Arquivo da tag: A Praça é Nossa

Sacanárre! Esse não… Falece Arnaud Rodrigues

E de naufrágio… em um lago, no Tocantins – veja mais no UOL. Sacanárre! Esse ainda tava na garantia, tinha 67 anos.

Um artista que fez cada coisa que vocês nem imaginam. Nos anos 70, junto com Chico Anysio, formou o grupo Baiano e os Novos Caetanos, uma sátira ao conjunto Caetano e os Novos Baianos, que dizem, fez tanto sucesso quanto o original. Possivelmente vocês ouvirão nos telejornais o hit deles “Vou bater pra tu bater”. Em Roque Santeiro, um dos maiores sucessos da Rede Globo, ele foi o violeiro cego (ou não) da praça de Asa Branca.
Mais recentemente, em A Praça É Nossa ele fazia personagens às vezes não muito queridos e/ou compreendidos, como o Povo Brasileiro, o sertanejo de araque Chitãoró (junto com Marcelo de Nóbrega), e o coronel que falava no celular e destilava um repertório de piadas de sogra (não me lembro o nome).
Uma curiosidade também é que ele socorreu dois programas de humor distintos que passavam por turbulências. Em 1983, ele virou, de uma hora pra outra, um Trapalhão, porquê Dedé, Mussum e Zacarias saíram de repente para fazer cinema com a produtora Demuza. A Globo chegou a reprisar pelo menos dois programas dessa fase, onde os outros dois “Trapalhões honorários” seriam Zilda Cardoso e Mário Monjardim Filho (“Compreendeu, meu filho?…”), mais conhecido como dublador do Salsicha. Mas Arnaud segurava quadros inteiros nas costas – e deve ter sido um deles que fez o pessoal da Globo perceber o que havia acontecido e pular para a temporada de 1984.
E em 1998, ele ajudou a dar um sumiço em Steve Formoso (Moacyr Franco) na série “Ô… Coitado”. Um episódio INTEIRO foi escrito sem a participação de Moacyr, que só aparecia com uma frase gravada e um dublê de corpo com um saco na cabeça. Tudo escrito pelo coadjuvante desse episódio: Arnaud Rodrigues, no papel do eletricista Roberto Cabos (esse eu me lembro até hoje!) O que ajudou a fazer a transição para a fase dos dois restaurantes na mesma casa. Nessa, o então diretor Guto Franco também saiu – hoje GF apronta das suas na Turma do Didi.

Apesar de ele andar meio “encostado” ultimamente, Arnaud Rodrigues vai fazer uma falta desgraçada ao humor da TV brasileira. Com certezis, como diria alguém que já está lá. Estêvão Ribeiro, no Twitter, diz em frase retwittada por vários outros que Manoel de Nobrega, lá em cima, já está com um elenco muito maior do que o Carlos Alberto…