molusco. Lezze go! Continuar lendo

Pânico 25/04: Desta vez, quem entrou em Pânico fui eu!

Olá moças e rapazes, meninos e meninas e elementos não-classificados, no ar mais um resumo do Páááánico na TV, um programa muito especial, onde mais uma vez eles e eu tivemos um ligeiro crossover. Tá, só vi Vesgo e Silvio invadindo o palco – e sendo retirados pelos seguranças, isso eles não mostraram… Mas vamos lá: Clique em “manter a leitura” e simbooora! Continuar lendo

Pânico na TV, 18/04/2010: La venganza sará malígrena!

Olá, olé, oli e oló para todos os leitores. Mais uma vez estamos com o resumo do Pãnico na TV desta semana! Ramos nessa, negada! Será que eu ligo?… Ligo, na RedeTV! A TV mais pheliz do Brasil!

Momento Pânico – Lingeries em Perigo – e dá-lhe Arthur Joly na trilha sonora (um mito desmistificado pelos Mythbusters do Universo Pânico!). Sabrina e as Panicats tem que correr atrás de galinhas, uma atividade que pra muita gente no Brasil é trabalho sério. Aqui, as galinhas honram a camisa do novo campeão carioca de 2010 e homenageiam Garrincha, dando dribles homéricos nas Panicats.

– E comééééeça o espetáculo. Após uns merchãs, Emílio diz que hoje é um dia épico. É que geralmente, o Pânico na TV tem seus artistas contratados por terceiros, e estes se vão (Vinícius, Carlinhos, Japa, Mariana Kupfer, etc…). Mãns, 7 anos depois, o Pânico enfim fez o contrário e contratou alguém de fora: Babi, uma ajudante de palco do Rodrigo Faro, da Record, virou a mais nova Panicat! Em uma vaga extra, todas as outras continuam. Afinal, o estúdio é maior, e tem espaço sobrando agora…

– Flash mobs em homenagem aos Backstreet Boys. Devido a um certo insucesso da versão paulistana, eles chamam os Backstreet Boys ao palco, à la Carlos Imperial, claro. E aparece uma trupe cantando uma paródia que… tsgrila, essa é mais velha que andar pra frente, eu baixei no Napster em 2002! Mas de repente o público alvo do programa na época estava ocupado demais assistindo ao Angel Mix e não conhecia essa. (A poprósito, escapou um “PAN!” do original da Jovem Pan)

– Lá vem ela, Marília GabriHerpes. [OPAAA, pause! Rapaz, acho que eles andaram lendo estes resumos e notaram aquela história do Christian sempre ser a primeira matéria e resolveram mudar isso… Dá o Play, Maca!] Entrevistando Charles Henrique “Desciclopédia” (porquê é uma sátira, rere), o diretor James Camarão e Lady Gaga de Ilhéus ! A partir de um certo momento, Charles Henrique Desciclopédia se encontra com Charles Henrique Conservapédia, enfim, é conhecimento demais para uma entrevista só… Parabéns, desta vez fizeram a lição de casa, ri desde o começo, como quando Charles Henrique diz como foi a primeira experiência secsual de Gabi. Pô, ATÉ ISSO ele sabe?!…

– Merchã de remédio pra hemorróidas?! Logo se vê que o pessoal tá assistindo e OUVINDO o Pânico, na Jovem Pan! Mas é Bola quem faz o comercial… Pois é, mas a vida não é um mar de rosas, também tem…

“Olá, povo que só come ovo!” – Christian Pior

Tá legal, essa apresentação foi boa, vai. Nosso herói cobre um jantar com a presença de Jaaaaaames Cameron, diretor de uns filmes que tem por aí. Opa, isto é um trabalho para Edu Sterblich, que surge como o Avatar Brasileiro, para delírio da galera. Mas ele não fala em português, só o idioma do Tévez!
Pior é da comédia, mas cumpre seu dever jornalístico, e se pergunta porquê um jantar desses para um diretor estrangeiro, porquê não homenagens parecidas à diretores brasileiros, como José Mojica Marins… Pergunta interessante, rapeize. Mas eles não conseguem abordar James na entrada e, uma frase já esperada surge:

“Papai fugiu!” – Avatar Brasileiro, sobre James Cameron

Sigourney Weaver parece que também estava lá e “obra” para o Pânico. Mas no balanço das horas, tudo pode mudar, uou-uou!! É que uma das convidadas do evento era Sabrina Sato, que acaba descolando uma pequena entrevista com o nosso querido Tiago Camarão. Caramba, o que que esse cara tá fazendo aqui no Brasil, k7?!… Ao contrário do que os teasers davam a entender, a entrevista até que foi bem legalzinha. Sabrina saves the day!

– Sabrina e a Selvagem atacam novamente enquanto você assalta a geladeira ou toma um café. (Meu, fala sério: o público-alvo do Pânico toma esse tipo de coisa? Isso tem mais cara de boteco pé-sujo, onde o pessoal come PF e toma Fogo Paulista, enquanto discute á respeito de futebol visto na TV aberta…)

– E chegamos à novela das sete do Pãnico, o Rebolation dos Presidenciáveis. Sabrina (putz, de novo? Bem, podia ser o Christian Pior…) vai atrás de Serra tentando perguntar se ele gostaria de ter umas aulas de rebolation com ela, ve se po… o quê, ela consegue falar com ele logo de cara? Vai ter sorte assim sei lá aonde! Gaviões da Fiel, te cuidem, cês vão desfilar no carnaval do Rio agora!
A entrevista é até generosa, os demais passageiros também desembarcam… E a edição perdeu uma piada sensacional, podiam botar a música “Padroeiro do Ceará”, do Tiririca! Mas tudo bem.

– E agora a novela das oito do Pânico, Procurando Antônio Nunes! Com Vesgo e… Bola?! Pois é, Marcos Chiesa também está em dose dupla neste programa. O Spring Break já acabou [EDIT: na verdade ainda tem Spring Break neste programa] , mas eles deram uma esticadinha pelo nordeste do Brasil, onde eles haviam encontrado o homem do short amarelo. Jabbashow, um videomaker cearense, gravou um pequeno flagrante ao lado do “Antônio Nunes” original, mas não conseguiu saber mais nada.
E assim, lá vamos nós para um meio que Spring Break Fulerage Version, com mais um desfile de figuraças que só aqui no Brasil mesmo. E uma nós já conhecemos, Morango, aquela que assovia pras moças que passam na frente da obra. Depois de um lance sem muita graça em relação à beijos (“Beijo na boca é coisa do passado”, já dizia um saudoso cantor), voltamos aos figuraças, como o Gilberto Barros anglo-saxônico e o homem da cabaça. E antes de ir embora, uma pegadinha que… Deus me livre de pegar em um negócio desses, blëargh!! A matéria termina sem pé nem cabaça (o’river essa) com uma phiguraça que já havia aparecido no mesmo quadro, fazendo um libelo contra o anti-americanismo:

“Estados Unidos! Estados Unidos! Estados Unidos! Estados Unidos!…”
– Mulher com uma Garrafa na Cabeça

Charles HenriquePédia está virando setorista… Ele não é “Pássaros Feridos” ou “Carrossel”, mas volta à atazanar os globais no lançamento da novela Escrito nas Estrelas (Putz, Charles, cover de Tetê Spíndolla ninguém merece! Ah, Freddie Mercury Prateado, isto inclui você!)
Opa, e Charles já melhora mais o toque de bola, e já entrevista bem mais atores do que da outra vez.
Enfim, Charles sai dando a ficha técnica de todo mundo. Mas alguns artistas ainda dão o drible da vaca (e, rapaz, André Gonçalves tem antecedentes, Charles Henrique!). Porém, o diréctor Jayme Monjardim, o ator e filho deste Jayme M. Filho e a esposa deste e não-mãe daquele Tânia Mara atendem Charles e se surpreendem com os conhecimentos do nosso HrRrRrepórter.
Charles aproveita e pede um CD do Tchakabum, cujo vocalista se encontrava no evento. Se bobear ele lê até o “Proibida a radiodifusão ou execução pública, CD é cultura, (P) 2008 NãoQueroNemSaber Discos Ltda.”

– Peraê!! The Best of Spring Break? Pânico na TV, que insegurança é esta? Os trechos inéditos deste programa estavam sensacionais, não precisavam recorrer á isso, não! FF!
Depois de uma pequena falha técnica, vamos à um trecho inédito com Vesgo, Boleta e Nicole Bahls. Como você soube faz mais de 2 semanas, aconteceu um show de Akon em Cancún. E parece que o senegalês conhece a nossa panicat. Será que ela consegue uma entrevistazinha com ele? Enquanto isso, rolem de rir com o showzão do Akon… Depois do show, os cancunenses dão uma esticada na night e é nessa que vai rolar a entrevista! Maré de sorte! Se corta, Mion!
Só que tem um negócio: Finalmente surge alguém com um inglês pior que o da Sabrina!! A ponto de, em alguns momentos, Akon se auto-entrevistar olhando a pauta… Mas a entrevista flui, ao contrário da phamosa entrevista de Freddie Mercury (o Bulsara, não o Prateado) com Glória Maria. Alô seu Richard, olha aí, bolsa de estudos pra Ms. Bahls, urgente!

– Começa o… Peraí, eu estava vendo a RedeTV!, o que o Rodrigo Faro está fazendo aí? Rapaz, acho que teremos um pouco mais de Pica-Pau nas tardes da Record. Não sem antes vermos o inesperado romance dos prateados! Bei-já! Bei-já! Bei-já!
Tsgrila, eu fiquei sem palavras agora. Ah, agora sim, começou o Amaury Dumbo, na festa do alfaiate João Camargo e Luciano.

– Quando que você vai voltar pra Globo? – Freddie Mercury Prateado
– Até 2014 eu tenho compromisso com a Rede Record de televisão! – Juán Alba

Bem, é bom Juán pôr as barbas de molho, porquê o programa dele acaba de sair do ar na Record… Helen Ganzarolli, por outro lado, desmonta Freddie Mercury Prateado só com o olhar (mas caramba, ele não tava beijando o outro lá? Vai entender esses extraterrestres.) E depois de uma curta entrevista com Amaury, o Júnior, Freddie repete o seu premiado monólogo “Papai Fugiu” para mais um segurança. (Zoei, o cara improvisou legal, parabéns, Freddie!). Eles encontram o dono da festa, e rola uma pequena discussão a respeito deles não poderem entrar.
E, opa, Chico Pinheiro evita o Pãnico… ao contrário de Carlos Tramontina. Paulo Goulart revela um parentesco desconhecido com Freddie (será que é por isso que este quer levar todo mundo pra Globo, inclusive Emílio Surita, Silvio Santos e Edir Macedo?…)
Os presentes do Dumbo Eletro voltam em grande estilo. Digamos que o presente veio bem a calhar… E na hora do rango, um prato básico e rápido: pão com ovo! Só que o modo de preparar é que faz toda a diferença. Olha a salmonelose aí, geeeente!

“Pão com ovo é assim! Festa, alegria e pirraça, entre outras coisas!” – Amaury Dumbo

Até o editor preferiu subir a tarja. O pão com ovo literalmente DESMONTOU o Amaury… E pra terminar, é hora de tomar! Ypir%ca, o sabor que toca! Aprecie com moderação, chame os moderadores do fórum.
PS: Esse bigode novo do Freddy parece o do cara do comercial do Doritos, quando lançaram o negócio no Brasil.

O DIA DA CAÇA, NO CLUBE DO BOLINHA!  BELEZA, BRASIL!

Rapaz, aperte REC no videocassete e se segure na cadeira. Essa foi DUCA. Melhor quadro do Pânico da era pós-Kaiser!!!
O lance é o seguinte: Marcelo Picon, o nosso qüérido Diretor Bolinha, quebrou o nariz e foi fazer uma cirurgia. Marcos Chiesa foi acompanhá-lo ao hospital, mas há algo estranho no ar… porquê a equipe de TV estaria indo junto?
Logo de cara, Emílio Surita chuta no meio das pernas e chama Bolinha de argentino – logo a única palavra que eu vi deixar ele nervoso de verdade! (Na real, o cara é descendente de espanhóis – e de Madrid, torcendo inclusive pelo time de futebol que não fala em catalão. A propósito: ¡Hala Madrid! [“Se o senhor espirrar, saúde” em espanhol])
O nosso qüérido diréctor parece meio pessimista e já começa a fazer um testamento… Calma, rapaz! Eeeepa, que #$%¨ é essa de exame de toque retal, se ele vai operar EL NARIZ? Essa eu não entendi!!

A sacanagem começa a tomar forma: Paulinho Ròla surge na área – afinal, o Big Biba Brasil, como todas as externas, também foi dirigido pelo Bolinha. Pra tomar conta do paciente. (Ah, mas nem!)
No dia seguinte, é hora de voltar pra casa, porém somos premiados com um ângulo um tanto desnecessário do nosso herói, digo, vilão da vez. Enquanto isso, a produção do programa traz de volta o sr. Ronald, mais conhecido como “Noooosssaaaaa”, desta vez encarnando Kyu (mistura de Ken com Ryu) e… só vendo pra crer as altas confusões que essa galerinha muito louca vai aprontar na casa do Bolinha! Ronald “limpa” a sala, para entrar em cena um galinheiro, inspirado no teste que o produtor Thiego fez em 2003 para um quadro que a Sabrina iria fazer, um lance de colocar galinhas para comer nas costas dele (Bola também fez isso no 5 maneiras). Enfim, a sala dele “nunca mais será a mesma outra vez”, como diz uma canção gospel que tem por aí.
O pior foi Bolinha ficar nervoso sem poder externar isso normalmente por causa da cirurgia. E agora eu me pergunto: o que o diretor de raízes ibéricas fará da próxima vez em que se encontrar com Marcos Chiesa?… Hagan sus apuêstas! Eu imagino que talvez tenha algo a ver com um papel memorável que ele fez em 2009, o de Joseph Jackson, pai do Michael…
PS: Vilões também tem fâs! No Twitter tem o @fasdobolinha !

Chega de Betty, a Feia! Agora é na real!
– E chegou a hora de conhecermos o novo reality show do Pânico na TV.  Tudo começa com uma reunião de pauta do Pânico, com Alan Rapp, el diréctor en general, e todo o elenco e produtores. Enquanto eles pensam nos presentes do Dumbo Eletro (foi o que eu entendi), Sabrina mostra uma carta que ela recebeu de Gorete, a “Paula Veludo” do Amaury Dumbo, quando ela, fora do serviço, encontrou Sabrina em uma gravação. E eles ficam sabendo que Gorete, que geralmente é chamada pra fazer papel de mocréia no programa, tem o sonho, na vida real, de ser menos baqueada.
Sabrina vai à casa dela e conhece a vida real da participante do elenco de apoio. Uma vida difícil: o pai dela DEU ela pra outra pessoa cuidar, é mole? E ela precisa tomar uma decisão! Ou ela permanece como está com o papel fixo de Paula Veludo… ou ela participa do reality show, se torna bela e sai do programa! (PS: Quem é esse imitador do Gugu dirigindo a externa?!)
Como ela já perdeu emprego por causa do seu 1001, ela aceita o reality show. Então, nas próximas semanas, veremos a epopeia de uma ex-mocra profissional rumo à uma nova vida! Enfim, é tipo aquele quadro da Márcia Goldschmidt (que também já pegou umas vintage, que estavam mais pra lá do que pra cá), mas sem o lance da pessoa ficar mascarada durante o processo.
Este quadro promete. Que nem os presidenciáveis, mas… cês acreditam que o programa ainda não acabou?…

Alfinete e Vovó levam Biro-Biro, o cachorro “palmeirense”, “santista”, sei lá, para uma, digamos, lanternagem, e umas aulas de corinthianagem, cerrrto, mano? O dono fica zoando ainda com o cachorro amarrado e ele continua pisando no acelerador cada vez que ouve a palavra “corinthiano”. Me lembra o Bolinha no dia em que  o Bola chamou ele pela nacionalidade errada.
QUÉ ISSO, o cara entrou na secadora de cachorro?  O Twitter da Vovó é respondido pela mesma como Olavo de Carvalho respondendo à esquerdistas:

– Você é a vovó mais sem-graça que eu já vi na minha vida – alguém, no Twitter
– Porquê, seu FD#$*, quantas avós você teve? – Vovó

Rapaz, tá brava a situação (enquanto isso, em um certo túmulo em Santa Maria Madalena, se ouve “É isso aí, po#@!”) E Biro-Biro, já de visual repaginado (ouço nomes de equipes de futebol sediadas no Morumbi, por acaso?) vai para um adestrador e se mostra esperto pra caramba. Mas a solução para o enigma do anti-corinthianismo dele (já já os latidos dele seriam traduzidos como “Num oferrecimento de Pilhas Panasonic, Aidías for Laife! Calma, Dr. Osmarr, já já o srr. fala!”) é meio inusitada: ele arrumar uma namorada! E surge em cena uma cadela palmeirense. O resultado é, no entanto, inesperado…

O Famosão! Você conhece a triatleta Alessandra Ferreira? Pois é, nem eu! A CBTri, muito menos! Mas isso não é problema para os fãs e a mídia que a cercam…

Arroto com as Estrelas! Mulher-Arroto e suas elegantééérrimas entrevistas.

– Emílio Surita começa a rir durante o merchã da Sawary. Sei lá se eles vão gravar de novo e passar outra coisa na sexta, mas… Eeee chegamos no hall de saída, aquela hora de discussão ao vivo. Eles discutem com os twitteiros a respeito do caso Gorete, ex-Paula Veludo. Entremeado aos merchãs, a discussão também abrange o resto do elenco, como Carioca. Um momento em que o Pânico na TV vira um Pânico da Jovem Pan com imagens (aliás, cada vez mais raras e pelo que eu ouço por aí, difícies de serem assistidas!)
Emílio diz que o caso está nas mãos de Sabrina!

Matéria Fakeeeee, abigoooo! Amaury Dumbo e Freddie Mercury Esbranquiçado no Skol Sensation. Se a gente fizer uma força sobreumana e tentar ignorar os merchãs, dá até pra rir. Façam propaganda à vontade, mas como o guaraná Skol não tem mais, meus qüéridos.

– Mais discussão twitteira:  Paula Veludo vs. Gorete 2.0, sem sorriso 1001? As Panicats entram na discussão. Emílio, como é de praxe, polemiza, ele acha que Gorete é apenas “zoada”, malcuidada, não feeeeeia de doer. Após o trailer da Daniella Albuquerque, a RedeTV! vira uma espécie de Band, porquê eles demoram pra caramba pra colocar os comerciais, que nem já aconteceu no CQC… Comerciais a granel, e no minuto final, Bola e Sabrina riem por motivos desconhecidos. Ao contrário de mim, que ri MUITO com este programa (tá, não com as matérias fake e meio raramente com a do Alfinete). Programa muito bom, hoje! Parabéns aí, pessoal, e até o próximo Pânico na TV!

Pânico na TV 11/04/10: Assim vocês me matam de vergonha de novo!

Olá, telespectouvintes, vamos à mais um resumation-tion do que rolou neste último Pânico na TV! Este resumo é especial, porquê sortei a bomba e convidei um pessoal muito especial do Twitter pra ler isso aqui junto com a gente. Antes que você comece, Emílio, eu não tenho nem curso superior completo de humanas, que dirá de Arquitetura. E vamos Nelson que é bom à Belson!

Momento Pânico: Vesgo & Silvio em “A Corrida do Touro” (2008). A dupla vai até Pamplona – não, não é aquela rua que fica a 750 metros da Jovem Pan (obrigado, Charles Henrique Google Maps), e sim, a cidade espanhola (Espanha é tudo de bão, ao contrário de um pessoal que vai aparecer já já), onde se é realizada a Corrida de San Fermín, aquela famosa em que a galera foge dos touros. Entrevistas com espanhóis à granel, e um ato supremo de coragem? Ou um ato supremo de edição de imagem?…

“Está no ar o programa que não quer ser melhor do que ninguém, só quer fazer você se divertir!…
Está no ar o PÂNICO NA TV!” – Emílio Surita não é Ronaldo Esper, mas já sai alfinetando

E começamos, como é de costume, com o uberabense! Pois é, a vida dá muitas voltas. E depois de várias matérias onde ele se sentiu no céu (em sua tacanha visão particular de quem só usa essa palavra em sentido figurado), Chrystian Pjord agora vai para o outro lado, um evento com cantores sertaneggios! Mas até que ele conseguiu se divertir, vai. Destaque pra cara dele quando ele pergunta à dupla Gino & Geno: “Vamos fazer um swing?” e eles não entendem… QUÉ isso, o Solimões é mais baixo ainda que o Christian? Ô loco! E o Milionário (da dupla com Zé Rico), rapaz, o cara tem sei lá quantos anos de carreira e só o Pânico até agora chamou ele de “Aracy de Almeida”?… Comerciales e merchãs a seguir.

Ao vivo no palco, Presidente Molusco (Ceará) canta Dilmamaravilha. Rapaz, é impressão minha ou o TSE vai ficar na cola do Pânico na TV?

Marília GabriHerpes geralmente levanta o astral depois do Chrystian Pjord, mas hoje não foi o dia dela. Hoje entrevistando Paulinho “Eu Preciiiiso” Rôla (as himself),e a “atriz” Aline Moraes Moreira (peraí, tem alguma coisa errada…).
Curiosamente, o primeiro convidado também tira GabriHerpes do sério. Um quadro bem… matsumoto, digamos assim. Ou para ser mais Tumblr, “P%$RA, PÂNICO, é assim que vocês querem competir com os Legendários?!?!”
[EDIT: Na verdade talvez eu não tenha compreendido direito a genialidad implícita neste quadro. Paulinho reclamou de sua eliminação no Big Biba Brasil, que era sumária, como todas as outras, sem uma votação real. Segundo o diretor Alan, no Twitter, o cara ficou chorando a tarde inteira…]

Vesgo & Polviglio, os irmãos gêmeos de Barney Rubble, no Rio de Janeiro em busca dele, Antôôônio Nunes! Mais uma novelinha na tela da Vênus Azul-Esverdeada, e mais entrevistas na praia. (Aliás, os caras são uns desinformados, Glória Maria voltou à mídia na última sexta, no Glóóóóbo Repórter, entrevistando o sultão de Brunei e tudo o mais.)

– Eu sou alemão! – Turista idem
– Ah tá! Então LÊ [a mão] ! – César, fazendo um trocadalho do Polvilho

E tudo corre mais ou menos como… opa, desta vez não, temos mais um Campeonato Brasileiro de Antônio Nunes, em breve na MTV americana! Alan, ex-Grazi e ex-BBB, dá uma força no sentido contrário. Um homem “croata” (segundo o Pânico na TV na copa de 2006 – eles é que não se lembraram) também aparece, e até mesmo Indiana Jones! Outro turista alemão mostra que conhece a língua portuguesa em sua intimidade… E com mais Campeonato Brasileiro de Antônio Nunes termina esta matéria. Senti um cheiro de cadáver televisivo, como em “pronto, matamos 5 minutos de programa!”…

Sabrina Sato (as herself), Dôrrabo (Marcos Chiesa) e Serjinho “Aloka” (Edu Sterblich) vão para um encontro muito especial. Ou muito ordinário: com a ex-BBB10 Morango, que sente “um carinho todo especial” por Sabrina, mais ou menos que nem seus colegas de trabalho, capisci?… Pois é, batom com batom, e sem reclamar que seu interlocutor não fez a barba, etc.! A ex-BBiB Marlenão deverá estar ligadaça no Pânico na TV na sexta, portanto…

“Porquê que toda vez que você pega no microfone, você faz assim [mexe no cabelo]?”
Morango, mostrando que conhece bem La Sato

As duas ex-BBBs se encontram. Mas não pense que vai sair de grátis o selinho sem cromossomos Y!… Para isso eles inventam um mini-Show do Milhão – ou do morango, sei lá. Aliás, o tal do selinho se revela mais difícil do que parece.

Quem Chega Primeiro ÚLTIMO CAPÍTTOLOOOO!!! Apresentação de Charles Henriquipédia. Os nossos heróis já se encontram em território nacional, e como se não bastasse, estão no Brasil! E vemos uma rápida pesquisa de rua, provavelmente feita com equipamentos reservas da TV Gazeta dos anos 80, sei lá. Além de uma retrospectiva dos capítulos anteriores, dá-lhe FF. Juju embarca de Campo Grande para Brasília, daonde phinalmente poderá chegar à Cidade Marav… digo, São Paulo. E nosso querido Impóstor sai direto de Montevidéo rumo á mesma cidade.
Juju, já em Kassab City, tem uma boa notícia: ela vai voltar de carro de reportagem da RedeTV!. A má notícia é que esse carro está com o pneu furado, e ela que vai ter de trocar… Já Impóstor chega depois e, coincidência, se encontra com um chileno que o havia ajudado anteriormente. (E, Juju, a roda não solta não, só o carro que vai desalinhar na reta!) Impostor chega ao outro carro de reportagem da Vênus Azul-Esverdeada. Este já não tem problemas, a não ser os que acometem esta cidade normalmente, como os maledettos congestionamentos nas marginais. Ambos os carros fazem trajetos alternativos por dentro da cidade e chegam à Osasco. (Ah, fala sério que tem uma placa de sinalização verde escrito RedeTV?!) Chegamos na portaria, que aparece na abertura. Alguém chegou na RedeTV! RrRrRasgando a reta e…
Pause. Rapaz, eu falo aqui o spoiler ou não? Era um resultado que muitas pessoas já estavam imaginando de antemão, mesmo que entre duas pessoas as chances fossem 50-50. O fato é que, não precisava ter tratado a parte derrotada assim, seu Charles Henrique!… E dá-lhe videoclipe, com imagens que eu espero que estejam sendo vistas na TV brasileira, latino-americana e intergaláctica pela última vez! Vai, meu filho! Option + Del!!

Amaury Dumbo no prêmio APCA. A rima é barata, mas é uma matéria classe A, só tem gente de primeira – e no meu ver, não na visão necessitada de oftalmologista de Christian Pjord!
Ó, já começamos com a alta cultura brasileira, com Antônio Nóbrega (não confundir com Carlos Alberto)! E outros culturáveis (da TV Cultura) surgem, como o presidente da emissora, Paulo Markun e Heródoto Barbeiro. E a cantora Céu surpreende o público com talentos desconhecidos, inclusive por ela mesma…… E assim vamos, com convidados de alto garbo perante a intelligentsia brasileira. Com algumas exceçães: o jovem Thiago Leifert, do Globo Esporte New Generation surge – ele ganhou o prêmio de melhor apresentador, derrotando inclusive o nosso qüérido Vovô. Mas Freddy Mercurie Prateado (aliás, com um belo pulôver nesta matéria) arrebenta na narração esportiva. Ou seria na ópera? Sei lá! E ele continua, desta vez mostrando seu talento como ator para Dan Stulbach, muito embora a “cena de terror” estava mais para Avatar. Já a cena de violência assustou até Amaury, tamanho seu realismo.
It’s rango time! E a Sopa Rala vem bem a calhargh, digamos assim, é o conceito do Tutti-Frutti estendido ao reino vegetal e mineral! E terminamos com boas doses de Ypir%ca, o que nos remete ao quadro á seguir!
[PS: O sr. Tuta, que aparece de relance na matéria, ganhou o prêmio da APCA por causa do livro “Ninguém Faz Sucesso Sozinho”. Parabéns-lhes, papai-lhes!]

Spring Break Especial: Pânico Delivery Mexicano! Enquanto estavam nas gravações em Cancún, Repórter Vesgo e Thiego Manieri, El Próódutor, foram pra balada sem ser para gravar o programa. Boleta e Nicole Bahls se mantêèéëm abstêmios. O combinado foi de que o primeiro que entornasse o balde fosse vítima de um Pânico Delivery edição especial!
E não deu outra: Vesgólito na cabeça! E se em condições normais de pressão e temperatura o cara já é um mala without alça, imagine então a 46 graus GL! A única coisa que lembra que estamos no Spring Break é uma mistura de pole dance com chafariz que faz a alegria da galerë. De resto, temos um Delivery que possivelmente seria uma das melhores edições, porquê já tivemos bêbados que não se aguentavam e saíam regurgitando, e bêbados que falavam coisa com coisa. Ah, e o Vesgo. Putz, tem que estar muito sem noção pra se jogar no chão daquele jeito em um chão de vidro no estilo do Jornal Nacional. E dá-lhe chuveiro de baixo pra cima, tem coisas que só em Cancún. A turma do Chaves, pelo visto, não sabe o que está perdendo, rerere…
Vesgo revela que aprendeu alguma coisa assistindo o UFC, e derruba Bola e Nicole só com as pernas, deitado no chão. E bámos de limussíne mexicana!

“Queria mandar um agraço pra galera… Olha, em 2010 tem muita coisa macana…”
– Vesgo, enriquecendo o vocabulário da língua portuguesa

“Copa do Mundo na Áficare!”
– Vesgo, misturando o continente ao sul da Europa com o marido da Daniella Albuquerque

O improviso de Vesgo bêbado é nota zero, ele não consegue formular uma piada sequer. Já sóbrio, ele se surpreendeu com sua performance, segundo postou no Twitter durante o programa. E Vesgo 46 graus revela seus gostos musicais, ele gosta de alguém que não toca nem na Jovem Pan AM: Wando! O que deve ter dado à Emílio Surita ideias para algumas proximas materias (o que? e com acento?)
Mais vesguices pra lá e pra cá, a galera chega no hotel e Vesgo surpreende, colocando a cabeça na privada, pra valer (bem mais que o Chicão, amigo do Rafinha Bastos, em um vídeo de antes de ele ser comediante stand-up. Tô falando, eu conheço os caras!).
Hora de MIMÍ, Vesgo! E nem assim o moleque sossega, por pouco ele não atinge Bola com um Rider Kick, do Kamen Rider (ele deve ter assistido, na Manchete). E terminou essa baghassa de Spring Break! Agora a minha mãe pode entrar no quarto!

Charles Henriquepédia cobrindo a festa de encerramento da novela Cama de Gato. Quer dizer, tentando cobrir. Charles, é bom você ir fazendo uns workshops com o Robinho, tão te driblando demais! Ele consegue conversar com poucos, como um ator que fez o papel de Nelson Gonçalves, o cantor, na minissérie JK, dos tempos em que Wagner Moura ainda não era o terror dos meliantes. Mãns nem tudo esteve perdido nesta matéria: Charles descobriu que ganha pouco, e pede aumento de salário no ar! Xyyyy… Alan, é bom vocês ficarem de olho, senão o cara vira o “homem de branco” do CQC ou algo assim.

– Corrigindo, agora a minha mãe vai ter que sair do quarto de novo. Bicésar “Adogo” (Carioca) e Serjinho “Aloka” (Edu Sterblich) DE NOVOoOoOoO no mesmo programa, desta vez na Erótika Fair, que sei lá se vão deixar eles entrarem de novo, Emílio chamou o lugar de “feira trash”. Eles levam Paulinho Rôla – é, ele, de novo, é tudo figurinha repetida nesse Pânico of the caramba – para ver se ele phinalmente cumpre o bordão que começou no Pânico do rádio: “Eu preciiiiiso de um companheiro!”
Será que ele descola um? É meio difícil, porquê o pessoal sacaneia ele, levando ele em atrações direcionadas ao público adulto e heterossexual. Rapaz, umas coisas da pesada por aí, feche os olhos e tape os ouvidos. Dou uns FFs, tipo, tem crianças lendo este blog, mas destaque para o “Pião da casa [im]própria”, que não deu certo… Rapaz, tem certeza que não foi o pessoal da equipe de cenários da RedeTV! (sede antiga) que fez aquilo?…

– Pode voltar, mãinha. Mulher Arroto entra em uma seminova fase, desta vez entrevistando pessoas famosas e fazendo o que vocês já imaginam, mostrar o seu timbre tão pouco valorizado pela música popular da atualidade.

O Famosão! Desta vez com Carlos, o maratonista. Quem me dera se o esporte no Brasil fosse assim, infelizmente tá cheio de super atleta pegando busão por aí, a ESPN Brasil que o diga…

Sabrina e Dilma Ducheff (Carioca) em mais um capítulo da novelinha das sete, “Dança, Dilma!” Trocentas entrevistas em eventos tanto do PT quanto do PSDB e uma unanimidade: tem muitos que querem, sim, que os candidatos dancem o Rebolation. Rapaz, é bom o Pânico ir rápido, porquê já já tem Copa do Mundo de futebol, depois as eleições, e numa dessas é capaz do Rebolation ficar pelo caminho, fikdik.
A matéria só e prejudicada por um erro monumental da edição, que não deixa claro que, na metade da matéria, a dupla está indo para um evento do PSDB, para o lançamento da candidatura de José Serra. E, eles ficam falando do Serra assustar, mas na matéria tem políticos muito mais assustadores: Azeredo e Mercadante, por exemplo!… Só faltou o Hélio Costa e o Bispo Gê pra completar o terror. [PS: Será que o TSE deixa essa novelinha continuar?…]

– A “parte vencedora” do Quem Chega Primeiro dá uma mini-entrevista ao vivo. E Emiliation aproveita para dizer que teremos MÁS UN reality no Pânico. Mas como a concorrência agora é maior, ele não diz o que será, só diz que é algo que aconteceu durante uma matéria que a Sabrina gravou, que é uma coisa muito difícil, embora não seja nenhuma novidade na TV.
Eu já tenho as minhas suspeitas…

– Zé Bonitinho da Xurupita e Michael Jackson da Xurupita marcam presença na platéia. Comerciais, merchãs, ações de merchandising á granel e a única coisa que me chama a atenção é saber que o Mega Senha será apresentado pela dupla Luciana Gimenez e Marcelo de Carvalho. Seu imitador, Carioca, parece que foi um dos primeiros jogadores.
E terminamos mais um Pânico na TV! Fuy, de classe econômica!…

Pânico na TV 06×10: Assim cês me matam de vergonha (98%)

Olá preclaros telespectouvintes, vamos ao que rolou nos Pânico-lhes nas Tevês-lhes ! (Pootz, talvez eu não seja um fã tão ardoroso do programa, ainda não sei toda a letra da música-tema…) Este review ainda não está completo, falta escrever sobre o final do programa, em breve, neste local!

Momento Pânico: Esse foi bem-vindo, já que não deve estar mais no YouTube: Karaokê do Pânico com as legendas para Losing my Religion, do REM (putz, voltei aos meus 15 anos). Oooolá, espiga!
Aí vocês notam o trabalho dos pioneiros da edição do Pânico, atualmente em outras casas, se não me engano, dois deles foram pra Record para trabalhar no futuro projeto Carlinhos & Vinícius, que até agora é uma massa amorfa de gases, mas enphim, olha aí. E emendamos para o saudoso Lingeries em Perigo, com participações das ex-Pânico Danielle Souza e Tânia Oliveira. A prova é andar de bicicleta por cima de bóias (ou boias? Böias? Algo assim), só que Marcos Chiesa e um então desconhecido Diretor Bolinha ficam pilotando um jetski e jogando bexigas de água nas competidoras.

– O programa não demorou para começar, e já vamos de Medda: Christian Pior no lançamento do filme sobre Chico Xavier. Não será à primeira vez que o conterrâneo de Christian aparecerá neste programa. Conphesso que a frase a seguir me fez rir:

– Espelho, espelho meu, existe alguém mais chique do que eu? Amin Khader
Querida, Clodovil morreu, o trono é meu! Christian Pior

Bento XVI, eu se fosse você, dava um jeito de dar uma entrevista pro Pânico, porquê a coisa tá braba, parece que esse filme está fazendo sucesso! Bom, mas também até eu que não tenho nada a ver com essa galera sei quem foi Chico Xavier, que foi cantado em prosa e verso até por Elis Regina. Christian Pior talvez não saiba, mas o Brasil-sil-sil é o país com o maior número de kardecistas do mundo. A matéria até que rende bastante – até mesmo os “chavísticos” Espíritos Zombeteiros entraram na jogada.

Vesgo & Polvilho em busca de Antônio Nunes. Desta vez eles vão à Porto Seguro, onde o supracitado teria sido visto, e eles não estão sós nessa parada, pois eles contarão com a ajuda da cantora de ascendência francesa Cláudia Léitte! Bem, isso e outras mil coisas, como os estranhos salgados “aprovados pela Internet” (?!), o irmão suíço de Théo Becker, e um desnecessário body shot tupiniquim.  Vesgo e Polvilho dão uma de Senor Abravanel e diz que Londres tem hino, para desespero do editor. E por aí vai. Pra encurtar, eles chegam a fazer música pro Antônio Nunes com a Cláudia Leitte que… sei lá, entende? E o editor deixa passar um “sucesso externacional” sem aquelas letras deslizando na tela ao som de cuco.

Timão, ê ô! Hakuna Matata! Alfinete e Vovó estão em mais uma missão: se encontrar com Roberto Carlos, o homem das pernas de aço, que prometeu falar com eles no jogo passado! Junto com eles, Roberto Carlos da Fronteira, da Seleção Brasileira Cover. Só que ele passa pelo batismo da Gaviões, aquele lance de ficar no bagageiro do ônibus, que você já viu no Pânico este ano. No Pacaembu, eles assistem á Corinthians vs. Cerro Porteño. E no intervalo, as perguntas muito loucas do Twitter da Vovó (putz, Sessão da Tarde agora…) Andrés Sanchez parece estar brigado com a dupla. Ué, Andrés, qualé, eles não são colaboradores do Blog do Paulinho, reconsidera aê!… O pessoal tenta oferecer um ovo de páscoa, mas só pela cor, ele parece mais um ovo sabor Cera Grand Prix. Ao menos Roberto Carlos mostra que tem boa memória e desta vez atende à equipe do Pânico: “Alô… Tô ligando pra saber como você está… Tava à toa e por isso resolvi ligar…” [Editor do Pânico, gritando: “Seu burro! Essa música é de Chitãozinho e Xororó!”]

Vesgo & Sylvio, adivinhem, em mais um flash mob! Mas essa eu não adivinhei, eu vi no Twitter mesmo. É mais uma Guerra de Travesseiros! Curiosamente, parece que eles são pegos de surpresa pelo início da guerra, para desespero da dupla flashmobilística. O evento acontece debaixo do Viaduto do Chá, por causa da chuva, mas alguns resolvem enfrentar a chuva, que torna os travesseiros mais pesados. E Vesgo, que já havia arregado, volta para uma nova sessão de travesseiradas à la Mike Tyson. O chato é que aí ele se torna o centro das atenções.

Quem Chega Primeiro? Penúltimo episódio, sendo que só a partir deste eu tô resumindo essa bagaça, mas paciência, meu philho! Juju finalmente passa a fronteira e já está em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul (terra de Otaviano Costa, Celso Portiolli e de um pessoal que trabalha comigo), onde mostra a superioridade dos hotéis brasileiros, inclusive os com 1 estrela ou menos! Brasil-sil-sil!  E el Impòstor chega à Punta del Este, no Uruguai, onde descola na cara de PAL um lugar em um city tour. Juju, em um ligeiro desvio de rota, vai à cidade brasileira que faz jus ao nome, Bonito, onde ajuda o pessoal de uma ONG a fazer papel reciclado. Qué isso, Impostor tá querendo se enturmar demais! Juju, em Bonito, protagoniza cenas dignas daqueles quadros de Bóris Vallejo e Julie Bell, ou da revista Heavy Metal (é, tem coisas que eu conheço até demais! Segue!) Impostor se arrisca PRA CARAMBA, e abusando de seus talentos (não os de prata, os outros…) despista o city tour e ataca de vendedor de água pra levantar uma graninha… COM A CESTA DO SUPERMERCADO!!! Juju pensa em como vai ir à Campo Grande para pegar um avião de volta à São Paulo Futebol Clube.
Cacetada, essa merece um parágrafo. Impostor passa um 171 PHEDERAL nos uruguaios, se fazendo passar por um conhecido deles… Vendida a água, Impostor fica de olho na segunda casa de Amaury Jr., o hotel Conrad. Seu objetivo é apostar o dinheiro que tem, uns 100 dólares, pra levantar mais e assim voltar ao Brasil. Pô, Impostor, cê sabe jogar essas coisas? Já Juju pega carona com um caminhoneiro até Campo Grande, e dá de presente… a edição de Playboy featuring ela mesma.  Impostor não ganha mais dinheiro, inphelizmente. Mas… una bendicíón se les caye de los cielos, como diria Marcos Witt nessas horas, e eles receberão uma ajuda para completarem a última etapa deste juego, semana que viene, en el Páááánico!

– E sem prévio aviso, caímos na gandaia: Spring Break parte 3 com Vesgo, Bola e Nicole na noite de Cancún. Um pessoal que, de tão realizado na vida, não tem nada pra fazer e acaba inventando algumas doideiras ALÉM daquelas todas que a gente já viu. Apesar disso, nem tudo está perdido neste mundo, e Vesgo quase vira um “Amaury Dumbo versão mexicana” ao pedir que uma garota mostrasse os seios na hora errada. Mas você vai rir com a que vem em seguida: “Es mi birthday”, diz ela, vesga de tudo…
Nicole passa por uma experiência curiosa, a de fazer uma espécie de breakdancing invertido, no meio da balada. De cabeça pra cima já é uma loucura, imagine assim. Bola deve estar torcendo para o Diretor Bolinha não assistir esse quadro pra ele não ter ideias
Na verdade, breakdancing o caramba, a pessoa vira o Pião da Casa Própria, com participação especial de algum vídeo do nosso colega de auditório Hamilton KK, do blog O Baú do Sílvio! (Iar, iar, iar… Nossa vingança foi malígrena) Bebidas, beijos na boca, como diz o Casseta & Planeta, “ninguém é de ninguém”… E partimos para o body shot sólido, com chantilly, uma ação social para ajudar as pobres empresas italianas (Sério: Todos os tubos de chantilly em spray, não importa a marca, são feitos na Itália! Da próxima vez que você for no supermercado, dê uma olhada! Ê monopólio of the caramba.) E vai daí mais coisas que os seus pais não aprov… Ah, peraí.

O título deste resumo vem deste quadro. Você, meu querido adolescente que não deixa os pais entrar no quarto de jeito nenhum e esconde revistas para maiores de idade, baseados, cachimbos, seringas e coisas que tais, sorte a sua, porquê eu NUNCA, JAMAIS tive um quarto indevassável na minha vida. Eis o segredo contra as drogas: uma mãe que não abrirá mão de entrar no seu quarto enquanto o IPTU não estiver no seu nome. E, infelizmente, solteiro, ainda moro com os meus pais, e a minha mãe cismou de limpar o meu quarto enquanto o computador estava gravando este programa. Resultado, por pouco este resumo não sai nunca mais, digamos assim. Obrigado, Pãnico na TV, o programa da phamília brasileira.

A matéria seria meio monótona, não fosse pelo inesperado toboágua que corre por cima da balada, no qual Boletation dá uma volta. Pô@#$%, tem mais? Já inventaram as fitas DVCAM de 2048 minutos, por acaso?!

– Baixando a bola e subindo o nível um pouco, vamos à festa de encerramento do BBB 10, com Bicésar (Márvio Lúcio) e Serjinho “Aloka” (Edu Sterblich), que encontrarão enfim seus originais. Enfim, muitas piadas que só quem acompanhou o BBB 10 vai entender, o que não foi o meu caso – mesmo. Desculpa aí, Boninho, enxuga as lágrimas, assim é a vida… Na chegada de Lia, nota-se a presença do “pai do Freddie Mercury Prateado”, que é um dos seguranças do evento. Opa, eles percebem depois!
Dicésar e Serginho, pelo visto, gostaram de terem sido retratados pelo pessoal do Pânico. E Lia, quem diria, mostra que assistia o programa antes de entrar no BBB. Serginho sai apressado, mas até que dedica uma atenção generosa ao seu cover.
Opa, surpresa! Imagens do Pãnico da Jovem Pan, algo que não aparece na TV há uns 3 anos, no mínimo, mostrando entrevista da ex-namorada de Michel. Pô, essa matéria é longa pra caramba, queria que outras matérias de anos passados tivessem sido assim… Peraí, Marcello Novaes não é BBB! Esse entrou pela porta da frente! O que ele faz ali?!
E terminamos com uma ligeira revolta do editor de imagens, mostrando um take por inteiro. Eu trabalhei feito um burro de carga esta semana – e em Final Cut Pro também, portanto compreendo totalmente o que se passa…

Sentindo no Couro. Neste episódio, Marcos Chiesa prova a dura vida de um lutador de sumô. Quer dizer, os lutadores de sumô tem uma vida boa, é que o treinador deles não é o Diretor Bolinha! Aqui, voltam algumas coisas do “5 Maneiras”, como aqueles beijos cinematográphicos (do cinema-arte japonês, bem entendido). Diretor Bolinha vira o Pai Mei (Mei Lesado das Idéi).
Atenção sra. Tânia Oliveira, acho que a sra. vai gostar de assistir a este quadro… a primeira prova é algo que Bola já tinha feito com outras pessoas, mas não consigo próprio.

– Por trás de acusações maldosas sempre existe um argumento fraco! – Bolinha “Pai Mei”
– Pronto, já vai começar com esses provérbios do inferno… – Marcos Chiesa

O pior é que Bolinha se amarra em provérbios como esses, pelo que ele posta no Twitter. Só que são diferentes, alguns são provérbios maoris, uma tribo da Austrália. A seguir, temos o Twister™ Bem-Acompanhado, onde Boleta joga este jogo junto com alguns “amiguitchos” indesejados.
E, de resto, vamos à luta, companheiros! Boleta volta ao papel de E. Honda, que ele já fez em outro quadro do Pânico há uns 2 anos. O final, como sempre, termina com um beijo românts… putz, só vou no banheiro um pouco e já volto… aaaarghhhh

Dança, Dilma! Sabrina Sato (só ela, à la Christian Pior – que, curiosamente, não apareceu mais no programa, ele já chegou a aparecer em 3 matérias numa mesma edição!) acompanha a cerimônia de desincompatibilização (virj!) dos ministros que vão se candidatar à cargos eletivos nas eleições que estão chegando (Brasil, pellamordeDeus, nos mesmos caras de novo não, principalmente no Legislativo! Alô Minas, vire à esquerda, PELLAMORDEDEUS, senão este blog não existirá em 2011!)
A pergunta “O que é melhor para o Brasil” foi sensacional. Sabrina também pergunta sobre a possibilidade do Brasil ter pela primeira vez um primeiro-marido.
Já em São Paulo, Sabrina e Dilma Cover vão atrás de José Serra novamente, desta vez na inauguração do Trecho Sul do Rodoanel Mário Covas. Os caras não perdem tempo e já tiraram sarro do atual governador de São Paulo, Alberto Goldman.Uma curiosidade é que o evento foi “sabotado” por professores que fizeram um protesto, e estes adoraram a presença de Dilma Cover.

Marília Gabi GabriHerpes – Hoje entrevistando a lenda do espiritismo Tico Xavier (sacanárre, ele mesmo já teve um talk show no Pânico, muito antes da Gabi, e não era ruim, não!), Chiquinho S-Carpa (candidatíssimo ao prêmio WTF 2010, até agora eu não entendi), Dorrabo (Marcos Chiesa), Ganso do Santos (Ganso dos Santos), e o cantor Pink Martin, o Menudo mais invejado pelos compañeros.  Por alguns instantes, Tico Xavier troca de modalidade de espiritismo… E o quadro termina à la Jerry Springer, digamos assim.

– Depois de uns merchãns saphados, um quadro que emocionou muita gente. Não pela mensagem comovente, mas porquê é um quadro estilo Pânico na TV Classic! Uma homenagem à la Páscoa, com um “coelhinho” ao estilo do programa. O pior é que aqui na WordPress tem uma lista de coelhos assustadores, e acho que o do Pânico na TV ganha de todos eles.
Infelizmente não voltamos no tempo. Se em 2004 as pessoas ficavam assustadas, em 2010 as pessoas já riem. O mais incrível é que o GC parece ter sido digitado por mim, ou por algum integrante do CQC, com uma frase mega-spoiler. Enfim, um festival de porradas sensacional – aprende aí, Playba!

O Famosão. Um surfista sente o gosto da fama, mesmo sendo amador.

Este review ainda não estã completo, falta 2% do programa. E tem algumas coisas interessantes, aguardemmm!

Pânico na TV 06×10: Que cabelo é esse, Sabrina?

“Pense… numa pegada de ar!…” É o Pânico na TV em mais uma edição para todo o Barril! Ooooooobrigado, Senhor, por mais este programaaaaaa!

Momento Pânico: Mais um capítulo de Çoletrâno, pelo visto está fazendo sucesso. Desta vez os soletradores são tgês pessoas daquelas que, sei lá, entende? Amin Khader, David Brazil e Paulinho Roula, algo assim. O primeiro atualmente está na Record, o segundo gaguejando no SBT e o terceiro está no BBB1 (Big Biba Brasil, note-se). Ao phinal somos brindados com “Ai Wilson Vai”, não sabia que Amin Khader tinha gravado essa paródia…

– Sabrina Sato está com uma peruca estranhíssima, parece aquela galera saudááááável da Crazy Horse (putz, eu conheço muitas coisas neste mundo que eu não devia nem saber o que é…). E vamos começar esse programa, faize favoire?

Marília Gabi GabriHerpes! Lá vem ela de volta… e finalmente com uma iluminação decente. Acho até que o da semana passada foi gravado às pressas. Nesta edição entrevistando o phênomeno do SBT Mini-Lady Smaga (putz, cruzamento de dois personagens geniais que passaram pelo Edu Sterblich), Bicésar e Dorrabo, Wagner Solove (Charles, como imitador um excelente homem-enciclopédia), e a ex-BBB Ana Tara “Maloca”. Rapaz, rolei de rir com Bicésar tentando ofender Dorrabo e acabando por elogiá-lo – e essa Ana Tara é cruza de Moraes Moreira e Weird Al Yankovic!
Mini-Lady Smaga nos brinda com seu talento vocal falsificado – aliás, isso é uma brincadeira que veio do Pânico do rádio.

Medda: Christian Pior no lançamento do livro Boa Noite de Fátima Sampaio, que fala sobre seu marido, um tal de Cid Moreira, que possivelmente vocês conheçam. Outros famosos apresentadores de telejornal estão presentes. E é por eles que eu assisto esta matéria sem ser em FF (já já vai ter umas travessas de barro com areia e outras coisas na porta de casa, mas tudo bem).

– Quem tem mais tempo de TV: você [Cid Moreira] ou Glória Maria?
– É um páreo duro, hein?…

Uma curiositê é que na intimidade, Fátima o chama de Cidão. Christian Pior nem ligou o nome à pessoa e perdeu uma piada daquelas, mas pô, Cidão é o inesquecível Atarracado do Descontrole, e que inclusive já fez parte do Pãnico na TV, já fez até matéria e paródia musical junto com o Vinícius Vieira em 2004.  Bem, este mesmo evento foi coberto por Rafael Cortez, no CQC exibido há 6 dias atrás (agora aquelas travessas vão ter velas acesas, mas tudo bem). Talvez por isso, Christian se pirulite para outro lugar: Rio de Janeiro, no aniversário de Viviane Araújo. OPA! Amin Khader surge na matéria e temos um confronto de repórteres especializados em um determinado assunto.
A propósito, é impressão minha ou Amin está com a mesma roupa do Çoletrâno, de alguns anos antes, que a gente viu há meia hora? Essa, “só eu vi”, como diria o Silvio Luiz.

– Uma dupla inesperada: os bebebês Serjinho¹ (Edu Sterblich) e Bicésar (Márvio Lúcio) cobrem o concurso Garoto e Garota Fitness, um concurso daquele tipo de pessoas que jamais serei nem neste mundo, nem no outro, mas segue, ténica, segue. Para garantir a audiência, Nicole Bahls (putz, esse sobrenome não é trocadilho, não?…) e Dani Bolina (espero que ela não passe mal outra vez). Rapeize, acho que nunca personagens tão recentes foram levados pra fora do estúdio. Apesar de Serjinho e Bicésar gostarem da fruta, eles também sacaneiam o pomar. E huêpa! Um quadro deste programa que até então estava adormecido surpreende os postulantes ao prêmio em epígrafe!
Sei lá, só acho que o pessoal misturou um pouco as estações. Sexualidade paralela ou cruzada não tem nada a ver com esse concurso, é um mero concurso de fitness, “nomás que êsso” (alguém aí assistiu ao programa 100% Brasil?…) Apesar disso, até que o público se divertiu quando a nossa ciurma desfilou no palco. Matéria marromeno, ainda dava (verbo transitivo indireto) para ser melhor.
¹ Pra diferenciar de outros caras que tem esse nome, um deles é um considerado meu, aê.

Oôõôô Impóstohrrr!! Ele e sua equipe estão lá do lado do McDonald’s do Edifício Savoy (putz, meu habitat natural, passei naquela rua durante mais de 10 anos pra ir no colégio) e a missão deles é premiar o brasileiro mais bem colocado na corrida de Fórmula Indy (vulgo Henry Jones Jr.) ocorrida sémana pássada em São Paulo. Mata Hari trata logo de garantir a audiência.
A equipe ganha um terceiro associado (que parece muito aparentado de um famoso personagem literário!). Na verdade, ele vai fingir que sabe fazer uma coisa que ele não sabe fazer, capisci?
Mata Hari abrilhanta o telejornal de uma emissora rival. Delari, por sua vez, faz algo surpreendente com uma pessoa pública. E por aí vai.  AH: Esta matéria comprova o que este blog já tinha notado, que Mata Hari estava com dupla jornada no programa.
Rapaz, gostei, e muito! Turma do Impostor, cês tavam fazendo falta!!

Dança, Dilma! Sabrina Sato e Dilma Ducheff vão ao encontro do principal adversário da musa deste quadro, Mr. Joseph “The Saw” Serra. Já que sua adversária não dança o rebolation-tion, rebolêi… será que ele dança? (PS: Pânico filho de uma égua, falei mal da música graças ao remix porco que vocês colocaram no ar há 2 semanas, a que toca na rádio é muito melhor! Segue, ténica, segue!) Eles estão na entrega de uns lances aí que acabaram de ser feitos na Marginal Tietê (para os cariocas, é tipo uma Avenida Brasil, só que com o emissário submarino no meio).  Enfim, entrevistas com aquele pessoal todo que você conhece do horário político, mais alguns estranhos no ninho (Quércia, apoiando Serra? Tá, antes de nossos leitores nascerem eles foram do mesmo partido, o PMDB, mas por causa de Quércia, alguns deles saíram e formaram o PSDB. E agora eles estão juntos de nuevo?…)
Serra aparece e, sei lá o que ele vai achar do tema musical que o Pânico pôs pra ele. Rapaz, o pessoal da centro-esquerda até que anda muito bem humorado – provavelmente pensando nos prováveis eleitores que assistem CQC, Pânico e em breve, Legendários.

Quem Chega Primeiro? Juju [Obrigado, Bruno], sem trocadilho, chega à Jujuy, na Argentina, enquanto que Impostor tem que aguentar passar a noite no quarto de un chico pientêrro em Buenos Aires – que sabe que ele é brasileiro e tudo. Jujuy se mostra uma cidade quase que nem aquelas do interiorzão do Brasil – só que um pouco mais castigada… Juju se arrepende de ter vendido um de seus itens para descolar uma grana, y tomale sermón del produtor. Impostor se mostra criativo e arranja um “rretíllo brasileño” de arrumar uma grana sendo uma espécie de mágico de rua – e um mágico bem hijo de la madre, diga-se de passagem. Juju decide pegar um avião rumo a Asunción, mas nem perde tempo e já sai rumo à Pedro Juán Caballero, na fronteira com o Brasil, e flagra uma ventania impressionante. Impostor pega uma barca rumo ao Uruguai – e que barca! Charles Henrique manda uma enxurrada de “salves”, digamos assim, e dessa forma termina este episódio do quadro mais bolivariano do Pãnico na TV.

Amaury Dumbo. Papápá ri áá… Começando com um merchandising de verdade, ao menos o produto tem a ver com o universo dele. Putz, Janaína Barbosa, um raro caso de ex-RedeTV! da velha guarda que pode aparecer (Luísa Mell que o diga) – e preparem-se para mais uma faceta desconhecida de Freddie Mercury Prateado, a de imitador! E depois de entrevistar alguns no Club A, eles partem para a festa do programa Ídolos. E logo de cara, já acontece o encontro de dois caras que vivem dançando de tudo quanto é jeito, o “nosso” F. M. Prateado e Rodrigo Faro.
Prateado tá em todas e já sai cantando para o jurado do Ídolos, e ARREBENTA graças ao Sonar, Pro Tools, Audition, e outros programas do gênero. (Sério, ele arrebentou, de verdade. O cara tem uma noção de ritmo sensacional pra cantar à cappela!)
E lá vem ele de novo, agora perguntando à Carlinhos “Mendigo” a segunda pergunta mais indesejada do mundo (a MAIS indesejada do mundo o Freddie deveria fazer ao seu chefe supremo, o sr. Tutinha Amaral de Carvalho, à respeito de concussão no osso frontal. Mas segue, ténica, segue.)
Conhecemos Saulo Roston, vencedor do programa e prova viva de que locutor ator e cantor conseguem exercer suas funções normalmente mesmo que sejam gagos. Cantores gagos é só pra você dar risada em algumas músicas, como “Fado Gago (Não Gozem com os Gagos Porquê Aí Podem Ter Um Filho Assim E Aí Não Gostam)”, do Cebola Mol, que é “so 2003”, mas uma das melhores coisas que eu descobri via Internet.    Mas é por aparecer desse jeito nas matérias que Adriana Bombom dá um jeito em Fredde Mercury Prateado…
E chegou a hora do rango! *voz rouca de Mução depois da gripe* Meu amigo, minha amiga, se você estiver comendo o seu jantar ou o seu lanchinho, durante o Pânico na TV, tire o seu jantar da frente e tome um copo d’água porquê o rango desta semana é a Pizza de Hong Kong , um prato para pessoas fracas das ideias e sem noção. Tire as crianças da sala, e os adultos também! Nojeeento! Tchã!  E opa, os patrocinadores reclamaram, e Ypirolta está de voca! Ou algo assim! Rapaz, o Rodrigo Faro tá pagando muito mais micos do que as tortadas que o Celso Portiolli levava na cara há uns 11 anos…

Mulher Arroto! Não falei que ela fazia jornada dupla no programa? Desta vez em Brasília, entrevistando políticos. Ô MA, você tem idade pra isso: já assistiu ao episódio dos Animaniacs “The Great Wakorotti”? Procura por aí nos recônditos da Internet, servir-lhe-á de grande inspiração.

O Famosão. A famosona de hoje é uma jogadora de vôlei que você não conhece. E nem eu! Opa, e tem uma pequena novidade no final deste quadro, em relação aos outros.

AGOOOOOOOOOOOOOOORA SIM!!! “Neste momento o Brasil pára! Brasil-sil-sil! Se você olhar pro lado e tiver alguém rindo, ou é louco, ou tá assistindo ao Pânico na TV!” Depois de 2 semanas de migué, voltamos com Sentindo no Couro, featuring Marcos Chiesa and Marcelo “Quero Morrer Seu Amigo” Bolinha.
Putz, e hoje tá hardcore o negócio. Hardcore resvalando no gore. Já já vai ter cineastas japoneses querendo contratar o Bola, que nesta edição vive um dia de peixe ! Esse Bolinha é anormal, é a reencarnação do falecido Joselito de Cascatinha!
O que vemos é um festival de sacanárres, fanfarronices e até body modification. Com alguns toques do Marquito, do Ratinho, que há uns 10 anos usava na TV o “brinquedo” que Bolinha descobriu por acaso. E Marcos Chiesa, neste quadro, paga por seus pecados e dos seus antepassados também.

– Mãns, não sei se antes ou depois disso, Marcos Chiesa esteve/ava/ora/ão/èrem/arving  junto com Vesgo cobrindo o Spring Break em Cancún. Mais minas loucas, cheias de amor pra dar, e mais body shot . Uma mangueira e um funil literalmente ABASTECEM as pessoas que querem “rodar com o tanque cheio”. Outra versão tem um registro pro ‘combustível’ descer mais rápido. Rolou até uma ligeira mensagem subliminar… Vai gostar de beber não sei aonde, e eu aqui me achando o anormal só com os meus refrigerantes. Vesgo mostra que ainda precisa de uma revisão nas apostilas do Fisk (“THE MANS” foi demais, não tem como passar no TOEFL desse jeito, meu fio!)
E como se não bastasse, ainda espalha ainda mais a fama do “Brasil falso” que vem desde aquele filme Lambada, a Dança Proibida, com uma “tequila” muito especial e… apimentada, digamos assim. Uma tequila arretada. Para garantir a audiência, um pequeno clipe de Nicole Bahls, mostrando que não faz feio naquele lugar de tantos cuerpos mais aparentes do que a média. PUTZ, El Simbolo com “No Te Preocupes Más”, essa é do tempo que eu tava no cursinho, os caras estão escavando os arquivos da Jovem Pan!
Com tudo isso, podemos gritar e dizer: Nicole Bahls éééée… éééée…. É DO BRASILLLLLLLLL!!!!

– E vamos de um extremo a outro daquela famosa escala aposentada da Desciclopédia. Começa agora mais um Big Biba Brasil. Mais um não, é o último capíttoloooo! Pô, já começaram mandando a continuidade pra casa do chapéu. Fora frases como:

E agora,vamos conversar com ele… Marlene!!” Pedro Bilal

Putz, sacanárres passo a passo! É o Telecurso do Pânico na TV!… E NOOOOOSSSAAAA (sooo 2009, mas vamos em frente), uma prova INÉÈÈÈÈDITA na TV brasileira decide quem será a “rainha” do BBB mais alternativo do Brasil. E a prova é caprichada, tem até aqueles botões de automaação industrial que vende na Sergon Codimel! Mais uma festa, e com um show pra lá de especial com a diva do momento, Lady Fanha!
E três participantes matam a saudade das famílias pelo telão, como Naruto, digo, Evandro. Serjinho e ele, Marlene! Pedro Bilal, no entanto, joga pra escanteio lendo um poema de mil novecentos e João Kleber. O final é um tanto Andy Kaufman, mas pelo menos tem a paródia da música do Paulo Ricardo…

– E quando a gente pensa que tudo acabou, vem aí um novo reality show. Sei lá se vem, mas só essa chamada já é histórica. Chega de BBB, o negócio agora é BBA!

– E no palco, os bebebês covers continuam a responder perguntas do Twitter, em meio a vários merchãs. O programa entra em um estado faustônico de “quem sabe faz ao vivo”. Talvez aproveitando que não foram anunciadas matérias não exibidas, desta vez. Dá-lhe scan, seek, skip, FF e assemelhados. Como diria o Freddie Mercury prateado: “Tem mais matéria não?” Não tem, mizifi. O programa termina com um migué se Bicésar beija Dorrabo na boca, um beijo da paz, digamos assim.

E finalizando com uma curiosidade. As relações entre Dr. Robert Rey e RedeTV! estão meio estremecidas por causa do lançamento de uma linha de cosméticos chamada Dr. Hollywood, lançada sem o aval do Dr. Rey. O que acontece. Parece que está sendo gravado uma espécie de Dr. Hollywood brasileiro, isto é, com cirurgiões e pacientes todos daqui. Será que dá certo ou é mais um projeto mirabolante, como a novela brasileira “Carrossel II” do SBT?… Vamos ver, na tela da RedeTevêr, sô! Valeu, Brasil! Té+!

Pânico 04×10: As vezes eles voltam

21 de março de 2010! Olá senhoras e senhores, moças e rapazes, meninos e meninas e vocês aí no canto que eu não falei ainda. Vejam agora [quase] tudo o que rolou em mais um Pânico na TV!

Momento Pãnico na TV: Çoletrâno, um quadro emblemático porque foi transferido para o Superpop em lgumas edições de
segunda-feira por causa da audiência do CQC! E com um participante emblemático: o atual BBB Dicésar, aqui ainda desconhecido e ‘montado’ com a razão social de Dimmy Kier. Ao fundo, o rap do “guaxinim”, com os ex-Pânico Carlinhos e Vinícius.

– Emílio, na abertura, tenta levar para a TV os bordões criados no rádio, como “tranquilo no mamilo”… Será que pega?

MEDDA (grafia oficial segundo a última reforma ortorrômbica) – Christian Pior no aniversário da promoter carioca Carol Sampaio, com participações especiais e ordinárias. Turn around! E o olho afiado de CP no vestuário da galera (te cuida Ronaldo Esper, se bem que esse aí está meio estremecido na RedeTV!…) Ele mostra também o novo visual rastafari de Felipe Dylon, pra quem ainda não sabia. Marcelo Serrado fica atravessado na garganta de Christian, entrando sem RG e sem falar com ele. E um encontro inesperado: Christian e Smigol, ex-Bola nas Costas do SporTV (ou ainda existe aquele programa? E era bom, inclusive!) Pior aproveita para fazer um questionário sobre target, mailing e feedback (putz, tô me sentindo na faculdade de novo, cê é um fia da mãe, seu Christian). Enfim, mais uma matéria com multicolorido o selo de calidad de Christian Pior! Próximo!

Marília Gabi Gabrih… HEIN?! Pois é, o quadro está de volta! (Será que o Datena ameaçou processar o pessoal?…)
Nesta edição, entrevistando o “Avatar” (se eles não ganharam o Oscar, o Edu Sterblich ganha!) e os BBBs Bicesar (com seu ligeigo pgoblema de pgonúncia) e Bichel (será parente do Boça?). A péssima iluminação quase que estraga tudo.
A propósito, Bicésar e Bichel continuarão a dar o ar de sua gracça no palco ao vivo, durante o programa.

Charles Henriquipédia (sozinho devido a falta de repórteres, que estão Brasil e mundo afora) cobrindo o casamento de Bruno Gagliasso. Logo de cara ele já sente o que é ser um repórter do Pânico na TV, sacanárre! Aliás, sacanarre com a Leda Nagle, dizendo que assiste ela “desde criança” nas entrevistas do Jornal Hoje… Só que pinta um mega-repeteco na área: Bruno Chateaubriand, Marcelo Serrado e Carol Sampaio aparecem de novo, como convidados do “Big Branch”! Esse mundo é pequeno, viu?… Enfim, um desfile dos conhecimentos de Charles Henriquepédia (Pigmalião 70 é de lascar!) A eterna ídola de Charles, Sabrina Sato e o deputado Fábio Faria surgem, e Sabrina tenta arremedar Charles falando sua ficha técnica completa. O encerramento da matéria é um festival de gafes, mas enfim…

Quem Chega Primeiro? Juju e Impostor, neste belíssimo videotape (os dois tão no palco, caramba!), estão perdidos na Argentina.  Impostor está à caminho de Buenos Aires no banheiro de um ônibus (eca!) – e chega lá, teria ganhado a corrida se o Pânico na TV fosse um programa da Telefé, o que não é o caso. Juju ajuda um artesão a fazer bijuterias em troca de ter passado a noite na casa dele – como hóspede, não pense besteiras! Ela tem dificuldades com a moeda, ainda está com pesos chilenos. Em Purmamarta ela se depara com imagens marcantes, como um cactus que parece “recepcionar” a equipe… e ela se vê no meio de um festival folclórico local. Impostor descobre que “El Impostor” é uma peça de teatro que está em cartaz em BsAs, conhece o estádio La Bombonera, vê de perto uma das taças conquistadas pelo Boca Juniors, e consegue se hospedar na terra das Chiquititas. E Juju consegue enfim pesos argentinos para prosseguir en su missión.

Sabrina Sato e Dilma Ducheff (Carioca) atrás da verdadeira Dilma em mais uma novelinha: phazer ela dançar o Rebolation! Eles
estão em um terreno perigoso, na frente da casa de José Dirceu, onde este comemora seu aniversário. Um dos convidados faz um migué para não beijar a Ducheff. Muitos deles não falam com a equipe, mas phelizmente alguns sabem que tem eleitores em potencial assistindo este pograma-lhes e trocam umas ideia, aí. Sabrina até tenta convencer o marqueteiro João Santana sobre a eficácia de um eventual rebolation dilmático. E falando nisso, cadê ela?
Em outro evento com a participação de Marta Suplicy, o encontro finalmente acontece. Só que Dilma dá dribles desconcertantes em
Carioca – não deixou de falar com ele, mas não dançou nada – fazendo a novelinha ainda ficar pendente.

Alfinete e Vovó rumo ao Paraguai, junto com a Gaviões da Fiel, para torcer contra o Cerro Porteño. Rapaz, que bagunça, e olha que eu conheço ônibus de excursão, de acampamento, de eventos, nenhum deles chega perto. Um ligeiro boxe se forma devido a
insistência de um GdF de usar um boné vermelho. E descobrimos que a GdF, quem diria, é uma phaculdade, porquê também tem os
seus calouros (e essa é aquela mais conhecida, imagine se fosse a Gaviões da Rua São Jorge…) Na fronteira, os ônibus param para a
receita mais querida do Brasil (feijoada? Aseilá, vocês entenderam!) Até banho o pessoal toma em uma parada de ônibus. De repente
esta matéria fica meio parecida com o “Quem Chega Primeiro”…

“Cheguei no infer-nô!” Vovó, demonstrando seu apreço pela República do Paraguai

Em Ciudad del Este (o jogo é em Asunción), a nossa dupla dinâmica sai às compras. Um paraguaio tenta tirar sarro e acaba misturando Zé Rodrix com Silvio Santos… Chegando em Asunción, eles mostram o clima tenso no estádio Defensores del Chaco. E começa o jogo – destaque para uma narração em espanhol sei lá de quem, mas pra quem reclama do Galvão Bueno ser parcial, essa é demais… Alfinete tenta encontrar o pessoal do time na volta, mas só conseguem um breve contato pela janela do ônibus com Ronaldo – e, surpresa, Roberto Carlos promete que vai falar com o pessoal no Pacaembu. Guardem essa nos arquivos, e aproveitem pra deletar aquela história do cachorro que dá uma narigada no participante do Big Biba Brasil, que já foi reprisado 3 vezes!

Vesgo, Bola e Nicole Bahls em Cancún, mostrando o Spring Break. Pois é, o carnaval brasileiro é casto e vitoriano, e eu não sabia. Ah, sim, Vesgo e Bola porquê os dois são mais fluentes em inglês do que a média – eles já cobriram o Mardi Gras em New Orleans, com um pessoal tão louco quanto esse aí. O Spring Break, bem definindo, é uma big f@$%ing party, mostrando que o phim do mundo está próximo… O pessoal cai na gandaia à nivel executivo. Um exemplo da libertinagem que acontece por lá é o body shot, onde as mulheres podem virar uma espécie de… copo! Na verdade, Vesgo também experimentou essa sensação. Nicole faz o maior sucesso na praia. E um macaco quase rouba a cena em um show de talentos, no qual sobrou até pra Angelina Jolie.

Vesgo e Bola também colocam duas gaúchas que estavam por lá (oficialm ente para visitarem Chichen Itzá) em apuros, ao puxarem um coro de “ti-ra! ti-ra!” (versão brasileira Álamo). Os pais delas nem sabiam que elas estavam no infparaíso mexicano! E dá-lhe mais bebida, parece até o final do quadro seguinte.
Enfim, o Spring Break é tipo um Woodstock, só que sem rock’n’roll e sem lama. Espero que tenham gostado porquê… tem mais!

Big Biba Brasil – Aquele lance de cenas repetidas demais, que acometeu “Xurupita’s Farm”, também começa a acometer este surreality show [da Xuxa]. Davis e Maravilha detonam as Garotas-Tarja. A Mãozinha volta, em versões diferentes, e acometendo sempre o mesmo participante (tô começando a gostar deste programa, rerere). Marlene se declara para outra participante. E Diretor Bolinha, the Master of Sacanations, apronta uma a nível profissional com uma embalagem de leite, o que desencadeia, no entanto, uma briga homérica entre Dôrabo e Davis, que encerra a discussão de forma contundente – mas a batalha está só começando. Serginho (Edu Sterblich) tem sua refeição sabotada. Na sala onde se conversa com Pedro Bilal, uma estranha interferência acomete o apresentador… E vamos para a prova do boxe, narrada pelo locutor oficial do Pânico na TV, valendo vaga no Pau-de-Sebo, que acaba tendo a formação de Serginho, Evandro e Marlene. (Desculpem se o review tá meio vago demais, não sei o nome de todos os participantes…)

– Levantando, sacodindo a poeira e dando a volta por cima, Amaury Dumbo, no aniversário de Christiana Arcangeli! Se bem que já começou mal, mostrando um “panorama indesejável” de Makelelê Prateado, mas enfim… Arcangeli, que inclusive, já apresentou programas na RedeTV!, que iam ao ar nos então desvalorizados domingos da emissora. Pootz, Evandro Santo de novo não! Chega! Já já põem ele pra apresentar o Manhã Maior!
Enquanto isso, Rico Mansur se desdobra para explicar à Freddie Mercury Prateado o que é o pólo (Polo? Ou pölo? Sei lá, algo assim). Carlinhos ex-Pânico também surge na festa – pô, eu vou ter pesadelos ainda com esses efeitos do Final Cut Pro! Ah: “Dança do Cisney da Disne”, #rilitros! E pra quem não gostou dos questionamentos de Freddie a respeito da Rede Globo, agora é ao contrário: Sérgio Marone é indagado porque ele não vai pra Record. Freddie tenta cumprir uma missão e dá de cara com um conhecido… Tem cheiro de Armação Ilimitada no ar! Temos as Lanchonetes Dumbo mostrando um novo uso para o leite, com um trocadalho jamais visto antes… A matéria termina de forma diferente do usual, mostrando a degustação de um novo produto.

O Famosão. Você sabia que o Brasil tem uma famosa lutadora de KUNG-FU? Pois é, nem eu!

– Matéria fake! Sabrina e “Mulher Selvagem” na rua, á la programa Brothers! Wap bap loola, próximo!

Mulher-Arroto entrevista lutadores de alguma dessas siglas aí, esses lances de lutas que a RedeTV! transmite. Emílio Surita cai na risada. Será que foi só ele?… (PS: A Mulher-Arroto é a Mata Hari, da equipe do Impostor, ou eu estou maluco?)

– E merchãs a granel, como as versões – até que muito boas – de um comercial da Skol, o lance do Gladiator, agora no quarto do protagonista, e por aí vai. Emílio ficou em um migué de ficar fazendo perguntas para Bicésar (Carioca), Serginho (Edu Sterblich) e Bichel (Impostor), que acabou consumindo mais os poucos minutos de programa. Isso mais la pachuêrra de dizer que o episódio do Dr. Hollywood era inédito. “A, vá!”, como diria o Bola.
E assim, inphelizmente termina o programa. Não foram exibidos os quadros Sentindo no Couro, que já está com duas edições atrasadas, e o anunciado quadro do Impostor e sua equipe invadindo a corrida de Fórmula Indy em São Paulo. Não estamos grávidos, mas estamos esperando! E este foi mais um Pânico na TVensgra!  E que venha o próximo.