Arquivo da categoria: SBT

Três petardos

– O Pânico na TV teve uma discreta presencça na “Rede Glóbulo de Televisão”. O time do Independiente de Medellín, que empatou em 1×1 com o Corinthians pela Libertadores, foi patrocinado pelo Pânico Energy Drink. O fato foi destacado no Twitter pelo pessoal do programa. Uma invasão das mais sorrateiras, porquê pouca gente conhece esse produto ainda. É provável que os funcionários da Globo nem tenham percebido. Acho que ainda não foi páreo para as camisas do Vasco com logo do SBT, e por falar nele…

SuperNanny é um programa que eu sempre assisto no site do SBT…
É estranho, mesmo não sendo casado (alô, animadoras canadenses, japonesas e coreanas, o meu abraço fraterno, 당신을 사랑합니다!) and não tendo philhos, eu vejo esse programa e presto atenção. Talvez para agir certo com os futuros filhos dos meus parentes, sei lá, não quero ser um tio fanfarrão. Muito menos com o phuturo cidadão americano radicado nas Filipinas Chung Wang S. C. Barros (rerere).
O fato é que o episódio desta semana promete ser bombástico. Chris Poli estava iniciando seus procedimentos, quando ela começou a ser contestada pela mulher que ela estava ajudando, mesmo quando os filhos desta estavam aceitando os métodos (o que não é muito comum nesse programa)!  O embate acabou levando Chris às lágrimas e deixando o episódio sem final, pela primeira vez – o programa é gravado desde 2006. Já havia acontecido de uma família não conseguir resolver seus problemas, mas isso aconteceu depois do final das gravações do episódio. Sacanárre! Força, Chris!
Falei do site do SBT. É capaz desse episódio ser um dos campeões de audiência no site.

Mais uma coisinha. Hoje, na Praça é Nossa, Porpettone “Tévez” vira um Na’Vi. Tá, um “anão” deles (os caras tem 3 metros de altura – o pior é que em 1994 eu tava desenhando uns personagens com proporções parecidas, só que eram marrons…), mas muito mais bem feito do que outros covers que já vi por aí, nessa a maquiagem do SBT me surpreendeu!

– Os prédios da Rede Manchete na Rua do Russell, projetados por Oscar Niemeyer, onde era a parte administrativa e estúdios de jornalismo e linha de shows da extinta emissora, estão na mira da Record para serem sua nova sede en la Ciudad Maravillosa. Lembrando que estúdio de novelas, eles já tem 10 no RecNov (ou RecDez, sei lá). A Record pode de repente acertar na mosca.

PÁRA TUDO: Falece Lombardi, o locutor do SBT

A TV brasileira perde um de seus ícones. Luiz Lombardi Neto, o Lombardi, o mais famoso locutor do SBT e de Silvio Santos, faleceu hoje aos 69 anos, vítima de infarto. Silvio Santos já soube do ocorrido através de Leon Abravanel, segundo Fabíola Reipert.

Mesmo não tendo um estilo jovial de locução, como seu colega de profissão Dirceu Rabelo, Lombardi já era uma das figurinhas carimbadas do SBT, sendo quase que um sinônimo desta emissora, onde estava desde muito antes de seu início, quando Silvio Santos trabalhava em horário comprado em outras emissoras.

Lombardi nunca apareceu falando na televisão – nem nas matérias do Pânico na TV. Só apareceu falando em vídeos no YouTube, que estão vindo à tona agora. Calado, ele já apareceu, no caso do calouro Lourival Jesus, que, tímido e atrapalhado, em vez de ir ao centro do palco do Show de Calouros, foi ao microfone dele. Falando em Show de Calouros: o programa, de 1993 a 1996 foi apresentado sem Silvio Santos, só pelo tradicional corpo de jurados, dos quais um era deslocado para a função de apresentador, em um esquema de rodízio. Mas o Lombardi não podia faltar, e também fez parte desse programa.
Muitos (como eu) pensavam que ele ficava em um estúdio, mas nos programas de auditório ele ficava no palco mesmo, apenas não aparecendo na televisão. Nos anos 90 já haviam boatos de que ele havia sido subtituído por alguém de voz parecida, mas como vemos, não era verdade.

Parece, não tenho certeza, que ele também narrava algumas chamadas no SBT, ao lado de Bem-Te-Vi, que continua até hoje – como a que anunciava, por exemplo, a volta do Programa Silvio Santos depois de superados os problemas vocais de Silvio, em 1988, essa está no YouTube (com a futura música-tema do Jornal do SBT fase Analice e Cíntia… esse pessoal não gasta dinheiro mesmo).  Me lembro inclusive de os dois fazendo juntos uma chamada de A Praça é Nossa.
Sua atividade diária nas telas do SBT, há 17 anos, era narrar os resultados da Tele-Sena, algo que eu tinha acabado de ouvir até saber do acontecido…

Lombardi trabalhava na TV Paulista – futura Rede Globo São Paulo, que o acabou “perdendo” para Silvio Santos, que sairia de lá posteriormente, um fato que eles demoraram para engolir. Silvio teria dito a ele: “Você vai ser o locutor mais famoso do Brasil!” Podemos dizer que ele cumpriu o prometido…

Silvio Santos e Lombardi eram praticamente uma dupla. Tanto é que imitadores de Silvio Santos geralmente imitam o Lombardi também. Talvez tão icônico quanto Silvio, ele já recebeu homenagens, na forma de personagens parecidos com sua função, como o Sombra, do programa do Ratinho, e Raquel, do programa No Vermelho , um game show da Record que não fez sucesso, apresentado por José Luiz Datena. Débora Santilli, de O Preço Certo, era a mais nova “Lombardi” da TV brasileira, e aparece porquê o formato deste programa em especial permite que o locutor apareça.
Outro locutor comercial que passou pelo SBT foi comparado com ele: Phil Miller, o “São Nunca”, que foi o locutor do serviço de som da Casa dos Artistas, era apelidado de “Bombardi” (nome geralmente usado em sátiras).
Um dos desejos da Porta da Esperança que foram realizados era o de uma mulher que queria conhecer o Lombardi – e o acabou conhecendo.
Nos anos 80, Lombardi foi ouvido na Rede Globo, fazendo os comerciais do extinto Hipermercado Paes Mendonça.

Mesmo assim, parece que ainda ouviremos Lombardi por mais algum tempo, graças à facilidade de Silvio Santos em gravar seus programas em grande quantidade e com antecedência. Hoje estava prevista a gravação de programas que vão ao ar na virada do ano. Mas as últimas notícias dizem que SS está abalado, e que essa gravação pode não sair hoje. E não é fácil Silvio cogitar essa hipótese!
[UPDATE: A gravação aconteceu, à duras penas, em respeito ao auditório que aguardava SS para a gravação. Não se sabe qual programa é, e… se Silvio chamou quaisquer locutores em off ou não. Imagino que não. Silvio não quer se pronunciar sobre o assunto para o jornalismo do SBT.]

Assim como Cid Moreira, Lombardi chegou a gravar trechos da Bíblia em áudio, no caso, o livro de Provérbios.
Um programa, devido a seu formato comprado, começava sendo apresentado por Lombardi: em Family Feud (2005), ele chamava os participantes e anunciava a entrada de Silvio Santos, algo tão estranho quanto surgir um GC de “Silvio Santos” na frente deste…

Faustão, quando diz que um funcionário da Globo é antigo, diz: “esse chegou antes do Dr. Roberto”. Podemos dizer que Lombardi chegou logo depois do Silvio, e MUITOS anos antes de Silvio sequer cogitar em ter uma emissora de televisão só dele.  Lombardi pode ser até substituído por outro locutor que fale em off nos programas do Silvio. Mas não vai ser a mesma coisa… O lugar dele na história da TV brasileira, esse ninguém substitui.  O autor da Página do Silvio Santos também fez, há algum tempo, um site dedicado à ele. Curiosamente, este fan site acabou pautando o próprio site do SBT nas homenagens ao locutor.

Ma ôe! Veja, as pirâmides do egit… digo, o Teatro Silvio Santos

Já falamos neste blog sobre o Teatro Silvio Santos, palco de tantas emoções com os programas de Gugu, Silvio Santos e outros apresentadores.

O que eu não imaginava é que ele ainda tem um letreiro do SBT na fachada. E da versão com barras coloridas na diagonal (o SBT parou de fazer programas lá por volta de 1996, quando o logotipo já era outro, não sei se o marco final para isso foi o fim do Show de Calouros, na fase em que era apresentado pelos próprios jurados.
Como diz alguém que já trabalhou lá, okay! Veeeeja e, se você é de qualquer caravana, mate a saudade, no excelente site São Paulo Abandonada e Antiga, que mostra o lado B (e se bobear, o C) desta cidade – e eu tenho umas dicas pra eles, como passar na esquina da Av. Brigadeiro Luiz Antônio com a Rua Alfredo Ellis, na Bela Vista, tem duas casas agonizando por lá. Hã, o que é direção? Eles já acharam?! Minha nossa!

Pânico na TV, 18/10: Desta vez, sem sunga

Superrr Pânico na TV, tanto no pessoal quanto no profissional, bicho!Desta vez I bananed myself com o horário de verão, mesmo gravando desde as 8h50. Mas apesar disso, deu a impressão de eu não ter perdido muito do programa. Sei lá onde foram parar os merchãs, por exemplo.

Na Internet, está Marília GabriHerpes, que voltou depois de 2 semanas e está DUCA, com entrevistas com Sílvio Luiz (idem), Inglória Perez (Carioca) e Barry Gibb (Paulinho Serra), e milagre, com texto e tudo, achei que eles iriam meter uma dublagem e ficaria por isso mesmo, parabéns aí!! Além de uma não-entrevista com Cláudia Gatelha (Edu Sterblich). Na verdade, Edu parece que só aproveitou a ocasião para cobrar de Wellington Muniz que voltasse às gravações, porquê por conta dele ele estaria gravando todo dia, mais palco aos domingos, enquanto que Muniz foi visto na balada… Mas, ainda assim, não dá pra não rir com este quadro. Assista!
E uma pergunta: temos então pelo menos um quadro engavetado, aquele com o Lula e com o Pelé, pelas fotos do site da RedeTV!. Carioca gravou o F#der a Vida, semana passada, mas e o Ceará, então?

Antes também houve uma retrospectiva dos últimos acontecimentos e do desafio feito por Bolinha ao Repórter Vesgo.

Nossa gravação começa com Christian Pior começa entrevistando Eliana… e Edu Guedes, que estão na mesma festa?! Como diria Raul Gil, xiiiiiii…. E logo depois, um estilista que usa salto alto e não se veste necessáriamente de mulher… é o phim dos tempos! Destaque para J.R. Duran em uma entrevista inspirada. E que história é essa, Pior está conseguindo Sig Bergamin pra decorar a casa do Zina?! Ô loco! O cara vai morar bem, um passo à frente!…

F#der a Vida, com… Marcos Chiesa!! Um depoimento-verdade, com a credibilidade de um palhaço, relembrando alguns momentos da história do programa, como a estreia, em setembro de 2003 (pra vocês terem uma ideia, ainda haviam pegadinhas INÉDITAS do João Kleber nessa época), na qual o programa deu 1 ponto no Ibope . E agora cabe a Boleta mandar um recado bem dado para os críticos dobrarem bem dobradinho e… e teve gente que não gostou, como Flávio Ricco, que certamente foi pego de surpresa por esse quadro e não sabe que ele é desse jeito mesmo:
E neste país, os gênios seguem incompreendidos.

Musa da Beleza Interior com Vesgo & Polvilho no Ceará. Não, não é no Wellington, é em seu estado natal, mesmo. Esta é uma dessas matérias que estão enchendo os pacovás de Edu Sterblich (e eu que achava que o Christian Pior aparecia demais…) No Twitter, Vesgo diz que ainda vai gravar mais algumas matérias com o Polvilho, antes de voltar de vez com o Ceará. Acho que Bolinha terá uma torcida toda especial em sua luta, portanto.
Mas vamos lá, bixim! Um mega-desfile de tipos estranhos. A primeira candidata faz o estilo colchão amarrado, e mostra seu curioso talento subaquático. Vesgo conhece o “Fã Obsessivo” versão cearense. Idosos respondem dúvidas sobre cecso?! A outra candidata também tem um talento estranho. Qué isso, tênis de praia? E eles se mostram bem desastrados… Um cearense muito louco medita e dá salve também! E o episódio termina de forma mais inesperada que aquele outro, no qual Emílio zoa os locutores da Nativa FM.

Sabrília em Brasina, ou Algo Assim. Esta matéria chamou a atenção até mesmo da imprensa séria! Aqui, Sabrina pergunta quais são os “superpoderes” dos nossos cöeridos hRrRrepresentantes del pueblo. Enquanto isso, assistimos metade dos servidores do YouTube, só faltava ter vídeo da Salt Cover e do Verdade Oculta durante a matéria. Sabrina phaz brincadeiras com lightsaber daqueles que algumas pessoas devem estar usando na Fest Comix, que está rolando agora em São Paulo. Um senador confunde o grito do Tarzan com o grito do… Rin-Tin-Tin, sei lá? As imagens del Mr. Edward Suplicy que teriam chamado a atenção da imprensa e até da diretoria do senado acabaram não sendo exibidas, após uma breve explicação de Emílio. Mas todo o elenco estava usando sungas vermelhas. Quer dizer, como sungas, pareciam mais ás roupas íntimas da Sra. Vovó Maphalda, mas enfim…

Amaury Dumbo, de orelhas novas e com novidades: Freddie Mercury Prateado (Edu Sterblich) agora tem a companhia de Bee Gees Dourado (Paulinho Serra). Um segurança tá por dentro e entende a piada ao ser chamado como o ausente Makelelê Prateado (que cá entre nós, estava se saindo melhor que o BGD nesta estreia. E o desafio de Toninho continua… na verdade isso é uma coisa que aconteceu há mais de 1 mês – mas eles prometem uma novidade SENSACIONAL neste caso e que pode trazer uma boa reviravolta.
Juán Alba sem querer faz um merchã de grátis de seu programa “O Preço Certo” que nem a RedeTV! notou, e de repente o Amaury virou o Estilo Ramy (os artistas falam tudo o que quiserem nesse outro programa, parece que é isso, e eu noto, pelas vinhetas, que eles gostam dele pra caramba…)
Voltando ao Amaury Dumbo. Puts, Freddie Mercury arrebenta no teclado, parabéns! E o prato de hoje do Dumbo Restaurantes é um mingau á moda hospitalar com um tempero muito espec… peraí, tempero?! Pô, desta vez eu ri nessa parte, valeu. E Dumbo Eletro continua distribuindo presentes conterrâneos de Aristóteles aos artistas. Sem esquecer dela, claro, Yippee-a-hêe, Ypir&ca! E Amaury Dumbo termina mandando um recado pros patrões, quase como em F#der a Vida.

O Mijo & o Bicho, o quadro mais animal do Pânico na TV. O banheiro é parecido com o da semana passada, mas só isso. De resto, as pessoas se surpreendem com um animal que normalmente frequenta lugares bem mais secos. E o quadro parece ter a primeira reação de alguém que assiste o Pãnico na TV e entendeu do que se tratava. Só una pregunta, porquê o preclaro animal estava com nougat na boca?!…

O Fã Obsessivo! Assediando Guilherme Berenger (legal, uso uma mesa de som feita pela phamília dele…), o jogador Kleber (que foi entrevistado pelo SporTV e vazou lá o caderninho do Fã) e Maíra Cardi, que depois desse encontro espero que não tenha virado cardi-opata (piada o’river esa, mas tudo bem). Além de Vladimir Brichta. Como ele mesmo diz, nooooooo-sssaaaaaaa, quatro phamosos nesta edição, parabéns, Fã Obsessivo!

O Impostor está de vuelta e desta vez, rondando Interlagos. Comandando uma nova equipe, com sua primeira integrante pheminina, Mata Hari (que, sei não, acho que fazia o Teste de Fidelidade do Eu Vi na TV) e um novo assistente, DeLari. Mata Hari se surpreende ao ver que o restaurante faz um show de samba, desses que phazem para os turistas. Rapaz, como o público do programa curte las murrêres, acho que ela vai fazer sucesso, pelo menos até se tornar manjada pelos seguranças deste Brasil.
Rapaz, mais uma missão eletrizante. Ainda mais porquê repórteres DA REDE GLOBO já foram barrados, transitando pelos lugares onde circularam os nossos heróis hoje.

Sabrina, Alfinete & Zina saem de missão alternativa (pra quem não sabe, eles estão tendo certa dificuldade de cobrir futebol): um encontro com Rubens Barrichello. Zina cai de boca no café da manhã do hotel, embora surpreenda com uma quebra de paradigma.
No show do intervalo, uma pérola é a definição de Zina para CHASSI. Ê, Zina, de novo com esse sono pherrado, será que ele fica escrevendo em blogs altas horas da noite?! Barrichello mostra seu novo capacete, com patrocínio da Batavo. Zina acaba mandando um salve para um ligeiramente constrangido Barricha, que termina mostrando a camisa da Xurupita para a imprensa. E a matéria termina com salves, ainda que incompletos por algum problema estranho e mal resolvido na lista. A matéria, com o perdão do termo, simplesmente ‘brocsa’ depois disso, portanto, nota 4,5, vai pra segunda época.

Vesgo e… Galvão!? Pois é, de volta à Fórmula 1 em Interlakes. E não é só lá no Ceará que tem tipos esquisitos. Que queé isso, PAPAI NOEL?! E as loucuras apenas começam… Vesgo & Galvão, um dia antes, fizeram uma mega-operação para zicar Jenson Button, fazendo ele passar por baixo de uma escada! O piloto não se mostra receptivo à equipe do programa, chegando até a mandar ‘dedos’ para Vesgo & Galvão, mas que ele passa por baixo das escadas do programa, passa. E isso ainda sem ouvir o que eles dizem, porquê eles insistem em chamá-lo de JASON Button (que nem o Robbie Williams, que se cansou de ser chamado de “Robin” pelo Serginho Groisman).
Os caras mostram que tem um  parafuso a menos, soltando tiros de 12 na frente do hotel onde está o piloto. Na verdade, eu queria entender qual era a daquele letreiro da Rede Globo na parte do “hotel”.
E agora a parte divertida, o Camarote do Pãnico, repleto de phiguras – com direito a Jacqueline Khoury, Renata Banhara, as Panicats, César Polvilho, Dentinho, Bee Gees Dourado, Dengue original do Xou da Xuxa e até o nosso leitor Gluglu Japonês! Putz, quanto ELAS receberam pra fazer o lance da farinha de rosca?! Acho que mais do que o Bola recebe pra fazer o quadro, que não teve nesta semana.
Inphelizemnte, como pudemos notar, Jenson Button sagrou-se campeão da Fórmula 1. A próxima corrida em Abu Dhabi é só pela tabela. Rubinho Cover acaba levando pescotapas.

Preaparativos para a Luta Vesgo vs. Bolinha: Mais um desses momentos em que o Pânico na TV lembra o programa da rádio Jovem Pan. Em uma reunião envolvendo as partes, Emílio adverte que a luta não deve ser levada pro lado pessoal. Vesgo phaz uma exigência: que fosse cumprida uma outra proposta que foi feita antes no programa – a luta entre Cláudia Gadelha e… Emílio Surita, el Vuêvuê! Emílio diz que não pode phazer essa luta, porquê ele é da categoria sênior… E mais ou menos desse jeito, ao som de “Lelelêonardo” em uma versão bem tirada de ouvido pela Banda Viva Noite, termina o Pânico na TV de hoje! Não sei se teve tanta audiência quanto os outros, mas enfim, vamos aguardar os dados.

Enquanto isso, o SBT pega um limão e faz uma limonada, colocando na íntegra, no site, a participação de Ronaldo no Programa Silvio Santos. Luciano Huck chamou Livia Andrade, que também estava no palco, de ‘louca’, no Twitter, e só me deu mais curiosidade ainda de assistir esse vídeo. Obrigado, Huck, aêêê, mais palmas, auditórioooo…

Neste domingo na TV: Silvio Santos e Ronaldo

Sei lá em que hora, neste domingo, Silvio Santos (o do SBT, não o da RedeTV! que irrita o Polvilho) se encontra com Ronaldo, jogador de futebol que possivelmente vocês conheçam, para uma conversa phranca y sincera que promete dar audiência… na Internet, duvido que alguém consiga acertar o horário disso no SBT, mas enphim…
Uma outra coisa. No Pânico da Jovem Pan, o intérprete do Impostor e ex-Xupla começa aos poucos a emplacar um novo personagem, Danny Crazy. Que em 7 de outubro chegou até a APRESENTAR o programa – por decisão de Emílio, claro, mas não deixa de ser curioso. Uma vez que o Impostor já começa a estar manjado a ponto de contar com ajudantes, quem sabe no final deste ano ou no próximo eles coloquem Danny Crazy no Pânico na TV – sobretudo com o assédio da Record/Marcos Mion a alguns do elenco. Evandro Santo já renovou, mas notícias dão contas de que Edu Sterblich também recebeu propostas da Record.

Stefhany diz não ao Esquadrão da Moda

Stefhany (com F!). phamosa cantora youtubiana acabou dando o cano no SBT, segundo informa Fabíola Reipert (e precisamos dar uma variada nas nossas fontes). Ela iria participar do programa Esquadrão da Moda, phamoso por esculachar as pessoas que se vestem bregamente antes de passá-las por uma transformação, e ela seria a primeira pessoa ‘não-anônima’ a participar do programa. Seria, no lo será más.

Sabe que eu até gostei? Embore não curta uma certa arrogância emanada por seus fãs, mas gostei que ela teve personalidade de peitar a dupla do “Esquadrão da Morte”, como já disse um comentário em seu blog ophisial (nofollow!)
Parece que o figurino dela é feito pela mãe dela, e é daquele jeito mesmo, como era o da mexicana Belinda Schulls (cujas roupas, curiosamente, também eram feitas pela mãe desta). Entendo que ela prefere ser original, “absoluta”, como diz em sua paródia. Mexer nisso seria, sei lá, como tentar mudar o visual de Lady Gaga, que é uma atração à parte em seus shows. Capisci? Ora, vai me dizer que Madonna ou Amy Winehouse se vestem na última moda?… Bom, não sou um conhecedor extremo dessess sites tipo “O Fuxico”, mas é por aí.
Não sei se com isso ela poderá se tornar tão ou mais falada do que poderia vir a ser se tivesse ganho o VMB, perdido para a banda Os Seminovos. Afinal, as celebridades das buenas sabem, com um limão, phazer uma limonada!
A Record estava querendo furar o SBT, mostrando primeiro o resultado dessa transformação que acabou não acontecendo. Será que pelo menos ela descola alguma participação no Tudo é Possível, Melhor do Brasil ou no Gugu?…
E aos phãs do Esquadrão, sugiro uma intervenção artística urgente em alguém que tá precisando: a não-tão-absoluta-assim Maísa!!
[EDIT: Ao contrário do que eu imaginava, Stefhany chegou a começar a gravar o programa, mas quando o programa começou a ‘pressionar’, ela não quis mais. José Armando Vanucci não tem noção do perigo e conta tudo em seu blog dele, sem meias palavras, portanto, fã-clube da Stefhany, não é aqui, é , belêzz?…]

Deu a louca no Sylvio

Agora, neste momento, o SBT  está sendo exibido mais um episódio de Chaves, depois do término do anterior. É o terceiro só hoje – provavelmente talvez o filme do Cinema em Casa seja curto demais.
E mais: ontem houve um “sanduíche” de dois episódios de Chaves com a série Arnold no meio.
Aliás, eu, se fosse o pessoal do Domingo Legal Portiolli Version ou do programa da Eliana, dava um jeito de fazer uma entrevista com Gary Coleman.  E uma curiosidade, que eu sei, é que a série Vivendo e Aprendendo (Facts of Life), que já foi exibida no bloco Nick At Nite e legendada na Warner Channel nos anos 90, é um spinoff de Arnold, tendo alguns personagens que passam de uma série para outra, como Kimberly e a governanta da fase atual que está passando no SBT.
Enquanto isso, Chapolin Colorado, que vive situações mais variadas, continua, teimosamente, fora do ar. É dose, Danibey…

Quem disse que “tela quente” é na segunda?

A tela está quente hoje, domingo! Um dia histórico na TV brasileira, onde dois artistas estreiam programas dominicais, mas em emissoras opostas àquelas em que trabalhavam. Sei lá se houve um dia parecido com este, quem sabe na TV mundial – e não é a da toalhinha Sê Tu uma Bênção.  Veja a programação de hoje que estará disputando a sua atenção e audiência, caro telespéctadohrr.

Descurpem só aos fãs globais, não achei o logo atual à tempo. Mas também ele indica que a Globo é praticamente aquela mesma de sempre, ao contrário das mudanças quase que radicais que se observam em SBT e Record. Muito embora o Domingão do Faustão prometa ser “power”, com matérias interessantééérrimas que a galera vai ficar falando na escola amanha, sei lá…

E qualquer hora era interessante a Record contatar o Carlos Saldanha, porquê o pessoal de A Era do Gelo só aparece menos na emissora que o Pica-Pau. E como eles estão em plena atividade, bem que eles podiam fazer uns trailers da programação da casa… Eu não duvidaria se eles estivessem pensando em algo assim, pelo dinheiro que eles querem torrar em eventos esportivos. (Em 1994, a Globo, para contratar Angélica, que na época estava no SBT, quase fez ela contracenar com a Família Dinossauro, só não deu certo porquê não havia espaço na agenda da Disney para isso.)

E na Record estreia a série A Nova Super Máquina. Parece, não tenho certeza, que o protagonista dessa série será dublado por um conhecido nosso, Gustavo Berriel, em seu primeiro papel mais sério (ele dubla o Nhonho, no desenho do Chaves).

Enfim, este é um domingo explosivo em que a TV brasileira está no cio. Pena que não vou ver quase nada disso… talvez se fosse há 5 anos eu pudesse programar 3 vídeocassetes pra gravar tudo isso, mas hoje eu só tenho um. E já já, quando estiver passando a Super Máquina, mais ou menos, o que rolou no Pânico na TV, que não quer nem saber de nada disso.

Rápidas… (Tá, nem tanto)

Parece aquelas colunas de revistas de fofalhas da gentoca, mas este blog às vezes vira isso mesmo, entonce…

– Tem gente aqui e ali mostrando, por A+B que teremos que engolir Dado Dolalabalella pelos próximos meses ou anos na tela da Record. Amanda Ramalho, do Pânico, diz que Dado vende revista Caras muito mais do que Carlinhos ou Danni Carlos. Consulado do Uruguai, me espera que eu já vou aí…
– Aliás, até Carlinhos, que não é evangélico, cantou ao violão, no Geraldo Brasil, aquela música que o pessoal do Canal 21 vive cantando, aquela que começa assim: “Como Zaqueu, quero subir, o mais alto que eu puder…”. Régis Danese, o cantor original desse novo hit (parece até o Morango do Nordeste, que só o Michael não gravou…) apareceu recentemente no Raul Gil no Homenagem ao Artista – embora seja estranha uma homenagem dessas a um one-hit wonder.
– Estou trabalhando às pampas hoje, e não sei se já aconteceu, mas o fato é o seguinte. A mãe de Carlinhos, e ainda por cima, as mães de Dado Dolabella e Danni Carlos foram convidadas à passar pela… adivinha. Exatamente, a passarela da Record. Que ganhou inovações de alta tecnologia, agora as gaiolas são iluminadas por LEDs. Se elas aceitarem, vai ser um escâãããndalo, como diria aquele radialista carioca.
Xi, Marquinho. Notícia reproduzida pelo blog De Cara pra Lua mostra que uma empresa de telemarketing favoreceu “um dos candidatos” de O Impost (engole em seco) A Fazenda. Não é dito em qual votação nem qual seria o candidado, digo, candidato (cala-te, boca!). A Record está investigando o caso. Bem, o Senado dizia o mesmo, e vejam o que aconteceu…
– A Escolinha do Barulho poderá talvez ganhar alguns pontinhos entre a galera pré-adolescente. Lola Melnick, dançarina russa que foi entrevistada pelo Programa do Jô, fez teste para entrar no programa, e dizem que se saiu muito bem. Ela entraria no lugar de Adriana Bombom, segundo nos inphorma Flávio Ricco. E oláááááá, Enfelmeila!… Ou, melhor dizendo, Привет, сестричка!
– Essas frases curtas que pegam, como “Ronaldo!”, nestes meses agora tem a companhia de outra que permaneceu na boca do povo: “Toca Raul”, que acho que só o pessoal de gospel e música erudita nunca ouviu em shows. Aliás, Gospel é o nome de uma música de Raul Seixas, ressuscitada faz umas duas semanas com sua letra original, que foi censurada, pelo Fantástico.
– E na Folha impressa de hoje. A Record comprou os direitos do documentário do Channel Four britânico Brazil: Beyond the Citizen Kane, famoso por criticar a Rede Globo. Só que ela só vai exibir o material original captado pela equipe do programa, não as imagens da Globo que ilustram o original – embora estas tenham aparecido à granel faz tempo, já, em programas como aquele histórico 25a. hora de 1995. Na verdade, tem até vinhetas que os nossos manos do YouTube ainda não conheciam, mas é tudo da fase CGI antes da fase cromada, não sei se interessa muito… E uma curiosidade que surgiu agora: não havia nenhuma proibição da exibição de Beyond no Brasil! Essa eu não entendi.

O que eu não sabia é que em 2002, um canal católico francês fez um documentário à respeito (ou à desrespeito, como eles dirão) da IURD: L’Universelle: Une menace àu pays dus croyants. Além de pegar pesado à moda global, o documentário diz que 1000 pastores fizeram vasectomia por ordem de Mr. Maced. Então. Dizem – a Folha quase diz, mas não diz – que a Globo estaria interessada nesse documentário… Será?
[EDIT: Não – a Rede Globo tem uma cópia desse documentário, assim, por esporte, uma cópia amadora, mas não tem interesse em sua compra, segundo informa a Folha Online. Mas a Globo tentou comprar Beyond e foi aí que descobriu que os direitos haviam sido vendidos à Record.]

Aliás, foi bem esquisito ver Celso Freitas falando mal da Globo, e no YouTube, uma comparação  mostrava ele narrando a chamada de um Globo Repórter de 1990 falando sobre a IURD… e Marcos Hummel, no Repórter Record falando que a Globo escondia o movimento Diretas Já, quando ele mesmo apresentou a notícia da “festa de 450 anos de São Paulo” no Jornal Nacional (reprisada pelo próprio JN algumas vezes, inclusive para eles afirmarem o contrário).

– A propósito: o Jornal Nacional estreou em 1º de setembro de 1969. Daqui a duas semanas, ele fará 40 anos, e para a ocasião, o cenário vai mudar. A mudança está sendo mantida à sete Chaves (embora estes não trabalhem na Globo), para, principalmente, a emissora não ser copiada antes do tempo pela Record.
Vazou uma imagem, que parece ser uma computação gráfica – MAS ela pode vir a ser real, se esta imagem corresponder a um cenário virtual, recurso que já vem sendo usado ‘ao contrário’ no JN, com objetos virtuais que mostram os indicadores econômicos e parecem estar ao lado dos apresentadores.
Atrás dessa imagem, um conceito engavetado que estava em estudos para o Fantástico de 1994, que seria uma curvatura do planeta Terra que mudaria de cor conforme fosse dia ou noite (essa não está na Internet, eu vi no caderno de TV do Estadão na época), eles tentaram fazer isso de verdade e não conseguiram, mas pelo visto seria assim o novo cenário do JN. Vamos ver, se bem que “não ver” o Jornal Nacional neste país é um tanto difícil…

Caramba, esqueci…

Eu ia fazer um mega post falando do SBT Repórter especial de 28 anos, mas “ih, esqueci”, como dizia um personagem do Zé Vasconcelos em um programa que parece que só eu assisti neste universo, Praça Brasil.
Acho que nem em datas redondas, quando a emissora fez 25 anos, teve coisa parecida. Na época dos 25 anos, só teve um eventinho interno e nada mais (sacanárre, não teve a galera cantando “não tem pra ninguém, o SBT é nota cê-em..”)
Phelizmente estou gravando. Esse é pra gravar em DVD, em BD, em Quadruplex, porquê os caras estão passando cada coisa que eu nem imaginava que eles tinham no arquivo, como o dia em que o Sérgio Mallandro tacou ovos na platéia (embora Vesgo, segundo o Twitter dele, preferisse ver o interlocutor de Bozo no telefone mandando ele tomar café, aquele processado por civetas). Aliás, relembrando coisas que, se eu fosse eles, eu não relembraria, por exemplo, o SBT já transmitiu Oscar, Copa do Mundo e Miss Universo, eventos que se escapuliram da emissora e hoje não mais lá estão… isso fora as novelas da Televisa. E se em uma data toda quebrada eles estão com a corda toda, que dirá em 2011, quando eles farão 30 anos