Arquivo da categoria: Sílvio Santos

PÁRA TUDO: Falece Lombardi, o locutor do SBT

A TV brasileira perde um de seus ícones. Luiz Lombardi Neto, o Lombardi, o mais famoso locutor do SBT e de Silvio Santos, faleceu hoje aos 69 anos, vítima de infarto. Silvio Santos já soube do ocorrido através de Leon Abravanel, segundo Fabíola Reipert.

Mesmo não tendo um estilo jovial de locução, como seu colega de profissão Dirceu Rabelo, Lombardi já era uma das figurinhas carimbadas do SBT, sendo quase que um sinônimo desta emissora, onde estava desde muito antes de seu início, quando Silvio Santos trabalhava em horário comprado em outras emissoras.

Lombardi nunca apareceu falando na televisão – nem nas matérias do Pânico na TV. Só apareceu falando em vídeos no YouTube, que estão vindo à tona agora. Calado, ele já apareceu, no caso do calouro Lourival Jesus, que, tímido e atrapalhado, em vez de ir ao centro do palco do Show de Calouros, foi ao microfone dele. Falando em Show de Calouros: o programa, de 1993 a 1996 foi apresentado sem Silvio Santos, só pelo tradicional corpo de jurados, dos quais um era deslocado para a função de apresentador, em um esquema de rodízio. Mas o Lombardi não podia faltar, e também fez parte desse programa.
Muitos (como eu) pensavam que ele ficava em um estúdio, mas nos programas de auditório ele ficava no palco mesmo, apenas não aparecendo na televisão. Nos anos 90 já haviam boatos de que ele havia sido subtituído por alguém de voz parecida, mas como vemos, não era verdade.

Parece, não tenho certeza, que ele também narrava algumas chamadas no SBT, ao lado de Bem-Te-Vi, que continua até hoje – como a que anunciava, por exemplo, a volta do Programa Silvio Santos depois de superados os problemas vocais de Silvio, em 1988, essa está no YouTube (com a futura música-tema do Jornal do SBT fase Analice e Cíntia… esse pessoal não gasta dinheiro mesmo).  Me lembro inclusive de os dois fazendo juntos uma chamada de A Praça é Nossa.
Sua atividade diária nas telas do SBT, há 17 anos, era narrar os resultados da Tele-Sena, algo que eu tinha acabado de ouvir até saber do acontecido…

Lombardi trabalhava na TV Paulista – futura Rede Globo São Paulo, que o acabou “perdendo” para Silvio Santos, que sairia de lá posteriormente, um fato que eles demoraram para engolir. Silvio teria dito a ele: “Você vai ser o locutor mais famoso do Brasil!” Podemos dizer que ele cumpriu o prometido…

Silvio Santos e Lombardi eram praticamente uma dupla. Tanto é que imitadores de Silvio Santos geralmente imitam o Lombardi também. Talvez tão icônico quanto Silvio, ele já recebeu homenagens, na forma de personagens parecidos com sua função, como o Sombra, do programa do Ratinho, e Raquel, do programa No Vermelho , um game show da Record que não fez sucesso, apresentado por José Luiz Datena. Débora Santilli, de O Preço Certo, era a mais nova “Lombardi” da TV brasileira, e aparece porquê o formato deste programa em especial permite que o locutor apareça.
Outro locutor comercial que passou pelo SBT foi comparado com ele: Phil Miller, o “São Nunca”, que foi o locutor do serviço de som da Casa dos Artistas, era apelidado de “Bombardi” (nome geralmente usado em sátiras).
Um dos desejos da Porta da Esperança que foram realizados era o de uma mulher que queria conhecer o Lombardi – e o acabou conhecendo.
Nos anos 80, Lombardi foi ouvido na Rede Globo, fazendo os comerciais do extinto Hipermercado Paes Mendonça.

Mesmo assim, parece que ainda ouviremos Lombardi por mais algum tempo, graças à facilidade de Silvio Santos em gravar seus programas em grande quantidade e com antecedência. Hoje estava prevista a gravação de programas que vão ao ar na virada do ano. Mas as últimas notícias dizem que SS está abalado, e que essa gravação pode não sair hoje. E não é fácil Silvio cogitar essa hipótese!
[UPDATE: A gravação aconteceu, à duras penas, em respeito ao auditório que aguardava SS para a gravação. Não se sabe qual programa é, e… se Silvio chamou quaisquer locutores em off ou não. Imagino que não. Silvio não quer se pronunciar sobre o assunto para o jornalismo do SBT.]

Assim como Cid Moreira, Lombardi chegou a gravar trechos da Bíblia em áudio, no caso, o livro de Provérbios.
Um programa, devido a seu formato comprado, começava sendo apresentado por Lombardi: em Family Feud (2005), ele chamava os participantes e anunciava a entrada de Silvio Santos, algo tão estranho quanto surgir um GC de “Silvio Santos” na frente deste…

Faustão, quando diz que um funcionário da Globo é antigo, diz: “esse chegou antes do Dr. Roberto”. Podemos dizer que Lombardi chegou logo depois do Silvio, e MUITOS anos antes de Silvio sequer cogitar em ter uma emissora de televisão só dele.  Lombardi pode ser até substituído por outro locutor que fale em off nos programas do Silvio. Mas não vai ser a mesma coisa… O lugar dele na história da TV brasileira, esse ninguém substitui.  O autor da Página do Silvio Santos também fez, há algum tempo, um site dedicado à ele. Curiosamente, este fan site acabou pautando o próprio site do SBT nas homenagens ao locutor.

Ma ôe! Veja, as pirâmides do egit… digo, o Teatro Silvio Santos

Já falamos neste blog sobre o Teatro Silvio Santos, palco de tantas emoções com os programas de Gugu, Silvio Santos e outros apresentadores.

O que eu não imaginava é que ele ainda tem um letreiro do SBT na fachada. E da versão com barras coloridas na diagonal (o SBT parou de fazer programas lá por volta de 1996, quando o logotipo já era outro, não sei se o marco final para isso foi o fim do Show de Calouros, na fase em que era apresentado pelos próprios jurados.
Como diz alguém que já trabalhou lá, okay! Veeeeja e, se você é de qualquer caravana, mate a saudade, no excelente site São Paulo Abandonada e Antiga, que mostra o lado B (e se bobear, o C) desta cidade – e eu tenho umas dicas pra eles, como passar na esquina da Av. Brigadeiro Luiz Antônio com a Rua Alfredo Ellis, na Bela Vista, tem duas casas agonizando por lá. Hã, o que é direção? Eles já acharam?! Minha nossa!

Neste domingo na TV: Silvio Santos e Ronaldo

Sei lá em que hora, neste domingo, Silvio Santos (o do SBT, não o da RedeTV! que irrita o Polvilho) se encontra com Ronaldo, jogador de futebol que possivelmente vocês conheçam, para uma conversa phranca y sincera que promete dar audiência… na Internet, duvido que alguém consiga acertar o horário disso no SBT, mas enphim…
Uma outra coisa. No Pânico da Jovem Pan, o intérprete do Impostor e ex-Xupla começa aos poucos a emplacar um novo personagem, Danny Crazy. Que em 7 de outubro chegou até a APRESENTAR o programa – por decisão de Emílio, claro, mas não deixa de ser curioso. Uma vez que o Impostor já começa a estar manjado a ponto de contar com ajudantes, quem sabe no final deste ano ou no próximo eles coloquem Danny Crazy no Pânico na TV – sobretudo com o assédio da Record/Marcos Mion a alguns do elenco. Evandro Santo já renovou, mas notícias dão contas de que Edu Sterblich também recebeu propostas da Record.

Ma você está contratado, ôeee!

Está sentado? Roberto Justus ééé… éééé… É DO SBT!
Assinou um contrato de 4 anos. Sendo que na Record ele era contratado “por obra” (O Aprendiz 1, O Aprendiz 2, etc.) Foi ontem, por volta das 23h.
Ainda não se sabe o que ele vai apresentar – mas o Show do Milhão que vem aí é com o Silvio Santos mesmo. Lembrando que Justus já deu uma de apresentador desse tipo de programas durante o próprio “O Aprendiz”, em algumas provas.
Ou seja:
– A proposta do Silvio deve ter sido boa mesmo. Afinal, se tem alguém que entende desse lance de contratos, coisa e tal, me parece ser o Justus. Mas e como é que fica o Who wants to be a Millionaire? na Record, então?
– Será que a Eliana também vem? (Ainda mais depois de ter o salário diminuído na Record?)
– A esta altura do campeonato, fica cada vez mais difícil acreditar que Gugu continuará no SBT, embora já tenham ido ao ar chamadas do Domingo Legal de amanhã… Será que o SBT “sapecaria” de uma hora para outra, outro apresentador para o programa, assim como a Record fez o “Leão Livre”?
E claro, Silvão está radiante, e provavelmente sorrindo de orelha a orelha, a ponto de ter de passar de lado na porta do estúdio. Afinal, Justus era só o apresentador do maior sucessoo da Record fora a teledramaturgia. Glória Perez, Tiago Santiago e colegas: vamos dando um gás aí porquê ultimamente a vida real anda muito mais interessante.

Não teve graça, Silvio

Muita gente achava que iria ver o vídeo em que Maísa chorava de um susto que Silvio Santos havia pregado nela no Top Five do CQC.
Mas nem. Segundo dá a entender o Blog do Tas, eles não gostaram.
Só faltava o quadro Malisa, a Menina Monstro, do Pânico na TV, ter uma edição extra… o quadro não é exibido faz alguns meses. Mas isso se fosse “aquele Pânico” de 2003/2004, acho que o Pânico “de agora” também deixaria o assunto passar batido.

Mãns, este humilde blog sugere à mini-petiz do SBT uma pauta para a próxima semana,  que tal: “E o Chapolin, Sílvio?…”
Isso, para não abordar bambus.

Tipo assim, HÃ?!

O Pânico na TV foi receber o Troféu Imprensa (em 57096 d.C., na tela da Cover) no SBT (d’oh, na Record) com um Sílvio Santos muito estranho… com uma máscara, à la Orival Pessini! Dizem eles que é um “novo Sílvio”. Você acredita? Pois é, eu também não.
Tá, eu costumo cair do cavalo feio, à la Christopher Reeve, nessas questões de acreditagem, mas paciência…

O chato é que Wellington Muniz está praticamente cristalizado nesse personagem, ele que imitava todo mundo… e atualmente, quem está sendo o pau-pra-toda-obra é o antes “desprezado” Carioca, que está jogando nas onze, e em breve nas vinte e duas…
Vi isso no blog oficial do Pânico – um blog incrivelmente ainda com Carlinhos e Vinícius na foto principal. Tutinha, “isso não te pertence mais!…” Poderia ter pertencido se o seu avô e o Abravanel não tivessem vendido a Record!…
O programa eu estou tendo um azar desgraçado pra tentar gravar, mas hoje tem a reprise, meu fi’!!!

A carta na manga de Sílvio Santos

Veja logo abaixo um novo tópico sobre o YouTube – incluindo um novo vídeo produzido por mim, não percammm, ôe!

Não costumava assistir ao Teleton. É um programa interessante, onde o SBT, de repente, ressurge das cinzas e volta ser “aquele” SBT que eu conheci por volta de 1997. Um monte de apresentadores, um monte de estúdios com um monte de equipamentos de primeira, e com uma qualidade de imagem as vezes melhor que a da Globo (quer dizer, isso em 1997, hoje em dia até a TV Gazeta já tem essa qualidade.) Infelizmente eles preferem ficar passando séries norte-americanas que foram um fracasso em seus países de origem, e ficar fazendo comercial da Tele Sena e do Baú. Espero que algum dia, com Sílvia ou Patrícia Abravanel a frente da emissora, as coisas sejam diferentes.
A meta deste ano era 16 milhões e alguma coisa, e estava por volta de 10 milhões no último bloco do programa, apresentado por Sílvio Santos e Hebe Camargo. Pensei que eles não iam conseguir, mas mais uma vez a experiência de Sílvio Santos como apresentador falou mais alto. Sílvio esticou o programa em mais ou menos 40 minutos, inclusive com um quadro meio estranho (o auditório cantando a música-tema de Rebelde), e em seus últimos 5 minutos tirou do bolso uma carta que havia recebido horas antes, com uma doação de 400 mil reais, que fez a meta de 16 milhões ser atingida. Ainda bem, melhor para o pessoal da AACD.
Outra coisa curiosa foi a presença de Ciro Bottini na central telefônica do Teleton. Ciro apresentou o programa do SBT do mesmo jeito que ele faz no canal Shoptime, com a central telefônica de lá. Só faltava pedir músicas para o “Simpson” e falar mal do “Diretor Gordinho”…
Ciro já chegou a trabalhar no SBT em 1997, fazendo merchandising no programa de auditório mais fraco da história do SBT, “Tempo de Alegria”. O Shoptime é das Organizações Globo, e pelo visto depois, tascaria-lhe um contrato de exclusividade.
Mas enfim, ficou a impressão de que o Teleton continua a ter propósitos muito mais definidos do que o Globança Esperança, com propósitos quase abstratos. Dá-lhe, Teleton!