Arquivo da tag: Chaves

Deu a louca no Sylvio

Agora, neste momento, o SBT  está sendo exibido mais um episódio de Chaves, depois do término do anterior. É o terceiro só hoje – provavelmente talvez o filme do Cinema em Casa seja curto demais.
E mais: ontem houve um “sanduíche” de dois episódios de Chaves com a série Arnold no meio.
Aliás, eu, se fosse o pessoal do Domingo Legal Portiolli Version ou do programa da Eliana, dava um jeito de fazer uma entrevista com Gary Coleman.  E uma curiosidade, que eu sei, é que a série Vivendo e Aprendendo (Facts of Life), que já foi exibida no bloco Nick At Nite e legendada na Warner Channel nos anos 90, é um spinoff de Arnold, tendo alguns personagens que passam de uma série para outra, como Kimberly e a governanta da fase atual que está passando no SBT.
Enquanto isso, Chapolin Colorado, que vive situações mais variadas, continua, teimosamente, fora do ar. É dose, Danibey…

OOPA, que história é essa? Boninho faz planos para o BBB 11!

Ao contrário das noícias escritas no post abaixo, saiu hoje en la Hoja de San Pablo, na “inacessível” coluna de Daniel Castro: a casa atual do BBB vai ser demolida e será construída outra, com uma planta diferente… para o BBB 11! Ué, mas esse não seria o da Record? A menos que a Globo pense em voltar a fazer mais de um BBB por ano, de repente exatamente por conta disso.

– Segundo o blog Todo Canal, parece que o que aconteceu com Regiane Brunquell foi mais embaixo. As Panicats, em geral, ameaçaram uma greve porquê a RrRrRedeTV! atrasou o pagamento dos cachês – lembrando que elas não são contratadas, como uma brincadeira recente do Pânico deu a entender. Elas se resolveram com o programa, mas curiosamente, parece que não foi o caso de Regiane.

– Os fãs de Chaves tem uma nuvem escura no horizonte. O SBT, no horário, no Rio de Janeiro, está se dando muito bem com um telejornal local, chamado SBT Rio, atualmente apresentado por Luiz Bacci, ex-Aqui Agora versão 2008.
Apenas o canal 4 de São Paulo não tem esse telejornal, em seu horário local, vago, exibe Chaves. E consegue passar a Record com isso, que exibe o seu maledetto Balanço Geral. Há quem sonhe em um telejornal nesse horário, que o SBT nunca teve.
E eu me pergunto: será que eles conseguem fazer um telej0rnal dos bão, sem precisar apelar como o Balanço?… Um telejornal que nem aqueles Cidade 4 que tinha em mil novecentos e guaraná de rolha?…

– E já está no ar a chamada com Cristina Rocha (ou Krystinah Ròxa, sei lá como se escreve hoje em dia, digo, Olha Você), Netinho di Paula e uma surpresa das braba: Ratinho, de volta com seu programa. Não sei como este último vai se virar na era da classificação etária e sem poder divulgar resultados de inzames de BNH. Só torcemos para que seja muitíssimo melhor do que o Olha Você. E pelo visto, “Ô Coitado” volta às gavetas del SBsteira.
(Em tempo: foi no Ratinho Livre da Record que os abomináveis merchãs voltaram com tudo à TV brasileira. Era assim nos anos 60, mas com anunciantes de mais categoria e não tão exaustivamente, com esses 3-hit combos da Sônia Abrão.)

E preciso escrever alguma coisa no ICBIT’s. Urgente.
(Agradecimentos à Luan Borges, pelos toks & stoks.)

Campanha Volta Perdidos Chaves e Chapolin

Atenção, YouTubers sobreviventes: aqui está um vídeo pra vocês assistirem. Não é da Televisão Salt Cover, mas é muito importante!
Não é lenda urbana: há episódios de Chaves e Chapolin que não passam mais. Essa campanha, lançada por fãs das séries, pretende desengavetar tudo, inclusive episódios  inéditos – como os dois de Chapolin exibidos pela primeira vez nesta semana, dublados na década de 90 – que estão engavetados dentro do SBT.  Assista e divulgue os links abaixo:

Trecho: http://www.youtube.com/watch?v=d32U7wVInJg

Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=_th_-6U9DJg
Parte 2: http://www.youtube.com/watch?v=wxtJvS8FiUM
Parte 3: http://www.youtube.com/watch?v=R-0QTLI6Zy8
Parte 4: http://www.youtube.com/watch?v=tTngnG38zeU
Parte 5: http://www.youtube.com/watch?v=C72Mph8rKJ0

Campanha Volta Perdidos – Chaves e Chapolin.
Apoio e divulgação, Rede Igor C. Barros

Quem diria… CHAPOLIN deu mais Ibope do que o Jornal Hoje!!!

Não contavam com a astúcia dele! Na quarta-feira (dia 30, ontem), Chapolin teve média de 12 pontos, contra média de 11 do jornal Hoje. Mais um feito para as séries de Roberto Gómez Bolaños. Em 1988, um episódio de Chaves nunca visto até então e nunca reprisado depois disso, deixaria o Jornal Nacional, com Cid Moreira e tudo, em segundo lugar de audiência!! Segundo consta, o episódio era a primeiríssima versão da Festa da Boa Vizinhança, de 1972, com o personagem ainda indefinido, sem barril, e com o nariz original de Florinda Meza (a “Dona Florinda” da série, atual esposa de Roberto Bolaños, que na época mal aparecia nos episódios).
O SBT exibiu alguns episódios de Chaves em horário nobre, naquele ano, e faria o mesmo com Chapolin em 1990, no mesmo horário em que entraria a novela Carrossel. A diferença é que os episódios vistos naquela época são reprisados até hoje, já os de Chaves
A série Chaves tem essa característica incrível, de ter ficado, pelo menos uma vez, em todos os lugares do mundo em que foi exibida, em primeiro lugar de audiência.

PS: Alguns episódios inéditos de Chapolin estão sendo desovados neste mês de julho, alguns que os fãs jamais imaginariam que seriam exibidos. O curioso é que o episódio que deu o primeiro lugar ao SBT era… normal: o episódio do Relógio Escravizador (1979), onde Florinda é uma espiã internacional que coloca, em um militar de alto escalão, um relógio que controla remotamente os movimentos do braço de quem o usa.
Espero que o SBT ao menos não desista de passar inéditos. O SBT mantém ‘engavetados’, sabe-se lá por quê, muitos episódios de Chapolin dublados em 1992 que só seriam levados ao ar de 2005 em diante, em doses homeopáticas.

Parabéns… Chaves?!

Em 20 de junho de 1971 foi gravado, no México, o primeiro episódio da série. Sei lá qual era, porquê os episódios são reprisados a partir de um certo ponto de 1972, com aquele episódio em que Chaves briga com um desconhecido, e é carregado por balões. “Há 37 anos… direto do túnel do tempo…” Esse episódio é um daqueles não mais exibidos pelo SBT, para desespero dos fãs (e recentemente, mesmo assinando um contrato muito mais caro, o SBT vem exibindo cada vez menos episódios e os cortando cada vez mais…)

O programa, nesses meses, dava mostras de ter sido bem diferente do formato que o tornaria famoso – mesmo nesse episódio de 1972 que é reprisado existem grandes diferenças: Seu Madruga usa uma boina (dá até impressão de ser a roupa que o ator Ramón Valdés veio de casa…) e mora no apartamento 14!